Outono - Serra da Estrela





Esta semana não vou falar de técnicas nem de equipamento.

Aproveito simplesmente a altura para partilhar neste espaço algumas fotografias bem recentes que ilustram o potencial fotográfico da nossa Serra da Estrela durante o Outono. Tal como se costuma dizer: uma imagem vale por mil palavras. Por isso, apreciem a variedade dos tons que por lá ainda podem encontrar nesta altura do ano.

As imagens foram captadas de forma muito rápida durante uma pequena estadia de dois dias que por lá fiz. Não foi usado qualquer tripé, filtros…. apenas a Nikon D200 e a Nikkor 24-70mm com a qual continuo, ainda, a efectuar alguns testes a fim de formar uma opinião mais sólida. Até ao momento continua a responder às expectativas! Bom, mas isso fica para breve….

O Outono e, bem assim, a Primavera são, a meu ver, as duas estações do ano mais propícias à Fotografia de Natureza. As cores são intensas, não há refracção do ar, a luz está mais difusa, não existem tantas sombras duras, enfim é só escolher o sítio certo, ter algum cuidado com a escolha de enquadramentos e fazer fotografias!































8 comentários:

Anónimo disse...

Fantastico, como sempre!
É possível saber onde são os locais das fotos?

Manuel disse...

Na sua maioria, as fotos são no Covão da Metade, na Serra da Estrela, que fica na estrada entre a Torre e Seia.

José Loureiro disse...

Pois é, …realmente falta a menção ao local.
Tal com referiu o Manuel, e bem, a maior parte das fotografias foi obtida em locais situados na encosta Norte da Serra da Estrela (lado de Seia).
As que mostram água (rio Zêzere) e a pequena floresta de bétulas reportam-se, efectivamente, ao Covão da Ametade situado entre os Cântaros Magro e Gordo. Este é um sítio verdadeiramente bonito e encantador o qual confesso que também não conhecia. Nesta altura do ano, aquele local, proporciona ainda outros tipos de fotografia como Macros às variadas espécies de coloridos cogumelos que por lá se encontram.
Sorry… desta vez não tirei as coordenadas GPS mas com as indicações acima penso que é fácil a sua localização!
Abraço e obrigado pelo comentário!

Blog do Diestel disse...

Ola, parabéns pelo Blog inteiro, é de excelente qualidade, tenho lido seus textos semanalmente e os acho que fantástica qualidade. Tb sou usuário de Nikon D200, e fico feliz ao ver pessoas tão capazes usando-a tb. Abs!!

Anónimo disse...

Muito bom parabens

Dylan disse...

José,

Como contorna a situação do nevoeiro, na última foto (valor da abertura, etc)?
Obrigado

Jose Loureiro disse...

Neste caso, o nevoeiro não representava assim uma diminuição de luz tão grande e não constituía problema nenhum em relação às velocidades de obturação…
Os dados Exif:
Nikon D200
24mm
f/6.3
1/160 seg.
ISO 100
No caso de o nevoeiro diminuir em demasia a luz (e logicamente, obrigar a velocidades de obturação mais lentas… ou demasiado lentas) teremos sempre a solução de aumentar o valor de sensibilidade ISO. Não sei se lhe consegui responder concretamente à sua questão…

Dylan disse...

Sim, o José Loureiro é uma máquina! Obrigado!