Nikon D7000 - uma "nova" câmara Nikon!




Finalmente, pouco menos de um mês passado sobre o anúncio da nova câmara de entrada de gama - a D3100, e sem grande alarido, foi hoje (15/09/2010) lançada uma nova câmara Nikon. A Nikon D7000!
E efectivamente pode dizer-se "Nova" pois as diferenças, quer na construção, quer nas especificações técnicas face à D90, câmara que, presumivelmente, viria a substituir, são muitas... É normal um produto que substitui outro ser tecnologicamente mais avançado e melhor.  A D7000 não foge à regra (a ver pelas especificações) indo um pouco mais longe... parece querer inserir-se num segmento um nível acima!
Senão vejamos (segundo os dados fornecidos pela marca) o que a Nikon D7000 acrescenta de novo face à D90:



* Uma novidade que certamente agradará e será uma boa notícia para aqueles que tenham objectivas mais antigas tipo AI/AI-s (sem CPU): A ver pelas especificações esta Nikon D7000 vai permitir a medição de Luz (Color Matrix) nos modos de exposição M (Manual) e A (prioridade à abertura)! Algo, até aqui, só possível em câmaras superiores à D200/D2!

203 comentários:

«O mais antigo   ‹Mais antiga   1 – 200 de 203   Mais recente›   Mais recente»
Maria Luiza disse...

Boa Tarde José Loureiro!
Primeiramente adoro as suas colocações sobre fotografia, parabéns pelo blog e pelas fotos.
Gostaria de tirar uma dúvida, aproveitando seus posts sobre os novos lançamentos da Nikon, sei que a resposta é evidente e clara de que a Nikon D7000 supera infinitamente a Nikon 3100, porém, ainda sou amadora no assunto e meu receio é pegar uma super câmera e não saber usar todos os seus recursos.
Gostaria de saber o que você indica:
Kit Nikon 31000 + Lente 18-55mm + Lente 55-200mm + Lente 35mm = 1150 dólares
Kit Nikon D7000 + Lente 18-105mm + Lente 50mm = 1640 dólares

Se eu invisto em uma D7000 e busco informações para aprender a usá-la perfeitamente, pois a diferença de qualidade de imagem das duas é incrivelmente distinta?
Ou para meu propósito, fotografar por hobby paisagens, pessoas e fotos noturnas; uma Nikon 3100 é o suficiente?

OBRIGADA!

José Loureiro disse...

Olá Maria Luíza
Quanto ao seu dilema, a opinião que lhe posso dar baseia-se nas especificações técnicas fornecidas pela marca e referente a cada uma das câmaras uma vez que ainda não conheço/experimentei alguma delas…
Partindo desse pressuposto, tendo em conta que, quer uma, quer outra, permitem uma boa qualidade de imagem (face à finalidade), pessoalmente, acho que se adequaria à situação, até por uma questão pecuniária, a Nikon D3100… Contrariamente ao que muita gente possa pensar, a câmara por si só não é tudo…. É sim, um instrumento que temos nas nossas mãos com vista a alcançar um fim… A sensibilidade, o gosto estético, os conceitos fotográficos e, claro, o saber “dominar” o equipamento que temos à nossa disposição são alguns dos factores que contribuem para um melhor ou pior resultado. Depois disso existe ainda no “meio digital” a parte “equivalente” à antiga revelação das fotografias… a edição ou pós-produção! Tudo isso afecta o resultado final e faz com que um equipamento dum segmento mais baixo nas “mãos certas” produza bons resultados e um equipamento de topo nas mãos de quem não o saiba usar ou não saiba tirar o devido partido dele, consiga somente resultados medianos…
E digo-lhe, com base na experiência que tenho e com toda a sinceridade, que raramente conseguimos explorar este tipo de equipamentos até aos seus limites…!
Por isso, a qualidade de imagem da D3100 será suficiente para a maioria dos utilizadores. Quer em termos de recorte, nível de ruído e tamanho dos ficheiros!
Quanto à D7000 é uma câmara mais ajustada a quem precisa dum equipamento para uma utilização mais intensiva e que já “domina” conceitos e técnicas fotográficas. Ou seja, quem não tiver esses conceitos dificilmente vai obter melhores resultados com uma dessas câmaras do que com uma D3100…
Além disso, comprar uma câmara mais evoluída contando mais tarde saber usá-la e tirar partido das suas potencialidades parece-me ser um erro! Passo a explicar o porquê:
Primeiro, porque pode ser suficiente para a utilização comum uma câmara dentro duma gama/segmento relativamente baixo (tendo em consideração que actualmente as câmaras SLRD de entrada de gama já produzem ficheiros com boa qualidade). Uma câmara de entrada de gama actualmente tem padrões de qualidade de imagem superiores aqueles que tinham as primeiras câmaras SLRD que eram usadas para fins profissionais! Não me refiro só à quantidade de megapixéis mas também à relação ruído/sinal, “limpeza” da imagem, equilíbrio cromático, etc.!
Segundo, porque a evolução tem sido tão grande que uma câmara, após dois/três de ser lançada, facilmente se vê ultrapassada em termos de especificações e qualidade de imagem por câmaras de segmentos inferiores. Por outro lado, nessa altura, provavelmente conseguirá comprar uma câmara melhor com o mesmo dinheiro ou até, eventualmente, por menos!
Por isso, comprar uma câmara que ainda não sabemos usar ou não vamos tirar partido das suas potencialidades no presente mas pensando no futuro é como comprar um carro preparado para Rallies quando acabamos de tirar a carta de condução… Não nos vai fazer ser melhores condutores e, por outro lado, vai complicar-nos mais a vida para o saber dominar…
Concluído: Para quem quer evoluir no mundo da fotografia, acho essencial começar com uma SLR-D. Contudo, uma das características fundamentais que essa SLR-D tem de ter é de nos dar a possibilidade de controlo sobre a exposição. Por isso, o modo manual de exposição, prioridade à abertura/obturador, ter possibilidade de fazer compensações nos valores de exposição são algumas das características essenciais mas, que de resto, todas as SLR-D, de maneira mais prática ou não, permitem!
Quanto à questão das objectivas, não entendo muito bem, face aos conhecimentos e domínio que tem da fotografia, o porquê da repetição de distâncias focais em objectivas “prime” (35mm e 50mm) no conjunto dos “Kit’s”…!?
Por ultimo, tudo o que acima ficou dito é uma questão opinião que, claro, vale o que vale e caso o factor económico não seja entrave, pode ter outro entendimento…
Cumprimentos

Maria Luiza disse...

José Loureiro muito obrigada, eram essas palavras que eu precisa ler para formar minha opinião.
Apesar de eu ainda ser amadora, pesquiso bastante e acredito que já estou dominando conceitos básicos como exposição de luz, abertura do diafragma, velocidade do obturador, enfim, itens necessários também para uma boa imagem.
Em relação às objetivas "prime", a escolha não é por causa das distâncias focais e sim por causa da abertura f/1.8, pois adoro fazer fotos noturnas em ambientes com pouca luz. O que me intriga na Nikon 3100 é o fato de ela não possuir motor de foco, porisso a escolha da lente 35mm f/1.8 Af-S (mais cara), caso este que a famosa "cinquentinha" 50mm f/1.8 AF não permite foco automático.
Porém, se tiver alguma solução e/ou sugestão em relação a lentes mais em conta eu adoraria ler.

Novamente muito obrigada pela atenção!

José Loureiro disse...

Na realidade, a Nikon D50 foi, ao que me lembro, a última câmara de gama mais baixa a possuir motorização… Após isso, com a passagem para a Nikon D40 (sem motorização), e daí para a frente, todas as câmaras de entrada de gama e inclusive um nível acima (caso da mais recente Nikon D5000) “perderam” a capacidade de focar automaticamente com objectivas não motorizadas (como é o caso das AF).
A Nikon D7000 (que se insere, como já vimos, num diferente segmento) permite o uso de objectivas AF pois é motorizada…
Quanto a objectivas “mais em conta” não vejo nenhuma com melhor relação preço/qualidade que a Nikkor 50mm AF-D 1.8! É uma das melhores objectivas que se podem comprar por um preço acessível! O único aspecto que não me agrada por inteiro e que acho menos positivo na 50mm 1.8 D tem a ver com a sua construção que fica aquém das mais antigas versões 1.8 (AI/AI-S) ou até da versão 1.4 AF-D…
Cumprimentos

Carol Guasti disse...

em 1º lugar, Maria Luiza, se vc voltar a ler esse post... em que loja internacional vc achou a D7000 com as lentes por esse preço? por favor, compartilhe!!!!!

agora: José parabéns! muuuito interessante seu post!!!! ajudou MTO a conhecer mias a fundo a já tão falada D7000... a questão para mim, que trabalho com fotografia há 2,5 anos e tenho uma Nikon D80 é: chegou a hora d trocar, mas por qual? D7000 ou já me arriscaria com uma D300S? a D7000 tá tão tentadora, preço e qualidade mto aceitáveis!!!! MTO!

Anónimo disse...

Boa tarde
Entrei neste blog e gostei de algumas opiniões, pelo que colocaria uma questão para me tentar ilucidar melhor. Meu objectivo é tirar fotografias de paisagens e desporto (corrida,natacao e ciclismo). Estou em duvida na escolha da maquina. Pensei numa D90, EOS 50D e agora numa D7000. Objectivas uma 18-200.
Alguém me pode dar algumas ideias ou sugestões ? Em SLR sou principiante.

P Veras

José Loureiro disse...

Olá Carol.
Quer uma resposta sincera e directa? Não sei! Tudo depende duma série de factores que ache relevante… Está cada vez mais difícil escolher entre câmaras de gamas diferentes, bem assim como dar-lhe qualquer opinião clara acerca disso, pois elas estão cada vez mais iguais!
Supostamente a Nikon D300/300s insere-se num segmento acima da D7000 contudo, se até aqui um dos “trunfos” da Nikon D300/300s sobre a câmara que a sucedia na gama de segmento imediatamente abaixo (a D90) era possuir, por exemplo um corpo mais robusto, agora isso, com a nova Nikon D7000 já não se passa… depois, as câmaras de segmentos inferiores estão, cada vez mais, a “oferecer” mais megapixéis… já todas produzem vídeo, etc., etc., …
Acresce ainda, que a D7000, como já se viu, engloba uma série de melhorias em relação à Nikon D90. Ora, todos os utilizadores que conheço e que possuem uma D90 estão satisfeitos com a câmara que têm…!
Por isso, chegamos a um ponto em que uma câmara duma gama inferior (e mais económica) acaba por tecnologicamente ser mais evoluída, num ou noutro aspecto, que as de gama superior. No caso concreto, a Nikon D7000 é a primeira a usar o novo processador EXPEED 2… provavelmente isso significará uma melhoria em termos de qualidade de imagem…
Contudo, a D7000 e a D300s são câmaras diferentes… esquecendo as diferenças entre a parte estética, o tamanho e o peso, penso que o que é verdadeiramente relevante e as define em gamas diferentes é o fim ou tipo de utilização associado a cada uma. A D7000 consegue produzir umas ( já óptimas) 6 fotos/segundo mas não consegue chegar ainda ao patamar da D300s que é de 7 fotos/segundo (ou 8 c/MB-D10)! Além disso, pese embora ainda não tenha sequer tocado numa D7000 parece-me que a D300 continuará a ser mais bem construída (nomeadamente em termos de selagem do corpo) estando mais próxima das câmaras designadas “pro”.
Mas, penso que quer com uma quer com outra, sendo uma transição da Nikon D80, ficará seguramente bem servida!
Quanto aos preços indicados pela Maria Luiza também os achei francamente bons demais!!! Ao que sei os valores, infelizmente, destes conjuntos andam bem mais altos…


P Veras:
Qualquer uma das câmaras que pondera servirá para satisfazer os seus objectivos. O seu dilema deverá incidir mais sobre as objectivas do que a câmara…
No entanto, se o seu orçamento não estiver limitado, de entre as três, pessoalmente optaria pela Nikon D7000.
A Nikon 18-200mm é uma zoom que costumo apelidar de “generalista”. Isto é, serve para uma grande parte dos assuntos que fotografamos, desde paisagem, retrato, etc.
Todavia, não é aquilo que se pode chamar uma boa objectiva para as categorias de desporto que gosta de fotografar embora, dependendo das situações em concreto, “vá servindo”. As objectivas mais indicadas para desporto serão teleobjectivas com uma boa abertura (f/2.8) designadas por “luminosas” ou “rápidas” tipo 70-200mm ou 80-200mm ambas de abertura fixa f/2.8 (ou até uma 300 ou 400mm 2.8). Mas claro que para muitos isso “arruína” o orçamento disponível e, além disso, não substitui, de todo, uma 18-200mm em termo de amplitude de distâncias focais!
Cumprimentos

Anónimo disse...

É que o problema é mesmo a variedade de situações. O meu filho faz triatlo, logo tenho registos perto (corrida) e outros mais longe (natação ou ciclismo). Como há movimento, tenho de ser rápida a focar e gravar. Quase sempre a lus do dia é boa, mas algumas vezes já há pouca luz. Temos máquinas que no botão de selecção têm o desporto, paisagem, pouca luz ambiente, etc.
Penso que está a ver a minha dificuldade. Se puder orientar-me com mais pormenor na escolha da maquina e objectivas, deixo aqui o meu email se assim o entender, para não "poluir" muito o seu interessante blog (paulaveras_21@yahoo.com)
Obrigada
PV

José Loureiro disse...

PV,
Primeira questão - a câmara:
Tal como lhe tinha referido, neste momento, pessoalmente, escolheria a Nikon D7000.
Depois, ainda em relação à SLR-D, o interessante é explorar o modo Manual ou os modos semi-automáticos (prioridade á Abertura “A” e ao obturador “S”) em vez de utilizar os modos automáticos e predefinidos… No fundo esses modos utilizam o princípio lógico adequado ao assunto, em termos de regulações de abertura/velocidade de obturação mas limitam muito a parte criativa… algo que, a devido tempo e com alguma prática vai descobrir.
Segunda questão - a objectiva:
Caso não tenha um limite de preço máximo definido (ou caso ele se enquadre dentro do pensa gastar e, mais importante ainda, ache que se justifica o valor…), tal como também lhe havia já referido, uma objectiva do género da 70-200mm com uma abertura f/2.8 seria o ideal… mas só na objectiva, caso escolha a Nikkor 70-200mm 2.8 VR II gastará mais de € 2.000! Claro que dentro da Nikkor terá opções mais acessíveis como a 70-300mm VR, ou até a nova 55-300mm VR, mas não terá a mesma abertura… Em todo o caso poderá compensar a falta de luminosidade das últimas objectivas referidas subindo o valor de sensibilidade (ISO) a fim de obter uma maior velocidade de obturação.
Ou, optar por uma outra objectiva de abertura rápida (f/ 2.8) doutra marca, como por exemplo, a Sigma 70-200mm f/2.8 II EX DG APO MACRO HSM…
Em todo o caso, uma só objectiva (tele) não será suficiente para fotografar outro tipo de assuntos. Para paisagens, interiores, etc., etc., necessitará doutra de distância focal mais pequena… Por isso, tudo tem a ver, acima de tudo, com o orçamento que pode e pretende gastar!
Por último, não “polui” nada uma vez que a informações e dúvidas que tem podem esclarecer também outras pessoas.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Bom dia

Caso seja possível, gostaria que me indicasse algo para ler respeitante a Abertura, Velocidade e Iso. Já que a D7000 não tem selector automático para paisagens, desporto,... terei eu de parameterizar estes valores consoante o queira fotografar. Daí a minha necessidade de uma leitura inicial de um bom livro.

Obrigada
PV

José Loureiro disse...

A Nikon D7000, contrariamente ao que pensa, possibilita o uso de exposição automática de dois diferentes modos:
Um é o denominado modo de captura “AUTO” que adequa a abertura/velocidade de obturação em função da luz existente e do motivo depois de comparadas com inúmeras “melhores regulações possíveis” que tem numa espécie de memória. É uma maneira prática (e flexível, pois permite mesmo assim alterações à regulação escolhida pela câmara) para quem não quiser (ou não souber ainda) tirar partido dos modos manual ou semi-automáticos.
Depois, além desse modo, a D7000 inclui ainda, no selector, a função “SCENE”. Esta permite escolher as tais opções de desporto, nocturnas, paisagens, etc., num total de 18 diferentes opções!
Contudo, quem gosta de fotografia e tem algum gosto e curiosidade em explorar o equipamento, rapidamente vai experimentando (graças ao digital, a custo zero) e vai interiorizando os tais conceitos que necessita saber…
Cumprimentos

Murilo disse...

Ola Jose Loureiro.
Voce viu fotos da D7000 ?
Vi algumas do fotografo Chase Jarvis, no site da nikon.

http://imaging.nikon.com/products/imaging/lineup/digitalcamera/slr/d7000/sample.htm

Achei as fotos sem saturacao (lavadas) e sem contraste.
O que voce acha?
Abraco.

José Loureiro disse...

Olá Murilo.
Descarreguei um ficheiro (o da piscina), estive a ver em pormenor e pessoalmente o que acho é que as imagens estão um pouco expostas para a direita. Isto é, o que se nota é que estão ligeiramente claras. Isso deve-se à opção escolhida pelo fotógrafo quanto às regulações e ao modo de exposição. Depois tem de ter em consideração que são ficheiros originais sem qualquer edição o que à partida torna as cores mais neutras. É normal e assim deve ser!
Sinceramente a questão da saturação nunca nos deve preocupar muito. Contrariamente à questão do equilíbrio cromático, que esse sim pode ser mais difícil de corrigir, a saturação pode perfeitamente ser ajustada em pós-produção (caso fotografe em RAW) ou nas opões de regulação, quanto a esse item, na própria câmara caso fotografe em JPG.
Em termos de marketing pode não funcionar tão bem como colocar imagens vibrantes, contrastadas e coloridas mas, para os potenciais compradores da D7000 penso que será mais interessante conseguir visualizar ficheiros que correspondam a capturas originais sem qualquer posterior tratamento digital mas que nos dêem uma noção daquilo que vamos obter quando adquirirmos a câmara!
Abraço

João Sá Leão disse...

Boa Tarde José Loureiro,

Tenho uma Nikon D200. Estou a pensar em fazer um upgrade, e são duas as dúvidas: d300s ou d7000.Gosto muito da D200 mas o nível de ruido em alto iso é já problema.
Devo esperar um upgrade à d300s ou a d7000 fáz já um bom upgrade à d200, e não fica assim tão abaixo da d300s?

José Loureiro disse...

Olá João.
Parte da minha opinião pessoal, acerca do dilema D300s vs D7000, já a emiti acima (21/09/2010) quando respondi à Carol… contudo, em relação ao João existe uma diferença… já está “habituado” a manusear e a sentir uma D200 na mão e a câmara, da mesma gama, que a substitui actualmente é a D300s. Esse pode também ser um dilema…
Depois, quanto à questão do ruído de imagem, quer a Nikon D300/s quer a Nikon D7000 estarão seguramente bem à frente da D200…
Já quanto à diferença de ruído de imagem (ou não) entre a D300/s e a D7000 sinceramente não lhe posso responder pois não fiz nenhum comparativo directo…
Abraço

Rimeri disse...

Olá José Loureiro,

Gostaria de pedir a sua opinião:

Tenho neste momento um Nikon D40 com 2 objectivas - 18-55 e 55-200.
Ela esta a dar alguns problemas depois de uma queda.

Estou a pensar comprar uma nova e a minha dúvida é seguinte:

Para um orçamento de mais ou menos 600€ devo optar pela nova D3100 ou ficarei melhor servido com uma D5000.

Sou um mero amador com ainda poucos conhecimentos sobre modos fotográficos mas que ando a aperfeiçoar.

Obrigado

Ricardo

José Loureiro disse...

Ricardo,
Se me fizesse a pergunta em relação à “antiga” D3000 vs D5000 não teria muitas dúvidas em responder-lhe: Vá pela D5000!
Contudo, entre a D3100 e a D5000… ambas continuam a pertencem a gamas diferentes. A D3100 é uma câmara de entrada de gama destinada, na minha opinião, a quem pretende uma SLR-D económica, simples, capaz de capturar fotos com qualidade mas sem fazer uso intensivo. A D5000 está, em termos de gama, um nível acima mas como a D3100 é um produto mais recente obviamente que está dotada dalgumas características tecnologicamente mais avançadas que a D5000, como por exemplo a nova geração de processadores de imagem. Depois, a D3100 tem 14,2MP contra os 12,3MP da D5000 (algo que não acho que faça diferença)…. Por outro lado, a D5000 continua a ser uma câmara mais rápida que a D3100 (4 fotos/seg contra 3 fotos/seg.).
Por isso, a reposta que lhe posso dar é idêntica à que acima ficou já expressa quanto à questão D7000 vs D300s… tudo depende, também, daquilo que considere importante…
Por último, deve ter reservas na opinião que emiti e com a ideia que daí possa ter ficado, uma vez que ainda não tive qualquer contacto com a nova Nikon D3100… a opinião é emitida somente face às características técnicas conhecidas.
Cumprimentos

Adri disse...

Olá José adorei seu blog e achei ele por acaso pesquisando sobre as cameras da Nikon. Estou com dúvida em relação que câmera comprar. Não tenho muita experiência em fotos, porém estou aprendendo e gosto de boas fotografias. Gostaria de comprar uma ótima câmera que me ajudasse a tirar boas fotos. De preferencia automatica, qual você me recomendaria?

Muito Obrigada e continue com seu blog. Realmente é muito bom seu trabalho!

José Loureiro disse...

Adri,
É difícil dar-lhe uma resposta coerente com base nos elementos que expõe…
Câmaras que tirem fotos em modo automático, todas tiram. Desde as pequenas compactas até às SLRD topo de gama…
Câmara que tire boas fotos? Qualquer uma, por mais rudimentar e limitada que seja, é capaz de o fazer… desde que nas mãos certas....
Mas, partindo do princípio que a câmara que pretende adquirir se enquadra dentro das compactas digitais, pessoalmente, gosto das Nikon e das Panasonic Lumix…
Caso pretenda uma DSRL de entrada de gama, neste momento, penso que uma das melhores propostas será a Nikon D3100… mas como digo, tudo depende duma série de factores que o motivem a escolher uma câmara em detrimento doutra e, bem assim, o preço que está disposto a pagar e que acha valer a pena!
Cumprimentos

Fernando Godinho disse...

Olá José. Parabéns pelo blog! Desde os meus 13 anos que revelos as minhas fotos P&B. Fiz fotografia em película durante muitos anos Tendo Nikons FM2 e F3. Por motivos profissionais nos últimos 10 anos que nem o cheiro a revelador sinto! Parei no tempo e agora quero retomar esta paixão. Tenho que dar o salto para o DIGITAL SLRD. Como tenho bagagem face à utilização das aberturas, velocidades, ISOs e tomadas de vista estava a pensar entrar numa gama média como a D90 - que está com óptimos preços - ou a nova D7000 - mais cara mas inovadora.
Qual a sua opinião visto eu já ter conhecimentos. Relembro que estou limitado nos €€ e penso apostar numa lente versátil como a 18-200 e um flash, pois o meu é já velhinho!
Obrigado.

José Loureiro disse...

Olá Fernando.
Vou começar por responder à sua pergunta com outra pergunta:
- Possui ainda algumas objectivas (que estejam em bom estado) dos tempos das suas FM2 e F3 que gostava de poder continuar a usar?
Caso a sua resposta seja afirmativa, então a resposta é clara. Vá pela Nikon D7000!
Motivo: Com a D7000 (ao contrário da D90) vai continuar a conseguir uma correcta leitura de luz (Pontual; Central ponderada e, inclusive, Matricial em 2D) nos modo M e A!
Gasta mais na câmara mas, caso possua algumas objectivas sem CPU (contactos eléctricos), vai poder continuar a usá-las recordando o velho sabor da focagem manual!
Caso a sua resposta seja negativa, realmente os preços da Nikon D90 desceram bastante… A D90 é uma boa câmara. Tem uma boa qualidade de imagem, permite a quem já tenha conhecimentos de fotografia “perder-se” um pouco pelas suas inúmeras regulações e, claro que tendo em conta a relação preço/qualidade (importante para si, como explicou), talvez seja uma boa aquisição. Depois, o valor que poupará, na diferença de preço entre os corpos, servirá para comprar o outro elemento essencial para captar fotografias: a objectiva.
Por último, em relação à objectiva, a 18-200mm para quem fica limitado, de início, a uma só objectiva e para câmaras de sensor DX é uma boa proposta. Pessoalmente só não gosto de aconselhar objectivas DX porque penso sempre na possibilidade de “evoluir” para uma câmara FX… Claro que, mesmo nesse caso poderá continuar a usá-la… mas com limitações.
Cumprimentos

Fernando Godinho disse...

Obrigado José. Tenho só uma Nikkor 50 mm f1.4 que uso na FM2. Tenho um dilema. O salto evolutivo para a D7000 é grande e tem muito potencial em ralação à D90. Em termos de uso semi-profissional - que é o meu objectivo- a D7000 agrada-me mais, mas os preços da D90 são convidativos, visto permitir sobrar uns €€ para outros acessórios.
Tenho receio que a D90 fique obsoleta em pouco tempo, ainda para mais já tem cerca de 2 anos que saiu. Qual a sua opinião?
Não é a vantagem de poder usar as lentes antigas da Nikkor que me fazem perferir a D7000, é o seu avanço técnico, mesmo face à nova 60D Canon.

José Loureiro disse...

Fernando,
A evolução das câmaras digitais é, para já, ainda imparável. No espaço de 2 anos (por vezes menos) dão-se saltos muito grandes em termos tecnológicos!
Por isso, na minha perspectiva temos duas soluções: Ou esperamos pelo modelo melhor, mais evoluído e quiçá mais barato que há-se chegar ou, por outro lado, compramos o que existe no momento se acharmos que já nos é suficiente… Claro que temos que ter presente que num certo espaço de tempo outros modelos “melhores” virão. No entanto, se isso nos afectar e quisermos estar sempre na linha da frente teremos que estar preparados para ir “esvaziando” amiúde os bolsos… Tudo para dizer que, provavelmente, dentro de 1 ou 2 anos também a Nikon D7000 estará “ultrapassada”. Nessa altura irá trocá-la?
Como costumo dizer, se consideramos uma determinada câmara “boa” na altura do seu lançamento e se ela se adequa e serve para os nossos propósitos não o deixará de ser quando sair um “novo modelo”. Isso não é justificação para dizer que nunca mais precisaremos de trocar de câmara mas cada qual fotografa com o equipamento que dispõe e, nos dias actuais, até uma câmara DSLR de entrada de gama permite obter bons ficheiros e é uma “boa” câmara!
No meio digital, quanto a mim existem vários factores a ter em conta na aquisição duma câmara, O mais importante será obviamente a qualidade da imagem que ela proporciona. Isso tem relação (entre outros) com dois factores essenciais: a qualidade do sensor e do processador de imagem. Esse conjunto é o responsável pela câmara “A” conseguir ficheiros com uma maior gama dinâmica de cores, mais nítidos, com menos ruído de imagem, e cromáticamente mais equilibrados que o modelo “B”. Quanto a isso, provavelmente (digo assim porque ainda não experimentei e não gosto de opinar sem testar eu próprio…), a D7000 face ao novo sensor e processador será supostamente melhor que a D90. Mas será que para a utilização que vai fazer essa diferença será importante e notória?
Muitas vezes só conseguimos verificar que os ficheiros duma câmara são melhores que outra por comparação “lado a lado”… Se os virmos individualmente num qualquer computador ou depois de impressas as fotos não notaremos diferenças. Pessoalmente é isso que muitas vezes faço. Testes com gráficos, ou a outros assuntos, mantendo certos parâmetros idênticos para posteriormente conseguir aferir qual o melhor. Mesmo quando as diferenças são óbvias (nos testes comparativos) para a maior parte dos utilizadores não existirá qualquer diferença… principalmente quando só verão um dos resultados.
Voltando à questão D90 vs D7000…. A questão dos Megapixéis é um mito! Por isso não é essa diferença que fará… “diferença”. O corpo duma e doutra são semelhantes… pese embora um reforço adicional de robustez na D7000. Depois, a D7000 conta ainda mais funcionalidades e alguns aspectos revistos e melhorados…
Contudo se for uma pessoa de ideias fixas (tal como eu sou) deve seguir os seus instintos. Só desse modo, caso tenda para a D7000, não se poderá arrepender de não ter gasto algum mais $$ e comprado o modelo mais recente… digo-o com toda a sinceridade. Era o que eu faria!
Além disso, se a sua Nikkor 50mm f/1.4 está em boas condições, tem uma excelente objectiva para retrato nas câmaras digitais DX em que equivalerá a uma 75mm f/1.4! Essa é uma boa objectiva que, de resto, se continua a fabricar e é semelhante, em termos ópticos, às actuais series D ou G. Para quem está habituado à focagem manual o seu uso não constitui qualquer problema… e garanto-lhe que a 18-200mm (@ 50mm) não substitui a f/1.4!
Espero não ter confundido e complicado ainda mais…
Cumprimentos

Fernando Godinho disse...

Obrigado mais uma vez. Não me me confunde pois desde o momento que li sobre a D7000 achei que seria uma boa câmara para retomar a minha velha paixão. além disso sou um fã das NIKON e ainda tenho uma Nikormat de 1973 que só tem um problema na cortina, mas fotografou muito. Não acredito que entre no mercado muito mais cara que a concorrente directa Canon 60D. creio que por 200-300€ a diferença face à D90 compensará.

Anónimo disse...

Olá! Sou novata nessa área, estou querendo começar um curso... Gostaria muito que me ajudasse com a questão da câmera, me recomendaria alguma para começar? Pensei na D5000. O que acha?
Muito obrigada!!!

José Loureiro disse...

A D5000 é uma câmara pequena mas cheia de funcionalidades assim como a nova D3100. Ambas permitem, a quem queira, por em prática os conceitos e noções básicas de fotografia bem como ter o controle dos mesmos.
Para quem está a iniciar-se na fotografia, que uma quer outra, servirão. Depois desses dois modelos as câmaras Nikon já não são assim tão acessíveis... Tudo depende da atracção que tenha mais por um modelo que pelo outro bem com do valor que pretende gastar…

Raphael Martins disse...

José Loueiro, boa tarde. Venho acompanhando e gostando muito do seu blog bem como das suas colocações. Sou iniciante e estou planejando adquirir uma DSLR meio que "definitiva" pois não prevejo novos investimentos de tal envergadura em menos de 3 anos. Estou muito inclinado a uma D90 com a lente do kit pra aprendizado e, posteriormente, adquirirei uma 35mm 1.8 para retratos o que acha da aquisição? Tendo em vista o meu orçamento, haveria uma opção melhor de câmera? Obrigado!!

José Loureiro disse...

Raphael,
Se pensa comprar uma câmara nova, mantendo-a por algum tempo (e esse raciocínio está correcto) porque não, se o seu orçamento o suportar, ponderar a aquisição da nova Nikon D7000 em vez da D90? Mais tarde ou mais cedo sairá uma câmara a substituir a D7000 mas certamente que verá durante mais tempo à venda nas lojas a câmara igual à que possui… No caso da D90 (uma boa câmara) provavelmente dentro dalgum tempo deixará de a ver à venda… Por outro lado, se a questão económica é um aspecto a ter em conta, agora é uma boa altura para adquirir uma D90! Os preços baixaram bastante!
Quanto à objectiva, se a intenção é fotografia de retrato, pessoalmente aconselharia mais uma 50mm, a qual, numa câmara de formato de sensor APS-C (como é o caso da D90 ou D7000) corresponderá, no tradicional formato de filme 35mm, a uma 75mm de distância focal.
Cumprimentos

Luiz Philippe Figueiredo disse...

Jose Loureiro, gostei muito dos seus comentários sobre o dilema entre as câmeras D7000 e D300s, bem como a aplicabilidade das diversas lentes disponíveis. Minha conclusão é que a D300s, embora equivalente em desempenho à D7000, é mais resistente para o caso de fotos externas. Gostaria de colocar mais um ingrediente nesta questão. Gosto principalmente de duas coisas: fotos de estúdio (pessoas) e fotos de viagens com os meus filhos. Me parece que a D300s / D7000 seriam adequadas para fotos de viagem. Entretanto, para fotos de estúdio a D700 full frame não seria mais recomendada?
Com relação a lentes, quais as (ou a) que você recomenda para cada um dos casos acima.

Um Abraço.

José Loureiro disse...

Luís,
Quer a D300s, quer a D7000 (pelo que já se sabe ainda mais bem selada que a D90) são câmaras perfeitamente adaptadas à fotografia em exteriores! Não serão, certamente tão “tanques de guerra” como uma D3 ou D2 mas para a maior parte dos utilizadores serão suficientemente robustas e terão uma qualidade de imagem, também, muito satisfatória.
Quanto à questão do formato do sensor (DX ou FX) quer um quer outro se adaptam a todas as situações. A questão deve ser posta, essencialmente, ao nível das objectivas e não do formato de sensor das câmaras. Contudo, dado o maior tamanho dos sensores de formato FX, é normal que, com o mesmo número de pixéis, as câmaras FX consigam melhores resultados em termos de qualidade de imagem. Isso é outra questão que tem a ver com a densidade dos pixéis…
Portanto, escolhendo um ou outro formato de câmara terá de adequar as objectivas ao que pretende fotografar tendo em conta, no caso do formato DX da Nikon, o factor de ampliação que é de 1,5 vezes.
Tendo isso em consideração, para viagens nada melhor que “levar” uma objectiva zoom de distâncias focais “normais”. Algo entre os 24/28mm-70mm/80mm em formato FX (aprox. 18-55mm no formato DX). Claro que uma grande angular ou uma até fish-eye poderá “dar jeito” em certas alturas com determinados motivos mas, para não andar “carregado”, uma objectiva generalista será a que se encontre dentro dessas distâncias focais. Retrato: Qualquer coisa dentro dos 80/100mm FX (as acessíveis 50mm DX, equivalentes a uma 75mm FX, são uma preciosidade que se pode comprar por um preço razoável…)
Por último, nunca posso aconselhar nenhuma objectiva em concreto sem saber previamente o montante que se pode despender… Uma 18-55mm custará menos de 200 euros e uma 24-70mm ascenderá a um valor próximo ou até superior aos 1.700,00! Qualquer uma delas captará, dentro das suas limitações, boas fotografias caso sejam bem usadas.
Cumprimentos

Sonatural.Marques disse...

Caro José Loureiro, antes demais quero enaltecer o seu trabalho, bem como o excelente blog.
A minha dúvida prende-se em adquirir uma nikon d7000, ou uma canon eos 60D. Sou artista plástico e qualquer delas será a minha primeira slr.
Mais recentemente tomei o gosto pela fotografia artística, e pretendo um equipamento que permita fotografar desde a fotografia macro abstracta, até a paisagens e vida selvagem, pelo que agradecia também um conselho sobre as objectivas a adquirir. Não mais de duas para já, e num orçamento limitado a 2000 - 2500 euros.
Antecipadamente grato,
Fernando Marques

José Loureiro disse...

Caro Fernando Marques,
Antes de mais obrigado…
Quanto à sua questão, em primeiro lugar, deve ter em conta que, sendo esta a sua primeira DSLR, a sua escolha vinculará futuras aquisições…Costumo sempre dizer isto, porque, estando a comparar câmaras concorrentes, em que cada uma terá um ou outro aspecto mais positivo sobre a outra e vice-versa, conta também aqui a questão da ergonomia, do gosto pessoal, etc. por uma marca em detrimento da outra… Mudar, futuramente, todo um sistema de equipamento duma determinada marca para outra em virtude duma primeira escolha errada saíra bastante dispendioso…
Dito isto e não querendo ser tendencioso, pessoalmente, entre as duas opções que pondera, escolheria a D7000. Passo a dizer muito sucintamente porquê: A D7000 parece-me ter melhor construção e robustez; o sistema de focagem é de 39 pontos (a Canon conta “apenas” com 9); o valor de sensibilidade ISO é superior, … Por outro lado, os 16,2 Mp da Nikon D7000 embora inferiores em número aos 18Mp da Canon são seguramente mais que suficientes para o seu propósito.
Depois… quanto às objectivas, tudo depende… Por exemplo pode adquirir a Nikon D7000 em versão “Kit” com uma zoom “normal e generalista” 18-105mm VR sobrando-lhe dinheiro suficiente para adquirir uma 70-300mm VR ou, por exemplo uma 60mm macro. Mas, como, disse, tudo deve depender do tipo de fotografia que pretende fazer e das suas prioridades…
Cumprimentos

VISO PHOTO disse...

Bom dia José Loureiro.
Bom, pelo que percebi voce tem um grande conhecimento em relação aos equipamentos em questao.
Andei perguntando nos foruns mas as pessoas de hoje em dia não dao muito bola pra esse tipo de pergunta.

Minha duvida é seguinte:
Sou fotógrafo de eventos, casamento, aniversário e institucional no geral, e vou adquirir uma nova camera e estou com uma grande duvida.

Nikon D90 ou D7000? tem muita diferença entre elas? qual a principal diferença en tre elas? Vale a pena pagar um pouco mais, ou quase o dobro pela D7000?

Eu tenho algumas lentes que utilizava nas maquinas antigas, tipo a 24-70 2.8~3.5 e queria entender o que voce disse sobre a utilizaçao dessas lentes no texto acima.

Enfim, qual delas seria mais ideal avaliando o custo beneficio das duas em termo de um boa camera para o trabalhos que desenvolvo.

Trabalo atualmente com um D40 e uma D70, e creio que a diferença tanto da D90 como a D7000 será muito grande e para melhor. Outra coisa que gostaria de saber é se ambas, D90 e D7000 tem motor na Camera e aceita lente D.

Desde já agradeço a atenção

José Loureiro disse...

Começando a responder do fim para o início:
O “salto” de qualquer uma das câmaras que possui, quer para a Nikon D90 quer, obviamente, para a Nikon D7000, será enorme! Nem vale a pena estar a referir sobre que aspectos…
A questão do custo/benefício ou como costumo dizer “relação preço/qualidade” dependerá do preço a que conseguir adquirir um e outro modelo. Em Portugal, neste momento, o preço da D90 desceu bastante o que pode, mesmo com um novo modelo acabado de sair (a D7000), tornar interessante a sua compra. De qualquer modo, entenda-se que a D7000 não é propriamente um modelo substituto da D90…
Quer a Nikon D90 quer a Nikon D7000 possuem motorização interna pelo que podem ser usadas, em ambos os modelos, objectivas da série AF ou AF-D.
Quanto à 24-70mm f/2.8~3.5 não conheço qualquer objectiva Nikkor com essa denominação…. É mesmo de marca Nikkor? Independentemente disso, caso seja uma objectiva da série AI ou AI-S (sem CPU -contactos eléctricos), a D7000 terá a vantagem de permitir medir a luz e fazer uma correcta exposição nos modos “Manual” e “Prioridade à Abertura” enquanto que a D90 não tem essa capacidade.
Por último, as principais diferenças, entre a D90 e a D7000 são as que, sumariamente, se encontram descritas no quadro do topo.
Cumprimentos

VISO PHOTO disse...

Obrigado por me esclarecer os aspectos de ambas. Acho que vou arriscar espera e pegar a D7000 ja de cara, por causa da qualidade no ISO alto e da leitura de luz em lentes manuais, ja que possuo algumas bem interessantes aqui.
A objetiva é 28-70 da sigma e nao 24-70 como mencionei. creio que em ambas ela irá funcionar.
Aqui em Sao Paulo os preços das cameras esta da seguinte forma:
D90 + lente 18-105 VR R$ 2.600,00
D90 (corpo) R$ 2.150,00
D7000 + lente 18-105VR R$ 3.700,00
D7000 (corpo) R$ 3.150,00

Entao, ve alguma vantagem nos preços?
Estou pensando em pegar somente o corpo da D7000, depois invisto em mais lentes futuramente. Pelo menos fico com uma cam mais moderna.

José Loureiro disse...

Comprar um “Kit” (câmaras + Objectiva/s) é sempre vantajoso desde que o conjunto seja efectivamente aquilo que pretendemos.
Neste caso, qualquer um dos conjuntos com a Nikkor 18-105mm VR são interessantes para quem não possuir outras objectivas de início. A 18-105mm é um zoom “normal” genérico e polivalente.
Quanto aos preços não posso ajudar pois não conheço outras, eventuais, opções aí no Brasil…
Cumprimentos

Mano disse...

Olá José Loureiro, congratulações pelo seu Blog. Cabe-me registrar aqui, antes de mais nada, a importância deste serviço de valor imensurável que você presta a todos os amantes da fotografia, profissionais ou amadores. Indiscutivelmente, você tem sido o norte para muita gente na hora de decidir o equipamento mais adequado. E, a exemplo destes tantos, também possuo minhas dúvidas.
Gostaria de adquirir a Nikon D7000, entretanto, aqui no Brasil, tem sido uma tarefa inglória. Ela ainda não está à venda por aqui e, por outro lado, não conheço nenhum importador confiável e os que conheço também não dispõem do equipamento. Caso Vossa Senhoria tenha tal conhecimento, gostaria muito que me fornecesse alguns endereços eletrônicos onde poderia obter o produto.
Fico-lhe, desde logo, imensamente grato e, rogo que Vossa Senhoria se mantenha sempre a frente da grande maioria, quando se tratar de fazer análises simples, criteriosas e, fundamentalmente, esclarecedoras das dúvidas perseguem os eternos apaixonados pela arte de colher boas imagens.
Um abraço
Luiz C Passos Fº

José Loureiro disse...

Olá caro Luiz.
…obrigado. Fico contente em saber que os artigos/opiniões que vou publicando têm alguma utilidade.
Quanto à Nikon D7000, apesar de oficialmente se encontrar em comercialização na Europa desde meados de Novembro/2010, cá em Portugal, certo é que ainda muito poucas lojas a têm disponível para venda imediata.
Por aí, no Brasil, sinceramente não faço a menor ideia dos prazos de início de comercialização… De igual modo, não sei se os sites que comercializam “on-line“ para o mercado Europeu comercializam também para esse Continente. Por cá, um desses sites, que acho fazer bons preços e com a hipótese de fazer o levantamento físico do produto comprado em dois pontos do nosso país, é a “PIXMANIA”.
Abraço

Anónimo disse...

Olá José Loureiro.
Primeiramente gostaria de parabeniza-lo pelo blog. Se houvessem mais profissionais como você dispostos a compartilhar conhecimento e aprendizagem seria ótimo. Vamos lá . . . Também sou um iniciante no mundo da fotografia na qual sempre fui apaixonado, agora com o término da minha faculdade terei tempo para me aprofundar mais em conceitos técnicos e artísticos que somados creio que é o resultado de belas fotos. A principio a fotografia é um hobby para mim, mas tenho intenção em médio prazo começar a fazer alguns trabalhos mais profissionais, como aniversário infantis e pequenos eventos. Esta semana estarei comprando a minha primeira SLRD, porém como muitos outros a duvida em qual comprar é grande. Por isso lhe escrevo, para se possível me auxiliar. Realizei várias pesquisas de preço e modelos aqui no Brasil. Esses dois últimos lançamentos da Nikon (D3100 e D7000) me chamou a atenção, além de serem boas máquinas são de modelos novos. Porém sei que as duas são bem diferentes, de níveis diferentes. Gostei muito da D7000, é uma bela máquina, a minha única incerteza é: seria um desperdício compra-la agora? Quero uma máquina que proporcione fotos de boa qualidade, que não seja totalmente automática, pois preciso desenvolver meu aprendizado. A escolha da máquina é algo muito pessoal também, certo? E a D7000 me agradou mais. Qual você me aconselha, D3100 ou D7000?

Monica disse...

Boa Tarde pessoal!
Pois bem, achei este blog por também estar pesquisando sobre a Nikon 7000. Gostaria muito de agradecer ao Sr. José Loureiro pelas por suas respostas.
Ao Sr. Luiz C Passos posso te dizer que essas máquinas são comercializadas no Brasil e apezar de serem muito caras você pode compra-las em até 12x no Cartão de crédito!!!(Pasmem!) Segue o link: Nikonshop.com.br ou na T Tanaka www.ttanaka.com.br. Um abraço.

José Loureiro disse...

Respondendo ao leitor “anónimo”…
Caro leitor, penso que você acabou de dar a resposta a si mesmo quando disse que a Nikon D7000 lhe agradou mais… Ou seja, caso a questão económica não seja impedimento, claro que ficará com uma melhor câmara caso compre a D7000. Quanto ás restantes dúvidas, quer uma quer outra lhe permitiram captar fotos de maneira totalmente “Manual” ou “Semi-automática”. A Nikon D7000, porém, permitirá faze-lo de maneira mais eficaz e cómoda… Em todo o caso, como já sabe, são câmaras diferentes. A Nikon D3100 é a actual câmara de entrada de gama e a Nikon D7000 coloca-se num patamar designado de “avançada ou semi-pro” com os preços a reflectirem tais diferenças entre ambas…
Não obstante o que acima ficou dito, “como costumo dizer”, acho que não devemos comprar uma câmara somente porque é “melhor” se não tivermos intenções de a explorar convenientemente a curto prazo os recursos que possibilita adquirindo, assim, uma câmara “para futuro” somente na expectativa de um dia mais tarde conseguir usá-la aproveitando aquilo que a mesma permite… nessa altura (em que a saberemos aproveitar – e não será preciso mais do que 1 ou 2 anos) poderemos comprar um produto muito mais avançado por um preço, senão inferior, pelo menos idêntico…
Uma vez que a D5000 foi, em meados de Novembro, descontinuada, provavelmente durante o decurso do próximo ano poderemos ter um novo modelo intermédio. Mas isso é, para já, pura especulação…

Vanderlei disse...

OPS!
Desculpe, acabei não me identificando. Meu nome é Vanderlei e agradeço pela resposta acima.

Pedro disse...

Ola José Loureiro.
Venho por este meio pedor-lhe uma opinião pois estou indeciso qual maquina adquirir, pois tenho uma máquina fotográfica compacta e pretendo evoluir para uma reflex CANON OU NIKON mas não sei o que eide comprar. O objecto a fotografar e Natureza pois gosto de passar bons momentos a fazer caminhadas no Gerês e em Castro Laboreiro, e fotografia noturna bem como outras coisas. A CANON seria a EOS 550d com a EF-S 18-135mm f/3.5-5.6 IS; A EOS 60D + EF-S 18-135mm f/3.5-5.6 IS ou então a NIKON D3100 + 2 Lentes 18-55mm DX VR + 55-300mm DX VR; A EF-S 18-135mm f/3.5-5.6 IS; A Nikon D7000 + AFS DX 18-200G ED VR II. Obrigado Pedro Correia.

José Loureiro disse...

Olá Pedro.
Duas perguntas: Gosta de fotografia ao ponto de explorar quer em termos de funções, quer em termos de robustez uma Câmara? A parte económica não é relevante?
Se a sua resposta a estas duas perguntas for “Sim” então vá pela Nikon D7000! Mas, como sempre digo, é uma opinião pessoal… de resto, qualquer uma das câmaras que refere servirá para os seus intentos…
Em todo o caso, a explicação para a minha preferência está já explicada (de forma um pouco dispersa) por todas as respostas acima.
Cumprimentos

Mario disse...

Olá Sr. José Loureiro,
desde já quero felicita-lo pelo excelente contributo que tem deixado ao "Mundo Fotografico" sempre pronto a elucidar / ajudar com os seus "sábios" comentários.
Venho pedir a sua ajuda num grande dilema que tenho relativamente a Nikon D90 Vs Nikon D7000.
Li atentamente todos os posts colocados anteriormente, onde já dá algumas indicações que vai ao encontro das minhas questões, mas decidi colocar este post afim de obter mais informação nesse sentido.
Sempre tive o gosto pela fotografia mas apenas agora irei "investir" numa máquina a sério (sempre tive máquinas mas sempre digitais de Bolso, com rolo etc... as designadas KODAK's hehehh).
Já ando neste "namoro" há algum tempo e desde logo me "apaixonei" pela D90 que pelo que vejo acho que é uma excelente máquina, tem uma excelente relação Preço/Qualidade e a nivel ergonomico fantastica. Entretanto com a PhotoKina apareceu a D7000 que pelo que leio tem Video HD (do qual não necessito pois tenho uma camara HD Sony), tem mais frames por segundo (Indicado para desportos motorizados, e situações de grande movimento, que não é bem o meu "targeT) e um corpo mais robusto (magnésio) e um novo sensor que pelos vistos é SONY.
De salientar que mais gosto de fotografar/visualizar é "Gentes/Pessoas", paisagens, cidades, arquitectura, por sol, animais, etc...
Consigo adquirir a D90+18-55+55-200 por sensivelmente 840 Euros + Transporte enquanto a D7000+18-105+105-300 fica sensivelmnte pelos 1600 euros.
Agora pergunto sendo um "amador" será que vale a pena o investimento inicial pela D7000?
Visto que vou comprar algo novo não corro o risco ao comprar a D90 estar a adquirir uma máquina já descontinuada (pelo que sei a Nikon deixou de a fabricar desde 2010, mas se calhar esta máquina acaba por ser o Ex-Libris da Nikon, isto é, uma máquina intemporal)?
Estamos a falar de 800 Euros para 1600... é uma diferença grande e nesse sentido pedir a sua ajuda com os seus sábios conselhos...

Muito obrigado pela atenão dispensada,

Mário

Mario disse...

Peço desculpa,
mas esqueci-me de o questionar para qual o jogo de lentes mais adequado tendo em conta o meu "target" fotografico que indico no post anterior?
Uma vez mais muito Obrigado,

Mário

José Loureiro disse...

Caro Mário,
Como também você já disse, não há muito mais a dizer acerca do dilema Nikon D90 vs Nikon D7000…
Se a questão económica conta, sem dúvida que a aquisição da D90 será muito mais sensata. Ponto assente!
Quanto á questão da “câmara intemporal”, isso não existe! Existem sim, câmaras que se destacam, pelas suas características, num determinado momento. Uma boa câmara, que proporcione boas capturas hoje, continuará a possibilitar essas mesmas boas imagens daqui a algum tempo. Todavia, é um tipo de equipamento em constante evolução… (já quanto às objectivas, a questão da intemporalidade pode ser “lida” doutra maneira…)
Veja o exemplo da primeira DSLR apelidada de “profissional”: A Nikon D1. Na sua altura, a qualidade de imagem era considerada muito boa… Hoje em dia uma Nikon D3100 permite obter ficheiros de maiores dimensões com melhor qualidade de imagem a muito mais elevados valores de sensibilidade ISO… Estamos a comparar a primeira câmara de “topo” de gama ao actual modelo de entrada de gama…!!! Mas, as fotos que conseguíamos captar, na altura, com uma D1 continuamos a consegui-las captar, na actualidade, com a mesma câmara! Claro que, como sempre costumo dizer, existem opções mais baratas e melhores. É a evolução!
No caso da dicotomia em causa - D90/D7000 - a diferença (para a maior parte dos utilizadores) não será relevante. Para outros, as diferenças existentes, serão motivo inclusive de troca de corpo….
Tudo isto para lhe dizer também que, nestas coisas, tendo em conta a nossa “conta” bancária devemos sempre deixar algum espaço para o sentimento. Comprar a câmara que está do lado esquerdo da montra, traze-la para casa e ficar a recordar a que estava do lado direito sendo que era essa última a que queríamos e gostávamos de ter comprado…
Depois, claro que como disse, e bem, dentro de um ano olhará para a Nikon D90 e, face à D7000, ela parecerá um modelo “ultrapassado”. Pessoalmente, não considero isso um problema… Gosto de utilizar uma câmara enquanto ela me for útil e conseguir resultados com a mesma que me satisfaçam. Só penso em “trocar” de câmara quando efectivamente as diferenças para um novo modelo sejam relevantes ou economicamente seja, na altura, vantajoso…
Por último, quer um conjunto, quer outro, servirão para os seus intentos fotográficos.
Cumprimentos

Mario disse...

Caro Sr. José Loureiro,
desde já o meu muito obrigado pelos seus "sabios" conselhos. Aproveito para lhe pedir mais uma dica: Onde poderei tirar um bom curso de fotografia desde o básico até ao mais avançado que tenha uma componente pratica elevada, pois sou apoligista que um pouquinho de teoria aliada a uma grande pratica dá um excelente resultado final...

Uma vez mais,

Obrigado,

Mário

José Loureiro disse...

Existem várias instituições que fazem desde cursos básicos a temáticos ou mesmo Workshops específicos… até ao IPF…
Tudo depende da sua disponibilidade, interesse e localização…

Juliane Freitas disse...

Olá José Loureiro,
Parabens pelo seu blog, tenho acompanhado sempre e hoje resolvi escrever, sou muito fã do seu trabalho!!! Fiz um curso basico de fotografia mas ainda tenho muitas duvidas e muito estudo pela frente... Baseado em suas dicas comprei uma D7000 e estou amando, claro que tenho que ler o chato do manual para entender mais, mas adoro o jeito que você ensina aqui em seu blog, por acaso você tem mais informações de forma bem didadica sobre as funçoes dessa maquina? Veio com a lente 18-105, mas pensei em uma mais clara 50mm para retratos e books sensual que é o que gosto de fazer... você indica mais alguma lente especifica ou para ambientes fechados, tipo estudio essa lente está boa... ainda nao comprei flash, também indica um ou as sombrinhas so resolvem... preciso muito ler sobre iluminação, se tiver alguma dica me mande por favor!! Um grande abraço e novamente meus parabéns pelo maravilhoso trabalho!!
Juliane

José Loureiro disse...

Olá Juliane.
Quanto à funções da câmara, nada melhor que você mesmo ir testando e aprendendo com os resultados… há mesmo muito a explorar e essencial é não ficar pelo modo automático. Ou seja, deve experimentar e usar os outros modos de exposição, compreender e testar também as várias possibilidades de medição de luz, etc…
A 50mm f/1.4 (ou mesmo f/1.8) são ambas boas objectivas em termos de recorte e bokeh. Em estúdio, exceptuando casos pontuais, penso que não será necessário usar aberturas tão grandes. Mesmo assim, em termos de qualidade de imagem, proporcionam excelentes resultados. Em termos de relação preço/qualidade são as melhores objectivas que se podem comprar! Principalmente a 50mm f/1.8 AF-D! Embora a qualidade de construção seja inferior à das “velhas” 50mm, a qualidade de imagem vale bem mais que o preço que custam.

Luis Gomes disse...

Boa Tarde,
Antes demais os meus parabéns pelo blog, para quem se está iniciar na fotografia e não percebe ( quase ) nada, é uma exelente fonte de informação. Bem Haja

Então é assim, comprei uma NIKON d700 com objectiva 18-105 ( KIT ), gosto de tirar fotos e tenho tido algum sucesso, embora com cameras de bolso. Quero ir mais longe e aprofundar os meus conhecimentos.

O conjunto que tenho neste momento Nikon D7000 + AF-S DX 18-105mm f/3.5-5.6G ED VR ( custou 1500€ na Fnac ) mas no entanto por + 500€ poderia trazer o conjunto Nikon D7000 + AF-S DX 18-200mm f/3.5-5.6 G ED VR II. A questão é a seguinte, vale a pena gastar mais 500€ por causa da objectiva 18-200. Qual o conjunto de lentes que recomenda para ficar com um set exelente ? gosto de tirar fotos, desporto, macro, ar livre etc...

Não percebo mada, mas aprendo depressa e não gosto de comprar as coisas por duas vezes, a investir e já que doi... que seja de uma só vez.
Agradeço a sua opiniao
Obrigado

José Loureiro disse...

Olá Luís.
A Nikkor 18-200mm dar-lhe-ia mais distância focal. Dependendo do tipo de fotografia que pensa fazer, isso poderia, ou não, valer a diferença…
Para muitos utilizadores, 200mm chegam e não necessitam de mais. Já os 105mm, em certas situações são “curtos”.
Todavia (sendo obviamente uma opinião pessoal), caso necessite de uma objectiva de maior distância focal poderá manter a 18-105mm (uma zoom polivalente e “generalista”) pois será essa certamente que, na maior parte das vezes estará montada na câmara e futuramente adquirir uma teleobjectiva, por exemplo, a 70-300mm VR. Custará mais qualquer coisa além dos €500,00 mas ficará com uma tele de maior alcance e com um conjunto mais equilibrado.
Quem compra a 18-200mm e quer adquirir outra objectiva de maior alcance fica sempre com um dilema: Qual a objectiva a comprar? Isto é, para quem tem uma objectiva de 200mm, passar para 300mm (embora a diferença seja relevante) economicamente sai caro, além de que fica com uma repetição de distâncias focais (estou a pensar na 70-300mm). Só vai existir diferença (em termos de distância focal) dos 200mm para os 300mm. Depois, para lá dos 300mm, os preços “disparam” e só compensa a aquisição duma dessas objectivas (400mm; 500mm ou 600mm) para quem precisar delas para utilizações ou fins muito específicos (fotografia de vida animal, desporto e mais meia dúzia de aplicações…).

Luis disse...

José Loureiro, o meu agradecimento, pela breve resposta ás minhas dúvidas, vou importuná-lo com mais algumas dúvidas...de tanto tentar ler em fóruns e sites na net, que se contrariam uns aos outros e emitem opiniões muito divergentes sobre a mesma matéria, que vi neste blog, uma forma sucinta e esclarecedora de quem entende da coisa.
É que para um leigo como eu que pouco ou nada percebe de foto, cada vez que pego na máquina tenho uma dúvida...
assim cá vai :
Decidi ficar com a objectiva que tenho AF-S DX 18-105mm f/3.5-5.6G ED VR, e vou comprar mais duas ou três lentes para ficar pronto a ir por aí disparar fotos.
estive a ver uma lente AF-S NIKKOR 28-300mm f/3.5-5.6G ED VR, mas é FX. As lentes FX dão para a minha máquina DX ( D7000 ) ?
caso a resposta seja afirmativa, já testou essa lente, qual a sua opinião ?
gostava se tiver tempo e paciência que me recomenda-se algumas objectivas para os seus diversos fins, imagine que compra uma D7000 e quer mais 3 ou 4 objectivas para
quais compraria ? para que fins ? ouvi falar em objectivas de distância focal fixa, quais as vantagens ? e flash penso comprar Speedlight SB-700, qual a usa opinião ? se tiver mais sugestões eu aceito.
última dúvida, gosto de todo o terreno ( jipes ) e todos os fins de semana e sou sempre eu que tiro as fotos, ando no meio da água e da lama, já estraguei 1 máquina fotográfica com humidade e lama, comprei a D7000 também para esse fim, no entanto agora sei que não vou levar para lá a minha D7000, que máquina de bolso me recomenda ?
Mais uma vez agradeço o exelente serviço que presta através deste blog
Muito Obrigado.

José Loureiro disse...

Olá Luís.
Tentando responder às suas perguntas da maneira mais breve possível…
• Objectiva Nikkor 28-300mm f/3.5-5.6 ED VR:
Não, não testei e nem sequer estive ainda com alguma na mão… é uma objectiva lançada há relativamente pouco tempo… Todavia, sempre posso dizer que, duma maneira geral, as objectivas zoom com uma grande amplitude focal não primam pela melhor qualidade de imagem. Dividindo essa mesma distância focal por duas objectivas que se complementem parece-me melhor. Motivo: A construção deste tipo de zoom’s implica a utilização duma série de lentes associadas em conjuntos diversos de modo a corrigir alguns problemas ópticos. No caso em concreto são 19 lentes em 14 grupos! Sim, 19 elementos de vidro (lentes) para que cada uma delas, além de ampliar, corrigir também a imagem em função da distância focal usada!
Atenção, não estou a dizer que seja uma má objectiva. Nada disso! Estou a dizer que tamanha amplitude de distâncias focais obriga a muita correcção! Não é de estranhar, por isso, este tipo de objectivas, sejam mais susceptíveis a aberrações cromáticas e deformações de imagem do que em zoom’s de menor amplitude, para não falar, claro, nas “prime” (objectivas de distância focal fixa ou única). Depois, uma das vantagens das SLR é precisamente podermos comutar de objectivas…
• As objectivas FX podem ser usadas em câmaras FX?:
Podem sim senhor! O contrário também é possível mas com limitações… No caso em concreto, usando uma objectiva 28-300mm numa câmara DX (caso da Nikon D7000) a referida objectiva passa a equivaler a uma 42-450mm (devido ao factor de conversão de 1,5 x) mantendo as mesmas aberturas.
• Objectivas para diversos fins…
Tudo depende. Por isso mesmo é que existem objectivas mais, ou menos, adequadas a vários temas. Por isso, não devemos comprar objectivas “para encher” e que possivelmente nunca, ou pouco, vamos usar. Devemos ajustar a aquisição das objectivas em função daquilo que mais fotografamos sendo esse o caminho mais lógico. Por exemplo, não fará qualquer sentido a quem gostar de fotografar principalmente paisagem comprar uma 600mm em vez duma 20mm. Já quem fotografar vida animal fará todo o sentido o contrário…
• Objectivas de distância focal fixa (Primes):
A construção (nº de lentes e respectivos conjuntos) é estudada para uma só distância. Não existe o problema de compromissos, como acima já expliquei, optimizando-se a definição e as aberrações, quer cromáticas, quer a nível de distorção/deformação de imagem.
• Nikon SB-700:
Não usei ainda nenhum… mas penso que deve ser uma aquisição equilibrada em termos de custo/qualidade. Já o SB-600 era uma boa aposta…
• Máquina de bolso “todo o terreno”?
Sob certas condições nem uma (bem selada) D3… água e lama à mistura não são propriamente saudáveis a este tipo de equipamento. Por isso, uma sugestão duma compacta para este tipo de “acção”??? Uma bem barata! Quando estragar compra outra e não faz contas…!
Cumprimentos

nayara disse...

Ola Jose
Gostaria primeiramente de parabenizar o seu excelente trabalho com o blog ajudando a varios fotografos ou amadores em suas duvidas com cameras.

Sou brasileira ,trabalho com fotografia a 2 anos faço festas,eventos,casamentos e books. Eu tinha uma d80 que acabou de ser roubada.Visto que tenho que comprar uma nova estou na duvida.A d7000 me chamou bastante a atençao mas,nao entendo muito destes termos mais tecnicos e gostaria de saber:

QUal seria os contras desta camera?
Ela è de uso amador?
Qual o problema poderia haver com lentes,quais lentes nao podem ser usadas neste modelo?

Quais as diferenças no uso profissional entre a 300s e a 7000?

E alem do preço eu sei que sao muitas mas ,qual a diferença entre a 7000 e a 700 que influenciam em um trabalho profissional

Grata pela atenòao mais uma vez parabens pelo blog

Nayara Andrade

José Loureiro disse...

Olá Nayara.
Em relação às diferenças Nikon D300s vs Nikon D7000 penso que já não há muito mais a acrescentar ao que já foi dito em comentários anteriores…
Quanto à diferença entre a D7000 e a D700, embora na designação seja de apenas um zero :), existe uma outra diferença, essa sim relevante…. A D7000 é uma câmara com sensor de formato APS-C (DX) e a D700 é uma câmara FX. Dependendo do tipo de utilização, uma ou outra, têm vantagens e desvantagens… Em principio, as câmaras FX face ao maior tamanho do sensor permitem (com o mesmo nº de pixéis duma DX) uma melhor dissipação de calor dada a menor densidade da sua distribuição o que, supostamente, será sinónimo de melhor qualidade de imagem... Todavia a D700 já foi descontinuada há bastante tempo e começa a estar agora esgotada a sua venda em vários mercados... Talvez possamos ver a sua substituta brevemente…

nayara disse...

Muito obrigada José Loureiro

tenha certeza que ja virei fã do seu blog muito bom mesmo.


Mas... tenho ainda uma duvida que gostaria de tirar antes de comprar minha d7000

È quanto a lente

eu posso usar as mesmas lentes que eu uso em uma d300 ou d90 ou tem alguma restriçao ?

pq eu ouvi que ela so faz a focagem no manual etc e tal


obrigada mais uma vez

Nayara Andrade

mgrl disse...

Boas, antes de mais meus parabéns pelo seu blog,e um muito obrigado tb.Embora já faça fotos á muito tempo sempre gostei só agora resolvi passar para as digitais e tá decidido vou optar pela D7000.A minha duvida é as lentes, passo a explicar:gosto de fotografia no geral tendo um especial gosto pela montanha e natureza (vivo na suiça montanhas n faltam)daí que quando saio tudo se me depara desde as paisagens ao bicho esquisito aos cogumelos etc..minha pergunta pertinente que seja eh é:n sendo rico eh quais as 2 objetivas que me aconselha para abranger essa gama de fotografia um pouco de macro,paisagem e zom. muito obrigado desde já..cumprimentos

Antonio disse...

José bom dia.
Pergunta de principiante que vc já deve estar até cançado de responder:
Como entrada no mundo das SLR entre a 3100 e a 5000 alguma diferença???
Grato e parabéns pelo portifólio.

De primeira!

Antonio

José Loureiro disse...

Nem sempre o tempo chega para responder rapidamente… por isso, vou tentar esclarecer de forma sucinta e directa as três anteriores dúvidas.

Nayara Andrade:
A resposta à sua pergunta é afirmativa. Pode, efectivamente, usar as mesmas objectivas na Nikon D7000 que numa Nikon D300/s.
Ou seja, qualquer objectiva AF-S, AF-D, AF e AF-I funcionarão (com focagem automática) na D7000. Além dessas, poderão ainda ser usadas objectivas antigas (de focagem manual) sem motorização e sem CPU (contactos eléctricos), denominadas “AI” e “AI-S”. Neste caso, obviamente, a focagem será manual mas a câmara possibilitará uma correcta medição de luz.
Portanto, a D7000 funcionará, no modo de auto-focagem (ou focagem automática, como lhe quiser chamar) com todas as objectivas actualmente em comercialização, quer com motorização (AF-S), quer sem motorização interna (AF; AF-D).

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<< >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Mgrl:
Para aplicação nos temas que refere, tendo em conta o factor económico, ocorrem-me duas objectivas – uma zoom “normal” e uma macro.
Embora não seja propriamente a zoom mais barata acho que a Nikkor 18-200mm tem uma boa relação preço/qualidade conseguindo abarcar uma amplitude grande em termos de distâncias focais.
Depois, em relação à macro a resposta dependerá… para objectos inanimados a Micro 60mm seria suficiente. Para fotografar insectos ou pequenos “bichos” irrequietos a Nikkor 105mm Micro será a melhor solução. Aliás nesta questão das macro nunca é demais uma maior distância focal… atenção que não vai ter uma capacidade de aumento maior. Vai permitir, sim, captar com a mesma relação de reprodução o motivo da nossa fotografia a uma maior distância do mesmo. No caso dos insectos e dos pequenos “bichos” isso é importante.

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<< >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

António:
Na verdade não é fácil dar-lhe uma resposta que não deixe margem para dúvidas…
Curiosamente ainda hoje respondi a um outro leitor (noutro post) que tinha a mesma questão o seguinte:
“A Nikon D3100 foi lançada à relativamente pouco tempo e, dentro da gama, é uma boa proposta. Por sua vez, a Nikon D5000 foi descontinuada aguardando-se a sua sucessora… Para quando é que ainda não se sabe! Contudo, são câmaras de diferentes gamas...Pese embora, mesmo de gama inferior, os novos lançamentos trazerem algumas melhorias… No caso da D3100 já vi e gostei da qualidade dos ficheiros que conjunto sensor/processador (Expeed 2) são capazes… boa qualidade de imagem no que toca a cores e ruído.
Por outro lado, agora é uma boa altura para adquirir com uma boa relação preço/qualidade a D5000...”
Quer uma, quer outra terão algumas vantagens/desvantagens sobre a outra… globalmente a D3100 fica a ganhar em alguns (e importantes) aspectos face à D5000 apesar de se situar num segmento inferior. Os que considero mais relevantes são: Melhor valor de sensibilidade ISO máximo (12.800 vs 6.400); Vídeo (1080p vs 720p); Focagem contínua no modo vídeo (D3100- sim – D5000 – não). Todavia, para quem, como eu, não “ligar” muito à função vídeo os dois últimos não serão assim tão relevantes…
Em termos de qualidade de imagem, embora nunca tenha feito um comparativo directo, ambas as câmaras produzem bons resultados.

lopes disse...

boas..agradeço a sugestão, vou fazer umas continhas de "cabeça" e ver até onde posso chegar sem me arruinar eh o meu muito obrigado e continue, faz um excelente trabalho.

lopes disse...

cumprimentos, já agora deixe-me abusar da sua boa vontade e permita-me pedir-lhe mais uma informação.Gostava de saber realmente qual a diferença entre estas duas objectivas é a diferença de preço é abismal (193chf para a tamron 866chf para a nikon) as aberturas são quase as mesmas será que vale a diferença? é que assim sobrava um dinheirinho para comprar uma grande angular... o meu muito obrigado as objectivas são: TAMRON 18-200 mm Di II f/3.5-6.3 XR Di II LD Asphérique (IF) Macro e aoutra é a-NIKON AF-S 18-200mm DX f/3.5-5.6G ED VR II

lopes disse...

Bom para lhe poupar trabalho depois de umas pesquisas acho k já sei o pk dessa enorme diferença é que na verdade essa lente n dá para a D7000 por causa do tamanho do sensor mas já agora tem uma outra que tb seria uma boa opção a TAMRON AF 28-300 mm f/3.5-6.3 XR Di LD Aspherique [IF] Macro eu vi que a relação macro n é grande coisa 1:2.9 mas tb n me interessa fotografar mosquitos ou algo do género seria mais uma flor uma folha uma borboleta coisas do género. será k essa n faria o efeito? e optava pela grande angular gosto muito de paisagem.... o muito obrigado

José Loureiro disse...

Olá Lopes.
Primeiro que tudo, a Tamron 18-200 mm Di II f/3.5-6.3 XR Di II LD pode ser usada na Nikon D7000 bem como, de resto, em todas as câmaras Nikon de formato APS-C (DX).
Não pode ser usada é em câmaras com sensor FX (Full Format ou 35mm)… pelo menos tirando partido de toda a amplitude de distâncias focais.
Quanto à anunciada aptidão “Macro” das zoom isso é ficção… na realidade só conheço uma objectiva zoom verdadeiramente macro: A Micro-Nikkor 70-180mm. Essa sim faz reproduções (de quase) 1:1. Bom, mas o preço…
Contudo, pelo que mencionou, provavelmente não precisará duma objectiva “verdadeiramente” dedicada à macrofotografia…
Depois, quanto às Tamron, sinceramente são objectivas com que não simpatizo muito… dentro de marcas compatíveis com a Nikon, atendendo ao factor “preço” e à qualidade de imagem, acho (genericamente) melhores, quer as Sigma, quer as Tokina. Além disso, existe ainda um outro motivo: considero as zoom da Tamron frágeis e muito pouco suaves no que toca ao manuseamento (anéis de focagem e de distâncias focais). Costumo aconselhar, a quem pergunta, que se dirija a uma loja e faça essa experiência comparativa com outros modelos por si mesmo.
Mas, para que faça uma compra sensata, tudo isto tem de ser ponderado. Além da quantidade que pretende despender (como hoje já respondi a um outro leitor), deve pensar no seu nível de exigência e da finalidade das suas fotografias. Em todo o caso, sempre lhe devo dizer que uma Nikon D7000 merece ser usada com uma boa objectiva.
Por último, as versões “Kit” da D7000 oferecem objectivas melhores da que ponderou… porque não comprar a Nikon D7000 “Kit” com a Nikkor 18-105mm VR ou a Nikkor 18-200mm VR? Acaba por ser mais vantajoso…
Cumprimentos

lopes disse...

é isso mesmo, palavras sensatas eh vou ter de abrir os cordões à bolsa afinal é como diz de que serve comprar uma boa mákina para depois lhe dar fracas lentes muito obrigado pelo conselho, o dinheiro custa a ganhar por isso a hesitação....cumprimentos

str4nho disse...

eu estou entrando nesse mundo de fotografia... e estou pensando em comprar uma nikon d7000..

gostei muito de ler o blog e esclarecer muitas coias que tinha duvida..

obrigado

VISO PHOTO disse...

Boa noite José Loureiro.
Bom sanei minha duvida e acabei comprando a D7000, adorei a camera e a mesma veio com a lente 18-105 VR.
Estou com uma pequena duvida agora e gostaria de saber se pode me ajudar com ela.
A lente que tenho o habito de usar é a 18-70mm, aquela que vinha com o kit da D70.
Fiz as fotos com as duas lente, e percebi que a 18-70mm é mais rapida e mais silenciosa tambem, pois a 18-105mm VR alem de ser um pouco mais lenta, quase que imperceptivel é tambem mais barulhenta. Enquanto que na 18-70mm nao ouço quase nada, apenas o barulho do conjunto girando, a 18-105 VR faz um pequeno barulho como se houvesse areia dentro dela.
Queria saber se isso é por causa do VR ou se pode ser algum problema da lente, ou dos proprios contato. Eu nao fiz nem 1000 fotos com ela e como a mesma foi comprada na Monte Carlo no Paraguai, ainda tenho a garantia de 11 meses da mesma, mas queria saber se esse barulho dentro dela é maior por causa do VR ou seria algum problema da lente?
Testei a lente em tres cameras e o barulho é o mesmo.
Desde já agradeço.
Sem mais
Emerson

José Loureiro disse...

Emerson,
É sempre difícil dizer se o barulho que houve é, ou não, normal.
O barulho “típico” do sistema de AF-S quando defeituoso é mais um “guincho” ou “silvo” agudo que “areia”…
Por outro lado, o barulho que descreve parece ser mais o “típico e normal” barulho do sistema de redução de vibrações a funcionar (VR). Mas esse é audível não durante a aquisição da focagem mas sim depois dela até ao fim da obturação…
Resumindo: Nestes casos, nada melhor que em vez de ouvir palpites ou opiniões (até porque nem todos temos o mesmo critério de nível de ruído), dirigir-se a uma loja (designadamente onde adquiriu a objetiva) e testar uma igual e fazendo, por si mesmo, a comparação.
Cumprimentos

Valkiria disse...

Olá José,
Antes demais... dou lhe os meus sinceros parabéns pelo seu blog.
Tinha algumas duvidas em relação ao que deveria optar, se a nikon d90 ou a d7000. Vou sim optar ainda esta semana pela d7000. Tenho apenas uma questão, estou a pensar comprar pela pixmania, gostaria de saber é se é confiável e como funciona a garantia? (acidentes, roubo, inclui limpeza anual?)


Já agora gostaria de aqui deixar o meu olhares para que me desse a sua opinião sincera :D

www.olhares.com/Valkiriia

Agradeço o gosto que tem pela fotografia, e que tanto partilha connosco :D:D
Cumps, Valkiria

José Loureiro disse...

Valkiria,
Quanto à sua questão nada melhor que informar-se directamente com a Pixmania… Pelo menos em Lisboa e no Porto existem lojas físicas onde pode encomendar ou, caso exista em stock na loja, comprar na altura como em qualquer outra loja. Em termos de garantia, tanto quanto sei, é exactamente igual a outras lojas.

dnadark84 disse...

Olá José,
Parabéns pelo seu blog!
Vou comprar uma câmera, mas estou em dúvida entre a canon 60d e a nikon d7000. Na sua opinião, qual é a melhor?

José Loureiro disse...

A escolha entre câmaras concorrentes de diferentes marcas é sempre um dilema. Entre outros aspectos, como por exemplo o preço ou mesmo as diferenças entre qualidade de imagem, existe um outro factor importante: a nossa própria opinião e gosto. Sabendo de antemão que cada uma das câmaras terá, porventura, alguns aspectos melhores e outros piores em relação à sua concorrente, nem só com base nesse raciocínio decidimos… Tal como na escolha da cor dum carro, todos sabemos que o cinzento será provavelmente a cor em que menos se nota a sujidade. Mas que nos interessa isso se não gostamos da cor cinzenta e não nos preocupamos com o facto do carro não andar imaculadamente limpo…
Resumindo: Ambas são boas câmaras, com vantagens e desvantagens uma sobre a outra.
Ainda acerca da sua dúvida veja também, mais acima, a resposta ao Fernando Marques (mais ou menos a meio dos comentários…)

Anónimo disse...

estou comprando uma Nikon D90, tenho um Studio fotográfico, e tenho sombrinha (fotocelula), gostaria de saber o que devo comprar ainda para que as sombrinhas disparem automaticamente.

Yasmin Mendes disse...

José, boa noite!

Tenho lido seu blog e estás de parabéns.
Estou me formando agora em fotografia e quero ingressar no ramo de fotojornalismo.
Possuo uma D60 e a camêra foi comprada só mesmo para o decorrer do curso, por eu não saber pra que área queria seguir.
Devido a minha escolha ao fotojornalismo, sei que minha camêra é muito limitada apesar de ter boas lentes.
A questão é, no momento, não tenho dinheiro pra comprar uma full frame...acha que devo investir na d7000 que tem uma resolução maior e ISO mais elevado ou a d300s que tem o frame maior???


Espero sua resposta...obrigada!!! :)

José Loureiro disse...

“Anónimo”:
Embora desconheça em concreto qual a equipamento em causa, a questão da câmara não se coloca… penso que terá sim de adquirir uma célula emissora (sem fios) compatível com as receptoras existentes nas “sombrinhas” e o sistema de encaixe (sapata) da Nikon…

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<< >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Yasmin,
Efectivamente, é frequente em fotojornalismo o uso de objectivas grande angulares ou eventualmente “Ultra-angulares”… Claro que, assim sendo, uma câmara FX (Full frame) será o ideal uma vez que não terá de “adicionar” à distância focal da objectiva utilizada o factor de conversão (no caso da Nikon = 1,5x).
No entanto, a Nikon D300s tem, tal como a Nikon D7000, um sensor DX (formato APS-C) e não Full frame.
De momento, a única oferta de câmaras FX da Nikon é a da gama D3 uma vez que a D700 (já há muito descontinuada) continua a aguardar a sucessora…

afonso celso podadera disse...

Olá José Loureiro.

Adoro tirar boas fotos. Não sou profissional,mas agora aposentado viajo muito e penso em ter uma camara D 7000 por tudo que ja li sobre ela. Tenho dúvida sobre a sua lente se existem mais de um modêlo e caso positivo qual seria a mais completa para ajudar-me nas fotos.

Grato

Afonso Celso.

José Loureiro disse...

Olá Afonso
Na verdade a Nikon D7000 pode ser adquirida em “Kit”. Existem diversas combinações sendo a mais usual com a objectiva 18-105mm VR.
Quanto a objectiva “mais completa”, presumindo que quer referir-se com isso uma objectiva “polivalente”, talvez a 18-200mm seja, de momento, a que mais preenche essas características (para uma câmara de formato de sensor DX, como é o caso da D7000). Em alguns locais encontrará precisamente o conjunto D7000 com a 18-200mm a ser vendidas em conjunto (por mais algumas centenas de euros…). Mas já consegue ficar com uma pequena teleobjectiva.
Por outro lado, e essa é precisamente uma das vantagens das câmaras SLR, pode adquirir a câmara com uma objectiva zoom de distâncias focais mais pequenas e com menor amplitude e mais tarde completar com uma teleobjectiva tipo 70-300mm.
No entanto qualquer uma delas por si só “não ajudará nas fotos”… isso vem com algum sentido estético, prática, etc.…
Cumprimentos

Anónimo disse...

José, Parabens pelos magnifico trabalho que tem prestado a fotografia!Já conhecia o seu trabalho, e por um acaso quando andava a investigar as caracteristicas da Nikon D7000, encontrei o seu blog!. Adorei ler todos o comentarios e opinioes! deixo aqui este endereço que mostra claramente a qualidade da Nikon D7000 com 80 pontos de Overall Score. Do que eu conheço da Nikon esta maquina vai-se manter por muitos anos! mesmo que fique desatulizada em alguns aspectos. a sua qualidade de imagem, sera muito dificil de alcançar nos tmpos mais proximos, a este preço, claro. Resta talvez esperar mais uns tempos e esperar que preço desça um pouco. :) Obrigado pelos seu tempo e continue na senda das magnificas imagens, como tem feito até aqui! http://www.dxomark.com/index.php/en/Camera-Sensor/All-tested-sensors/Nikon/D7000

Anónimo disse...

José...
Sou adepto da Nikon desde que comprei uma Nikon F601 em 1990. Na altura comprei também um flash SB24 e uma lente AF Nikkor 75-300. Todo este material ainda funciona, à excepção da lente, que avariou e nem sei o que tem. Aparece um erro no visor da máquina e não funciona. Gostaria de saber onde a posso reparar, pois gostava de a manter e usar na próxima máquina que vou adquirir. Espero que seja uma D7000!
Este conjunto fez milhares de fotos e até a lâmpada do flash ainda é a original, por isso só posso dizer bem da marca. Abraços. Carlos Miranda

José Loureiro disse...

Caro Carlos.
Como é sabido um dos “pontos fracos” na Nikon é a assistência.
Hoje em dia as coisas estão um pouco melhores mas ainda não existe em Portugal aquilo que se pode chamar uma verdadeira assistência técnica (oficial) da Nikon…
Desde há muito tempo que a assistência técnica é feita, em Lisboa, pela firma J Matos e mais recentemente no Porto também existe uma firma a dar assistência…
Depois pode ainda tentar reparadores “não oficiais” como a Macrozoom; J.A.Coelho da Silva; ou eventualmente particulares (que comprovadamente lhe resolvam o assunto…).
Desde já lhe devo dizer que as opiniões se dividem quanto à qualidade da assistência prestada por todos os indicados… Pessoalmente tenho tido a sorte de pouco precisar de assistência técnica! Mas, não querendo citar nomes, por experiência própria, em casos pontuais, em que precisei de recorrer à assistência para equipamento Nikon, quando penso nisso só me ocorre “botar as mãos à cabeça”!!!
Por isso, pese embora a boa construção da 75-300mm (penso que se refere à que tem colar de tripé incluído…) se a reparação for onerosa não sei se valerá a pena… No entanto, se conseguir um orçamento, que veja ser compensador, mande reparar.
Antes disso tente apurar donde vem o problema. O diafragma funciona correctamente fora da câmara por impulso manual? Os contactos eléctricos estão em bom estado e limpos? Etc, Etc,..
Cumprimentos e Boa-sorte!

Anónimo disse...

José...
Obrigado pelas dicas. Irei fazer um pouco de "DIY" entretanto. E sim, esta lente é a que tem o colar para tripé. Não é uma lente muito rápida - f4.5-f5.6 - mas sempre gostei dela. Tinha um bom recorte para a altura em que foi construída. Sei que já está ultrapassada mas ainda deve dar para usar na D7000 - acho eu -. Gostaria também de saber se que decidir comprar a D7000 na Pixmania - passo a publicidade - como é no caso de garantia e assitência?
Abraços. Carlos Miranda

José Loureiro disse...

Carlos,
Quanto à assistência, penso que funcionará (nas lojas físicas) da mesma maneira que noutro qualquer ponto comercial… mas, caso resida no Porto ou Lisboa (ou arredores) nada melhor que passar numa das lojas e perguntar.
Em todo o caso, quanto à assistência, ao que julgo, enviam o equipamento para França (acho que o processo é rápido – no caso de ser disponibilizada uma troca directa, por vezes menos de uma semana - respeitando os prazos legais de reparação e entrega ao cliente… mas, tal como disse, é a impressão com que fiquei…).
Abraço

Claudio Anderson disse...

José Loureiro,

Primeiramente, parabéns pelo blog: excelente conteúdo e informações bastante úteis. Também impressiona a sua disposição em esclarecer as dúvidas enviadas pelos "blogueiros". Seus comentários são sempre inteligentes.
Depois de consultar seu blog e ler seus comentários e esclarecimentos às diversas dúvidas dos blogueiros, decidi pela compra do kit Nikon D7000 com a lente 18-105!
Estava entre a compra desta e de uma D90, pois queria aproveitar as lentes SIGMA AF 28-80mm F3.5-5.6 Mini Zoom Macro e 70-210 F4-5.6 AF, além de uma 50mm fixa que usava para a minha velha e boa F301.
Agora vou procurar um bom curso de fotografia aqui em São Paulo pra poder melhorar meus conhecimentos e usufruir ao máximo os recursos da D7000.
Um abraço
Claudio Anderson

Joao Paulo disse...

Antes de mais nada, parabéns pelo blog. Sou iniciante em fotografias mas preciso com um equipamento nao profissinal tirar fotos de gotas de água no ar (ex. medir o tamanho de uma gota de chuva), com alta velocidade do obturador (suponho). Pensei numa nikon D7000 com lente 18-105. Será que consigo ou voce me recomenda algo diferente???obrigado.

José Loureiro disse...

A Nikon D7000 tem uma velocidade de obturação máxima de 1/8000 seg. e consegue captar até 6 fotos por segundo. Se combinar esses factores com um valor ISO que permita usar essa velocidade máxima de obturação com um suporte estável penso que tem reunidos os factores para conseguir o que pretende. Quando à objectiva, obviamente uma Macro (de preferência a 105mm) seria o ideal mas a 18-105mm certamente também dará conta do recado!

Anónimo disse...

José Loureiro, sou antropólogo, só tenho experiência com sony cybershot, mas vou entrar num curso de fotografia comprar uma câmera que me proporcione fotografar natureza, índios, pescadores, etc. Nesse sentido, surgiu um dilema: comprar uma NIKON d3100,d5000 ou d7000, qual sua dica?

José Loureiro disse...

Qualquer uma das câmaras servirá o seu propósito. Tudo depende mais da questão do seu orçamento e do valor que ache adequado e que justifique pagar. Todas têm boa qualidade de imagem mas claro que os modelos mais caros possuem algumas diferenças…
Por outro lado, deve também considerar importante a escolha da(s) objectivas em função do que pretende fotografar. Elas, sim, poderão ter mais influência no resultado final do que a câmara por si só.

Anónimo disse...

Muito obrigado pela atenção, pelas sábias palavras e meus parabéns pelo seu excelente trabalho, abraço.

Amândio disse...

Olá boa tarde José.

Parabens pelo blog ta muito bom.

Sou iniciante nestas andanças e como tal gostaria de obter a sua opinião sobre as seguintes situações:

- Encontrando-me a iniciar no mundo da fotografia, acha que com a Nikon d5100 já fico bem servido? para esta fase inicial) ou deverei ir para a d7000?

- Em termos de lentes (percebo pouco), acha que devo comprar a 18-105 ou comprando a 18-200 fico melhor servido?

Obrigado pela sua ajuda.

O meu email é amandionogueira@gmail.com

José Loureiro disse...

Olá Amândio.
A resposta, à primeira parte da sua pergunta, ficou dada na resposta que dei ao leitor anterior. Quer para uma fase “de iniciante” quer não a D5100 já tem imenso que explorar…
Quanto às objectivas, a 18-200mm é mais versátil e (penso) que a qualidade óptica (e de construção) será melhor.

Amândio disse...

Obrigado pela sua ajuda. É importante para quem está a começar a sua colaboração.

Continue com o seu excelente trabalho.

Álvaro Jr. disse...

Olá José Loureiro,

Atualmente tenho uma D60,
faço fotos de esporte(volei, futebol, motocross, corrida)
fotos de eventos sociais - pretendo fazer foto de casamento também
fotos de moda, beleza
fotojornalismo
enfim, um pouco de tudo

Gostaria de saber se a D7000 seria um boa compra

Atenciosamente,
Álvaro da Silva Júnior
Campinas – SP

Álvaro Jr. disse...

Que cartão de memória(quantos GB) você recomenda para a D7000

José Loureiro disse...

Caro Álvaro,
Embora sendo a minha opinião (que, como sempre digo, “vale o que vale”) a Nikon D7000 é a melhor câmara que pode comprar pelo valor que custa.
Já a Nikon D90 era (e continua a ser) uma boa câmara e a sucessora (D7000) ainda acrescentou algumas mais valias.
Claro que existem câmaras Nikon que serão certamente mais robustas e melhor construídas que a D7000 mas não por o preço que aquela custa… A Nível de qualidade de imagem e facilidade de uso, sem dúvida, que a D7000 terá, provavelmente, neste momento. a melhor relação qualidade/custo.
A câmara que acho ser a actual concorrente da D7000 (uma vez que a D300s está em fim de “carreira”), a Canon 7D, custa cerca de 40 a 50% mais…
Quanto ao cartão de memória, tudo depende do formato de ficheiro que vá usar e do número de fotos que pensar tirar por evento mas, ao preço a que se conseguem comprar os cartões SD não se justifica comprar menos de 8GB. No entanto, como a Nikon D7000 tem duas entradas para este tipo de cartões pode sempre comprar dois de menos GB caso compense.
Dependendo das configurações do tipo de gravação de ficheiros e do tamanho de imagem que escolher (RAW; RAW+ JPG… Fine, Basic, Large, Small, etc) o numero de fotos que consegue captar varia. No entanto, escolhendo as configurações que mais memória precisam, um cartão de 8GB deve dar sempre para cerca de 300 a 400 fotos no mínimo.

Anónimo disse...

Caro José Loureiro. parabéns pelo blog e pela eficiência nas respostas. Li todas as perguntas e suas respostas foram esclarecedoras.
Vou comprar uma D7000 em dois meses e minha questão é: compro-a com o kit (18-105mm) ou só o corpo e as objetivas (no máximo duas) separadamente?
Meu objetivo é genérico: adoro paisagens, macros com flores, e zooms. Mas, só por lazer e prazer, sem interesse profissional. Por isso, não gostaria de carregar muitas lentes em passeios e viagens. O que você sugere?
Desde já muito obrigado e um abraço do Brasil.
William.

José Loureiro disse...

William,
Antes de mais, a sua escolha deve depender do orçamento que dispõe. Uma câmara comprada em “Kit”, ou seja, em conjunto com uma (ou mais) objectivas, é sempre vantajoso em termos económicos. Um zoom mais abrangente que a 18-105mm (e penso que com melhor construção e qualidade óptica) será a 18-200mm VR. Para viagens, caso não queira “andar carregado” é uma boa escolha pois tem uma grande amplitude de distâncias focais. Em todo o caso pode sempre tentar comprar o “Kit” Nikon D7000 + Nikkor 18-200mm. Dependendo dos países e dos estabelecimentos este é também um dos conjuntos que se pode adquiri… por isso, é uma possibilidade…
Quanto à macro de flores, se pretender fotografar flores pequenas ou pormenores das mesmas, o melhor será adquirir uma objectiva específica… para o seu propósito, a 60mm é mais que suficiente.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Caro José Loureiro, muito obrigado pela ajuda. Vou tentar comprar a D7000 com a objetiva 18-200mm VR em kit e a 60mm separadamente.
Prometo que é a última questão: Acabei de ler sobre a nova D5100 e embora ja tenha reservado o orçamento para a D7000, para meu propósito (de lazer e uso amador) a D5100 parece ser suficiente. O que acha? Caso opte pela D5100 suas sugestões de objetivas continuam sendo possiveis, por não ter motor de foco na câmera?
Atenciosamente,
William.

José Loureiro disse...

A nível de qualidade de imagem qualquer um dos modelos da gama actual de câmaras Nikon é francamente bom! O nível de ruído na imagem e o tamanho dos ficheiros que permitem são excelentes e ultrapassam em muito a necessidade da grande maioria dos utilizadores. Certamente que, mesmo a D3100, excederá e ficará além dos limites que muitos utilizadores explorarão…
A questão da distinção entre câmaras de diferentes gamas, actualmente, coloca-se mais a outros níveis como por exemplo a robustez e a facilidade de uso em termos de aceso directo a determinadas funções… uma D3 tem acesso directo e mais rápido a muitas das funções que numa D3100 terá somente mediante acesso ao lento e “complicado” sistema de menus. Depois há outros parâmetros nas câmaras designadas de “profissionais”, designadamente em termos de configurações que, na realidade, não interessam há maior parte dos utilizadores…
Por isso, tendo em consideração a questão principal da qualidade de imagem (que, como penso, é mais que suficiente para a obtenção de bons resultados em qualquer modelo actual da gama Nikon) e que os modelos mais “baratos” são mais simples e menos robustos (mas com a vantagem de serem, também, por outro lado, mais pequenos e leves…) a primeira questão que se deve colocar é a do orçamento e do nível de utilização que pensamos dar à câmara. Em função disso, a meu ver, é que devemos fazer o nossa avaliação e ver até que ponto se justifica a escolha dum modelo mais caro, ou não…

Carlos Miranda disse...

Olá José
Recomenda algum local onde se possa adquirir uma Nikon D7000 a prestações (poucas, aí umas 5/6 :))e sem muitas exigências e burocracias?
Att. Carlos Miranda

José Loureiro disse...

Quanto às exigências e burocracias não sei, mas pode ver na MediaMarkt ou na Fnac.
No entanto, hoje em dia, devido à forte concorrência, há sempre uma ou outra promoção com pagamentos facilitados, a nível de juros, com pagamentos fraccionados a custo zero. Por isso nada melhor que pesquisar e ver as melhores condições (de custo final) em cada estabelecimento…

Carlos Miranda disse...

Obrigado José.
A ideia da Fnac não me parece ser má. Vou averiguar.
Abraços.

Carlos Miranda disse...

No seguimento do post anterior fiu encontrar encontrar esta promoção na Fnac.
http://pesquisa.fnac.pt/search/quick.do?text=nikon+d7000&category=all&bl=HGACrera&AID=&submitbtn=Ok
Faz sentido vender uma máquina como a D7000, com oferta de uma câmera de vídeo (e apenas se vende com essa condição)?
Deixo a pergunta.
Abraços.

José Loureiro disse...

É oferta, é oferta! Por vezes, os estabelecimentos compram, em grandes quantidades, artigos a bons preços que depois não conseguem escoar… esta é uma das maneiras que têm de se “ver livre” deles…! Quanto ao fazer ou não sentido, são artigos do mesmo sector… se fosse com oferta dum frigorífico estranhava mais! :)

VISO PHOTO disse...

Boa noite Jose Loureiro

Recentemente tive duvidas sobre a D7000, e hoje tenho ela e agradeço por me ajudar com sua opnião.
Agora gostaria de sua opnião sobre as lentes.
Trabalho com fotografia Social atualmente e estou batalhando uma vaga no mundo do fotojornalismo, imprensa, jornais, revistas e agencia de noticia, e pensando nisso e na qualidade das imagens tanto do fotojornalismo como no social, terei que investir em boas lentes.

Para esporte tenho em vista uma 80-200 2.8, que esta revisada e na garantia da revisão por R$ 1.800,00 (não sei se esse é o preço ou se esta acima da média), mas estou analizando ainda.

Bom minha duvida é seguinte:

Vou precisar de uma fish-eye, para fotos de interiores, pois ja perdi alguns trabalhos pela falta dessa lente, e estive pesquisando sobre a 10-17 3.5~4.5 na Tokina, que parece ter um bom custo beneficio.
Tambem pretendo adquirir uma boa objetiva de alcance médio, tipo uma 24-70mm 2.8 ou algo similar e tambem uma tele zoom 80-200mm 2.8 como mensionado acima, mas como não tenho um conhecimento aprofundado sobre lentes e com tantas variedade no mercado eu fico meio perdido quando vou procurar algo que envolva o assunto, por isso gostaria muito de sua opniao sobre um bom conjunto para a minha D7000 mesmo pensando no fator Crop 1.5X que ela possui.

Quero saber se comprando as lentes da Serie D por exemplo, mesmo sabendo que sofrerão crop na D7000, se isso vai influenciar na abertura da lente e se de alguma forma prejudicará a qualidade final da imagem, ou é preciso comprar todas as lentes DX?

É que penso em mais adiante adquirir uma D700 (ou sua sucessora se vier alguma por ai) ou mesmo outra D7000 que é uma das câmeras que mais gostei e estou me deliciando com todos os seus recursos.

Enfim, gostaria de saber sua opnião sobre as lentes Tokina, Tamron e Sigma, se elas tem a mesma ou similar qualidade optica que as Nikkor.

E outra coisa, na sua opnião, qual seria um bom conjunto de lentes que abrangesse um range completo para alguem que trabalha com social e quer ingressar no fotojornalismo, de preferencia quais lentes com boa abertura (2.8) oferece o melhor custo beneficio.

No momento tenho a D7000 + lente do kit 18-105 e uma D40 (reserva) + lente 18-70mm que é do kit da antiga D70. Alias, entre a 18-105 do Kit da D7000 e 18-70mm da D70, qual acha melhor lente, caso eu venha a me desfazer de alguma delas, gostaria de saber qual é mais vantagem ficar?

Desde já agradeço e epeço desculpas pela estensão do texto e dúvidas.

Túlio Eduardo disse...

José Loureiro.
Boa noite.
Primeiramente gostaria de agradecer, porque apesar de não ter feito nenhuma pergunta, muitas das minhas dúvidas foram sanadas e poucas restaram. Decidi comprar uma D7000 e ainda não decidi pela lente. Aqui no seu blog fiquei entre o kit 18-105mm com uma 70-300ou uma lente 18-200mm. Ao procurar no site da Nikon me deparei com duas lentes 18-200. A AF-S DX NIKKOR 18-200mm f/3.5-5.6 ED VR II e a AF-S VR Zoom-NIKKOR 18-200mm f/3.5-5.6G IF-ED. Comparando a descrição das duas, não consegui ver nenhuma diferença, nem mesmo usando a comparação do site da Nikon. A propria diferença entre VR e VR II não fica clara e na descrição é como se fosse a mesma coisa. Em resumo: você sabe me dizer qual a diferença dessas lentes e qual seria melhor?
Agradeço antecipadamente.
Túlio.

José Loureiro disse...

Para já (por ser mais rápida) fica a resposta ao Túlio Eduardo:

Em minha opinião, é efectivamente a mesma coisa!
Mas passo a explicar… a Nikkor 18-200mm existe em duas versões: A primeira, denominada vulgarmente por 18-200mm VR e a segunda (actual) versão denominada (para haver uma distinção) por 18-200 VR II (ou G II)
Bom, as diferenças, quanto a mim e pelo que indaguei em tempos (aquando do lançamento da versão II) numa troca de opiniões com pessoas familiarizadas e relacionadas com a marca baseiam-se, somente, naquilo que é visível… o pequeno botão limitador de zoom de distâncias focais (existente na versão actual) e da pintura das letras “VR” a dourado (versão actual) em vez da cor vermelha da primeira versão… no resto, construção, qualidade óptica etc., não existem diferenças.
A “nova” 18-200mm (VR II) simplesmente viu corrigido o problema que tinha a primeira versão… o zoom, quando se usava a objectiva virada com a frente para baixo, deslocava-se e mudava a distância focal. Exceptuando isso, nada mais difere!

José Loureiro disse...

Viso Photo:
Penso que deverá precisar duma objectiva grande-angular e não duma fish-eye para fotografar interiores… As diferenças entre estes dois distintos tipos de objectivas é grande. Ou seja, as fish-eye, como é o caso da Tokina que referiu (a 10-17mm f/3.5-4.5) são objectivas específicas que distorcem a realidade de forma acentuada. Já as grande-angulares permitem fotografar com uma grande cobertura de ângulo (daí o seu nome) mas sem distorcer as linhas. Basicamente as fish-eye são objectivas para fins muito específicos… costumam produzir algumas imagens a que chamo “divertidas” mas não servem para muitas das situações de fotografia interior e muito menos para fotografia de retrato e social… a menos que pretenda fazer caricaturas. Por isso, para uma cobertura extrema (com formato DX) uma das objectivas Grande-angulares que consideraria seria, por exemplo, algo parecido com a Sigma 10-20mm f/3.5 EX DC HSM ou, caso $$$$ não seja problema, a excelente Nikkor 14-24mm f/2.8 (esta ultima com a vantagem de ser uma objectiva FX).
Em relação à Nikkor 24-70mm e à 80-200mm f/2.8 (actualmente a 70-200mm f/2.8) não me canso de dizer… são como o “melão de Almeirim”… excelentes! Apesar das limitações (em cada um dos formatos) ambas permitem resultados perfeitos quer em formato DX quer em FX! Em relação aos ângulos de cobertura, a 24-70mm fica a perder um pouco quando usada em DX e a 80-200mm fica a ganhar pois passa a ser uma 120mm 300mm a f/2.8! Quanto às qualidades ópticas nada se altera num ou noutro formato pois, como ambas foram criadas para o formato FX, mesmo os cantos da imagem apresentam bons resultados!
Quanto à sua questão acerca da compatibilidade das objectivas FX com câmaras DX não existe qualquer problema. As objectivas FX podem ser usadas em câmaras DX mantendo-se inalteradas as suas aberturas (máxima e mínima). Existe alguma vantagem em comprar objectivas FX quando se pensa em evoluir para este tipo de formato… É que embora as objectivas DX possam ser usadas em câmaras FX, a sua utilização fica limitada a algumas distâncias focais (maiores) no caso das zoom’s ou em ter de efectuar em posterior edição cortes na imagem para não se verem os bordos negros no caso da “prime”.
Já na situação contrária (usar objectivas FX em câmaras DX) o único inconveniente reside na redução de ângulo de cobertura que as objectivas vão ter devido ao factor de conversão. Por exemplo, uma 20mm fará “somente” a cobertura de ângulo equivalente a uma 30mm.
Quanto a marcas, pessoalmente, gosto da Nikkor mas cada caso é uma caso… Qualquer uma das marcas que mencionou tem boas objectivas… e a Nikkor também tem algumas objectivas menos boas….
Por último, quanto a qual das objectivas a manter… melhor que ninguém, você tendo as duas pode fazer comparações e ver qual a que se adapta melhor às situações que fotografa e qual a que mais gosta. À partida a 18-105mm tem uma maior distância focal e tem sistema de estabilização mas, a 18-70mm tem uma melhor qualidade de construção… nada como fazer uns testes e comparar o recorte, a cor e o nível de contraste que cada uma delas é capaz e depois, perante os resultados, decidir você próprio essa questão! ;)
Cumprimentos

leo neves disse...

Bom Dia!

Caro amigo,estou com uma dúvida comprei uma NikonD3100 porém estou fora do Brasil e a máquina com minha noiva,ela me disse que essa máquina nao oferece a opção de tirar uma foto através do Visor LCD,somente aceita pelo "olho mágico" isso procede?Gostaria de sua ajuda,por favor.

Muito obrigado.

Leonardo

José Loureiro disse...

Leonardo,
Contrariamente às câmaras digitais compactas, nas DSLR usa-se prioritariamente o visor óptico para visualizar e enquadrar o nosso motivo.
No entanto algumas câmaras (DSLR) oferecem também a possibilidade de usar, em alternativa, o visor traseiro de LCD. Chama-se a isso o modo “Live View”.
A Nikon D3100 é precisamente uma dessa câmaras.
Basicamente tem de seleccionar o botão que se encontra na parte de trás da câmara designado pelas siglas “LV”. Mas, nada melhor que, para ficar mais esclarecido acerca dessa função consultar, salvo erro, a pág. 37 do Manual da câmara.

leo neves disse...

MEU AMIGO,VIREI SEU FÃ,OBRIGADO PELO ESCLARECIMENTO DA NIKON D3100RAPAZ GOSTO DE FOTOGRAFIA MAS NUNCA FIZ NANHUM CURSO,SE SOUBER(DUVIDO QUE NAO SAIBA) ME PASSA AI ALGUM MATERIAL BASICO PARA EU COMPRAR OU BAIXAR DA INTERNET PARA NAO FICAR MUITO LEIGO NO ASSUNTO.NAO SOU E NAO QUERO SER PROFISSIONAL NA AREA,SOMENTE REGISTRAR MOMENTOS É O MEU OBJETIVO

Amândio disse...

Bom dia José.

Gostaria apenas de pedir-lhe uma outra opinião.

Caso possa ajudar-me, agradeço.

Entre a Nikon D5100 e a Canon 600D, qual escolhia? Qual acha que é melhor?

Muito obrigado

José Loureiro disse...

Olá Amândio.
Apenas lhe posso responder a uma das perguntas: “Qual escolhia?”
Escolheria a Nikon D5100. Porquê? Apenas por uma questão de fidelização e hábito pessoal à marca.
A Nikon D5100 é melhor que a Canon 600D? Não sei e acho que ninguém lhe pode responder a isso de maneira inequívoca… Embora não conheça muito bem a Canon em causa, a ver pelas especificações, tem aspectos melhores e outros piores que a Nikon D5100, como de resto é habitual entre câmaras concorrentes dentro da mesma gama de preços.
Por isso, esta é mais uma das vezes em que a escolha parte daquilo que sentimos ao manusear e da simpatia que nutrimos por uma marca em detrimento da outra.
Mas, caso já possua equipamento/acessórios duma ou da outra marca isso certamente fará (ou deverá) fazer tender a sua escolha pois desse modo poderá aproveitar o que já tem.

K2 disse...

Bom dia,,gostei das dicas,,muito legal,,parabens,,estou precisando de uma ajuda sua ,,eu tenho uma d7000 ,so que quando tiro as fotos ela não aparece no LSD como deveria ,,como faço para configurar para que a foto depois de tirada apareça ,,desde ja agradeço.

José Loureiro disse...

Como configurar a revisão de imagens no LSD da Nikon D7000

Na pág 200 do Manual de instruções terá a informação que pretende.
Em todo o caso, os passos que tem de dar para fazer essa configuração são os seguintes:

Vá a
MENU > depois,

MENU DE REPRODUÇÃO (é logo o primeiro com o símbolo - “seta de Play”) > depois

REVISÃO DE IMAGENS e por último seleccione “LIGADA”

E é tudo! Após cada captura a câmara mostrará (durante 4 segundos) a foto!

Luis Timóteo disse...

Muito boa tarde, 1º que tudo não poderia deixar de dar os parabéns pelo excelente blog que aqui tem , respostas bem esclarecedoras.
No entanto tenho alguma duvida em relação às lentes que deveria adquirir, sou um inexperiente no "ramo", mas como ja alguem disse aqui, tambem leio muita coisa na net , para ir aprofundando o conhecimento .
O meu orçamento vai por volta dos 1500\1600€, tendo em conta que poderei comprar o material na pixmania-pro, em que o material sai mais barato, gostaria de saber a sua opinião em relação a que lentes poderia adquirir, e passo a dizer os meus gostos no que toca em "temas" de fotografia.
Paisagens ( por do sol, etc ... ), Urbano ( edificios, pessoas ... ), e os celebres "portraits", retratos, e claro fotografia à noite, por isso a minha escolha na 35mm .
Pensei no conjunto 18-105 e 35mm F/1.8 . Ficarei a perder na questão do zoom, será que compensa a 18-200 VR II ?
Em relação ao video, que acha do video da D7000 ?
Não sei se conhece a Panasonic GH2 , que é outra maquina que me está a fazer "pensar", tendo em conta as caracteristicas, mesmo sendo uma micro .

Cumps
Luis Timóteo

José Loureiro disse...

Luís,
Em primeiro lugar, uma vez que o tipo de fotografia que gosta é generalista nada melhor que, dado o orçamento que tem para gastar, adquirir precisamente um Zoom também generalista: A Nikkor 18-200mm continua, a meu ver, a ser uma das mais versáteis objectivas da Nikon para quem usar o sistema DX.
Quanto ao gosto por fotografia de retratos, não acho uma 35mm a melhor objectiva para o efeito… o ângulo duma 35mm é demasiado amplo… uma 80mm seria melhor (ou no caso de usar uma câmara DX até eventualmente uma acessível 50mm f/1.8 que equivale a uma 75mm em FX). Assim terá mais espaço entre si e o motivo e obterá, quanto a mim, melhores enquadramentos e desfoques de fundo.
Depois em relação ao Vídeo na D7000… Não lhe sei responder pois nunca tive curiosidade em ver nenhum. Continuo-o a achar que cada coisa tem o seu lugar e, se a intenção é predominantemente filmar, nada melhor que comprar uma câmara de vídeo HD…
Em relação à questão Nikon D7000 vs Panasonic GH2, pessoalmente não acho que sejam produtos comparáveis. Mas, também reconheço que nunca simpatizei muito com câmaras do segmento da GH2. A razão é simples: Nem são carne, nem são peixe! São câmaras que tentam juntar características de SLR’s com as das câmaras compactas. O resultado, a meu ver, é um produto algo desinteressante que acaba por não ser uma coisa nem outra… Nunca conseguem ser tão leves e práticas como as compactas e, por outro lado, nunca conseguem ter a versatilidade duma SLR…. Enfim, claro que sendo uma opinião pessoal, não gosto…

Luis Timóteo disse...

Muito obrigado José pelo esclarecimento . Já agora uma duvida tendo em conta que ja experimentou a D7000, que acha da focagem da maquina ? Fui a uma loja e o vendedor diz que ficou mt decepcionado com a focagem da maquina, tendo em conta a experiencia que tem com maquinas nikon , ao ponto de achar que era a "pior" maquina da marca que conhecia ... Que achou ? Obrigado .

Luis Timóteo disse...

Boa tarde, obrigado pela resposta José, em relaçao à 35mm, tendo em conta que gosto de fotografia de noite e urbana, pensei numa lente "clara" e com a menor distancia focal possivel, para poder "captar" o mais possivel. Provavelmente para retratos nao sera o melhor , mas para isso a 18-200 dará nao ?

José Loureiro disse...

Olá Luís
Não sei onde lhe deram essa informação, quanto à rapidez de focagem, mas não será, quanto a mim, a informação mais correcta…. Provavelmente (e o mais certo) é terem testado a câmara com uma objectiva AF-S e isso ainda faz menos sentido pois a rapidez de focagem depende mais da objectiva usada do que da câmara em si… Já quanto a objectivas sem motorização (as AF e AF-D) realmente existem diferenças no que toca à rapidez de focagem dependendo da câmara onde são acopladas. Mas, mesmo nesse caso, entre câmaras da gama da Nikon D7000, pessoalmente não consigo achar as diferenças mensuráveis… Se comparar com uma câmara de topo isso sim, são um pouco mais rápidas mas, tal como lhe referi, isso é notório apenas nas objectivas sem motorização própria.
Quanto à Nikkor 18-200mm, exceptuando a questão de não ser uma objectiva muito luminosa, é “pau para toda a colher”…

Anónimo disse...

Boas amigo
tenho aqui um problema com a Nikon d7000 qua ja fiz e restauro de fabrica para remover o rectangulo que fica ao tirar a foto e fica com uns quadrados vermelhos e ainda nao consegui
andei a configurar todos os menus e ainda nao resolvi o problema .
se colocar em manual e desaparece e em automatico fica sempre o quadrado , mas quando a recebi e comecei a tirar fotos nao aparecia
se puder ajudar agradeço
obrigado

José Loureiro disse...

“Anónimo”
Não sei muito bem a que “quadrados vermelhos” se refere nem onde os vê…. No visor óptico? No visor LCD da retaguarda da câmara?
Se colocar em manual o quê? O Modo de exposição (“M”)?
No visor óptico é normal ver a área de focagem seleccionada delimitada por um “quadrado vermelho”. Estando no modo de focagem dinâmica verá vários desses quadrados. Isso é assim mesmo sendo mais visível quando utiliza a câmara em locais pouco iluminados. Em todo o caso esse fenómeno é visível quer nos modo manual, quer nos modos automáticos e semi-automáticos… por isso não sei, concretamente, se é a isso que se refere…

Anónimo disse...

Boas
sr.Jose loureiro
o que acontece e que ao estar em automatoco eu tiro a foto e depois o retangulo e alguns quadrados vermelho permanecem por cima da foto e antes nao aparecia . se colocar em manual isso nao aconteçe .
sei que foi alguma configuraçao que fiz mas nao consigo ver onde foi.
sei que em automatico aparece o rectagulo mais uns quadrados vermelhos mas depois de tira a foto desaparecia agora tiro a foto e ao visualizar aparece por cima da foto o que nao acontecia antes
nao sei se me entendo
obrigado pela sua rápida resposta .

Anónimo disse...

Bom dia
o que estava a referir ao colocar a maquina em autofocus aparece no visor depois de tirada a foto permanece o retangulo com os quadrados vermelhos .se colocar a objectiva em manual isso ja nao acontece .
sei que quando recebi a maquina trabalhava em AF e dava o quadrado mas ao visualizar a foto ja nao aparecia por cima da foto
se tiver form de lhe enviar uma imagem de como fica eu enviava para ver se me consegue resolver este problema
cumprimentos

José Loureiro disse...

Está a referir-se à visualização das fotos no visor LCD traseiro da câmara?
Se for esse o caso talvez esteja na posição de identificação da zona onde foi obtida a focagem. Aparece a foto e o quadrado vermelho indica onde a câmara focou.
Nesse caso, enquanto visualiza uma foto vá carregando no cursor (que está ao lado do visor) para cima (ou para baixo) até encontrar a definição de visualização que pretende.
Será isso?!

rodrigo disse...

ola amigo eu tenho uma d7000 e adoro usar lentes antigas nestes equipamentos, poderi me indicar uma lente nikon antiga boa para esta maquina para retratos e ruas a noite

José Loureiro disse...

Olá Rodrigo.
A meu ver tem duas excelentes opções:
A Nikkor 50mm 1.8 ou a Nikkor 50mm 1.4, ambas AI-S (ou até as versões AI).
No caso na Nikkor 1.8 a qualidade de construção e óptica é boa e o preço destas objectivas usadas costuma ser acessível. Ainda mais acessível é a versão “Series E” da 50mm.
Já a 50mm f/1.4 AI(s) é uma excelente objectiva mas mais cara.
Pode ver mais pormenorizadamente a descrição e o que acho da “50mm f/1.8 Series E” e da “50mm f/1.4 AI”, respectivamente, aqui (copie e cole no browser):

http://joseloureirophotography.blogspot.com/2010/04/nikon-nikkor-50mm-f18-series-e.html

http://joseloureirophotography.blogspot.com/2009/06/nikon-nikkor-50mm-f14-ai.html

Para situações de pouca luz e retrato são, quanto a mim, duas boas escolhas!

Walkiria Luna disse...

José Loureiro foi com alegria que comecei a ler o seu blog quase por acaso .... Adorei ! Está salvo como preferido e tenho acompanhado as dúvidas das outras pessoas que tem me ajudado bastante . Bem , você comentou que a lente 18-200 mm para a D7000 é pau para toda obra . Porém fiquei com a dúvida se ela seria menos luminosa que a 18-105 do kit .E se essa diferença seria grande .Para fotos de retratos a lente seria de foco fixo ( A vantagem é a luminosidade ? de 50mm ? Obrigada por responder dúvidas de principiante . Obrigada ! Walkiria

José Loureiro disse...

Olá Walkiria,
A Nikkor 18-200mm tem como aberturas máximas f/3.5 (a 18mm) e f/5.6 (a 200mm). Por sua vez a Nikkor 18-105mm tem exactamente os mesmos valores de abertura máxima nas suas distâncias focais mínimas (f/3.5 a 18mm) e máxima (f/5.6 a 105mm).
Portanto a 18-200mm não é menos luminosa que a 18-105mm. Antes pelo contrário, consegue manter a mesma abertura máxima daquela, mas até aos 200mm.
Quanto à 50mm (Nikkor) independentemente de qual seja será certamente muito mais luminosa que a 18-200mm. A diferença de luminosidade entre f/3.5 e f/1.8 (este último valor correspondente à actual objectiva da Nikon de 50mm em comercialização menos luminosa) é grande…
Para ter uma ideia acerca dessa diferença pode ver aqui (copie e cole no browser):

http://joseloureirophotography.blogspot.com/2011/01/fstop-ou-fnumber-o-que-sao-o-que.html

Dê uma olhada na tabela e rapidamente perceberá que entre os valores mencionados existe uma diferença de 4 vezes (f/stop’s) maior de luminosidade.
A vantagem da 50mm (fixa ou “prime” como vulgarmente se designa uma objectiva deste género) sobre uma objectiva zoom reside, além da melhor qualidade óptica, precisamente na sua maior abertura máxima. É esse factor que proporciona melhores desfoques dando mais impacto ao motivo principal da fotografia de retrato: A face!

Walkiria Luna disse...

José Loureiro ,
obrigada por me responder.Gostei muito dos esclarecimentos .
Então mais uma dúvida entre tantas ...
Para a D 7000 que tipo de Flash vc me orienta a comprar.
Vou ficando por aqui ...
Recife - Brasil ;acompanhando seu blog e aprendendo . Att.Walkiria

José Loureiro disse...

Olá Walkiria
Qualquer uns dos Flash’s actualmente em comercialização pela Nikon é, quanto a mim, bom. Basicamente, entre os diversos modelos, as diferenças são quanto à potência e funções.
Depois, escolher qual o modelo? Tudo depende da sua intenção e necessidade.
Talvez alguns dos comentários neste link a ajudem…:

http://joseloureirophotography.blogspot.com/2010/10/nikon-sb-900.html

Além dos Nikon existem ainda marcas independentes que possuem modelos compatíveis. Os Nissin tem uma boa relação preço/qualidade.

Walkiria Luna disse...

José Loureiro , obrigada !
Estou acessando os links e comparando ....
sinto muito sobre o episódio de não respeitarem seu trabalho ( ótimo ,por sinal )e lhe citarem sem sua autorização ou ciência do fato .Ainda mais tendo acontecido aqui no Brasil.
Desculpas :(

Leonardo disse...

Prezado José Loureiro,
há pouco adquiri uma nikon D7000 e, como bom iniciante no mundo da fotografia, estou tendo dificuldades com ajustes. Tentando encontrar algumas luzes pela internet, cheguei a seu blog, pelo qual desde já lhe parabenizo.
Neste momento, tenho uma dúvida quanto à imagem que vejo pelo visor óptico/LCD e a imagem gravada no modo M. Em geral, visualizo a imagem relativamente bem iluminada no visor/LCD e quando fotografo, a imagem sai bem escura.
Fazendo os ajustes, a imagem vai se aproximando da vista.
No entanto, fico em dúvida se é uma característica essa diferença (imagem vista no visor/LCD e a gravada) ou se haveria alguns ajustes que igualassem visao e gravação.
De já agradeço sua atenção e mais uma vez cumprimento pelo blog.
Saudações.

José Loureiro disse...

Olá Leonardo.
A visualização de imagens através do LCD da câmara serve apenas de referência.
É mais útil usar o modo de visualização que lhe permita observar o histograma. Dessa forma controlará melhor a exposição (altas luzes/sombras). Depois, quanto à cor (temperatura/equilíbrio de brancos e nível de saturação), caso esteja a fotografar em JPG, tudo depende das regulações que esteja a usar na câmara. Além disso, a própria visualização num monitor difere do que vê no LCD.
Em todo o caso (se percebi bem) diz está a obter resultados de visualização de luminosidade entre o que vê pelo visor óptico e o resultado após a captura quando está a usar o modo de exposição “M” (Manual), certo? Não estará a sub-expor as fotos?
É que a visualização a nível de luminosidade (para uma exposição correcta) no LCD tem de ser idêntica, quer use o modo de exposição “M” ou outro qualquer…
Se for esse o caso terá de procurar regular e equilibrar a exposição através dos botões selectores (de velocidade de obturação/abertura) de maneira a que o traço (que visualiza no exposimetro do visor óptico) fique centrado entre os valores + -------|-------- -.

Roberto disse...

Bom dia José Loureiro, estou decidindo a compra de uma D7000, mas tenho lido pelos foruns, vários tópicos sobre problemas com manchas de óleo no sensor da D7000, que algumas lojas têm trocado as máquinas, outras apenas fazendo a limpeza do sensor, o problema seria uma peça que suja o sensor, e seria em algum lote específico, não em todas.O que vc acha? Essa informação procede ou seria apenas boato na net?
Antecipadamente agradeço. Roberto

José Loureiro disse...

Olá Roberto.
Sim, já ouvi esse rumor… todavia, acho difícil que se possa afirmar, com toda a propriedade, que a sujidade tenha origem em óleo proveniente da “tal peça,” ou seja, do mecanismo que faz subir o espelho e não em simples pó…
E isso sim (quanto ao “simples pó”), posso garantir-lhe que, ALGUMAS, câmaras novas vêm da fábrica com sensores sujos. Já testei e verifiquei isso em várias câmaras novas (embaladas de origem), de diversos modelos e marcas, que eu próprio desembalei e usei pela primeira vez. Em maior em menor quantidade, algumas apresentam esse problema…
Provavelmente serão pequenas partículas que, com os embalamentos, transporte, etc. se instalam e deslocam para o sensor e quando se utilizam as câmaras pela primeira vez, caso façamos um teste… são visíveis!
Geralmente este tipo de “sujidade” é facilmente eliminado através duma simples limpeza sem contacto físico com o sensor (como pode ver aqui)
Contudo, se a câmara estiver sujeita a diferenças de temperatura (que originem condensação) essas partículas podem ficar “coladas” ao sensor tornando mais difícil ou mesmo impossível a sua limpeza pelo método acima referido.
Resumindo: Certamente que poderá ter havido um determinado “lote” de câmaras que manifestem mais esse problema que outros mas não sei se poderá afirmar-se que a origem serão resíduos de óleo proveniente do mecanismo… Em todo o caso, nada lhe garante que comprando outro modelo da Nikon ou inclusive outra marca de câmara (como de resto aconteceu com as Canon 1D e 5D’s não surja (por azar) a mesma situação.

Roberto disse...

Obrigado, eu também achei estranho. Acho que isso não é motivo para deixar de considerar a compra de uma D7000.Valeu.

Agenor Neto disse...

Antes de mais nada, parabéns pelo blog JLo, excelente e esclarecedor.

Mas indo direto ao assunto, tenho 2opções para compra uma DSLR:

1º - D70000 com lente 18-105mm f/3.5-5.6G ED AF-S VR e 55-300mm f/4.5-5.6G ED AF-S VR

2º - D7000 com lente lente 18-200mm f/3.5-5.6G AF-S ED VR II

Qual das duas seria a melhor opção para quem está começando, já que a diferença de preço entre elas não passa de U$ 50,00?

Agenor Neto disse...

Uma terceira opção seria trocar a DX 55-300 pela FX 70-300, sendo que neste caso a diferença seria de U$ 200,00. Mas pelo menos já estaria com uma lente FX para um possivel up grade de camera.

Por enquanto só comprarei uma destas opções. Mesmo por que quero primeiro explorar ao máximo a máquina para só depois ir adquirindo outras lentes.

Miguel Oliveira disse...

Boa Noite, José Loureiro!

Seu Blog é extremamente esclarecedor e muito didático, PARABÈNS!
Adquiri uma Nikon D7000, e não estou satisfeito com o tom esverdeado no monitor da câmera e a foto no PC fica com um tom de pele avermelhada, o branco e preto não é como nas outras Nikon de minha propriedade, Nikon D80, D90, D300 e D300s, ja troquei a maquina por duas vezes imaginado um possivel defeito, mas nas duas maquinas o mesmo problema, gosto de trabalhar com KEWVIN, mas nesta maquina não consigo chegar a uma cor satisfatoria visto que ela puxa pro verde qd esfria e pro vermelho quando esquenta.
Saberia me informar se ela veio com este "problema"?
Grato
Miguel Oliveira

José Loureiro disse...

Agenor Neto,
Pessoalmente gosto bastante da 18-200mm. A pergunta que deve fazer a si mesmo, antes de decidir, é: “Para que quero a objectiva?” Isto é, que tipo de fotografia pretende fazer (genericamente) com a mesma. Por outras palavras: A distância focal máxima é relevante? Precisa dos 300mm ou os 200mm máximos da 18-200mm ser-lhe-ão suficientes?
Se a resposta for negativa (se não precisar mesmo dos 300mm) e se os 200mm efectivamente lhe chegarem, então, iria para a Nikkor 18-200mm.
Se procurar acima verá, em vários comentários, que esta é também uma das dúvidas/dilema que muitos outros leitores partilham. Talvez encontre, também, nas respostas, fundamentos que o ajudem, quiçá, a desvanecer o seu dilema…

José Loureiro disse...

Olá Miguel.
Antes de mais, obrigado!
Quanto às suas questões é, sinceramente, difícil esclarecê-lo convenientemente pois não sei em que tipo de ficheiro é que está a fotografar nem, tão pouco, caso esteja a fotografar em JPG, quais as configurações de gravação de ficheiros que está a utilizar na câmara.
Deduzo, ao dizer que “ela puxa pro verde qd esfria e pro vermelho quando esquenta” esteja a fotografar em JPG. Se for esse o caso, o sintoma que relata, indicia que esteja a usar o modo de saturação de cor “Vivid” ou valores elevados… mas pode não ser esse o caso.
Depois, ao alterar a temperatura de cor em termos de graus Kelvin está, inevitavelmente a alterar o chamado equilíbrio de brancos. Ou seja, vai introduzir a proeminência duma das cores RGB (e a alteração das outras duas) de modo a obter tons mais frios ou quentes. Em todo o caso, o normal é uma mais notória predominância dos azuis nas cores frias e dos amarelos nas temperaturas elevadas…
Depois, existem outros factores como a calibração do monitor onde “vê” as fotografias, etc., etc., etc., podem ter alguma influência…
Pessoalmente acho a D7000 bastante neutra no tocante à saturação de cores (penso que alguns até acharão as cores da mesma demasiado “esbatidas”…) contrariamente a modelos da marca mais antigos que, esses sim, tendiam a acentuar os tons vermelhos.
Mas nada como deixar este tópico em aberto lançando o repto a outros leitores que possuam uma Nikon D7000 a deixarem e a partilharem aqui também as suas opiniões…

Agenor Neto disse...

Mestre,

Suas palavras foram esclarecedoras e já tomei minha decisão.

Vou iniciar com a 18-200mm pois é uma lente mais prática, capaz de atender, inicialmente, a maioria dos meus desejos.

Muito obrigado e parabéns pelo fantástico blog que você tem.

Roberto disse...

José Loureiro, estou aqui de volta e acabei de comprar uma D7000, achei melhor.Vou precisar de uma lente específica macro e achei SIGMA por quase a metade do preço da NIKKOR, será que compensa? Sei que a NIKKOR é superior.Seguem as especificações:

Objetiva Sigma para Nikon 105mm f2,8 EX DG Macro AF-D

Objetiva Nikon 105mm f2,8G Macro ED IF VR AF-S D62

Qual a sua opinião, penso mais em qualidade do que no preço, apesar da diferença de $$$ ser tentadora.
Um abraço, valeu!

José Loureiro disse...

Olá Roberto.
Não o posso ajudar com o seu dilema…. A Micro Nikkor 105mm,posso dizer-lhe que é uma excelente objectiva mas, já quanto à Sigma 105mm nada lhe posso dizer pois nunca tive oportunidade de usar alguma.
Em todo o caso, a questão de “valer ou não a pena” a diferença entre a qualidade de objectivas de diferentes gamas e preços depende também da utilização que lhes vai dar, de como vai fotografar e se acha que se justifica, para si, essa diferença. E, nesse aspecto, cada um de nós é que, melhor que ninguém, saberá responder à questão!
Além do mais, convém sempre estarmos conscientes que o equipamento que utilizámos para fotografar é um mero meio de ajuda. Claro que é inegável que um bom equipamento ajuda (só um tolo o desmentiria…) mas, acima de tudo e talvez mais importante seja conhecer o equipamento que dispomos e saber tirar proveito dele. Mesmo que de gama inferior…
Não é a toa que, cada vez mais, face à acessibilidade de aquisição, aparecem excelentes fotografias captadas com câmaras de entrada de gama e objectivas de “Kit”. Essa sim é a essência da fotografia!

Roberto disse...

Obrigado, é mesmo uma questão em que devo pensar bastante e avaliar com calma, clareou bastante o caminho a seguir, valeu!

Anónimo disse...

José parabéns pelo blog. Sou louca por fotografia e só agora vou poder realmente realizar meu sonho de comprar uma máquina "de verdade" rs, já que aqui no Brasil os preços são absurdos. Ano passado fiz um ensaio fotográfico, e a fotógrafa usou a d90, no studio e externa. Desde então morri de amores pela máquina. Estarei indo para os EUA mês que vem e já estava decidida a comprar a nikon d90 com 18-105 e 70-300. Mas soube que ela nao esta mais sendo fabricada e me preocupei caso de algum defeito. Eis que surge a duvida, como sou iniciante devo ficar na d3100/ d5100 ( me preocupa elas nao terem motor auto foco). Continuar com o plano da d90 ou partir para a d7000, a diferença do kit entre a d90 e a d7000 nos EUA fica em torno de $400,00. Desde já agradeço.

José Loureiro disse...

A Nikon D90 “não é mais fabricada” não por algum problema mas sim porque saiu de produção dando lugar à Nikon D7000.
Quanto às Nikon D3100 e D5100 efectivamente não possuem motor integrado. Ficará “limitada” à sua utilização (com Auto-focagem) com objectivas AF-S (que vão sendo já quase todas…) e as “antigas” AF-I.
Objectivas AF e AF-D não focarão no modo automático nas D3100 e D5100 como, de resto, já sabe.
No entanto, adquirir uma destas câmaras cada vez menos constitui um problema pois as objectivas AF-S são mais rápidas a focar e (quase) todos os modelos actualmente em venda correspondem a este tipo de objectivas.
Sobre o “dilema” Nikon D90 vs Nikon D7000 é que, sinceramente depois de tudo o que acima já ficou dito, não haverá muito mais a dizer… face às diferenças entre os dois modelos (e o preço contará, também, como uma delas…), os prós e contras terão de ser “medidos” por cada um…

F. Gomes disse...

Caríssimo Prof. José Lourenço,

Se o Senhor fosse adquirir uma câmera fotográfica e só tivesse duas alternativas, entre a Nikon D300s e a Nikon D7000, qual seria sua opção, e por quê? Desconsidere o valor comercial, e considere apenas o valor profissional, a qualidade, as vantagens do produto.

Para mim, por tratar-se de um renomado fotógrafo profissional, sua resposta será de grande valia.

Tenha uma boa tarde, e um ótimo fim de semana.

Abraços.

F. Gomes

José Loureiro disse...

F. Gomes,
Antes de mais retiro o “Prof.” e “profissional”…
Respondendo à sua questão, começo por dizer o que costumo sempre dizer (passo o pleonasmo….): A câmara que eu escolheria e que, para mim, poderia ser a melhor escolha, não tem necessariamente de ser a mesma para outro qualquer.
Passo a explicar: Cada uma das câmaras tem algumas vantagens (e desvantagens) sobre a outra. Dito isto, cabe a cada um saber os aspectos que mais valoriza para, em consonância com os mesmos, fazer a sua escolha.
Por exemplo, eu escolheria a Nikon D300s se necessitasse duma câmara mais robusta e fácil de manusear (com acesso rápido e directo às funções) e não necessitasse de captar fotografias em situações que “obriguem” a elevar os valores de sensibilidade ISO.
Por outro lado, caso valorizasse a “opção” de produzir vídeos através da D-SLR ou necessitasse de obter ficheiros para grandes ampliações (e não quero dizer fotos com 2 ou 3 metros mas sim grandes outdoors) provavelmente ponderaria a aquisição duma D7000 pois os 16Mp são alguma vantagem sobre os 12Mp da D300s.
Depois, há “aqueles” que preferem sempre comprar a câmara que foi mais recentemente lançada no mercado mesmo que de gama inferior… e há quem prefira uma câmara duma gama superior, mesmo que já fora de produção, que já é conhecida e reconhecida…
Além de tudo o que acima disse existe um outro factor tão ou mais importante que todos os outros…. Nem sempre compramos uma câmara com “a razão”. Por vezes, por ilógico que pareça devemos deixar-nos levar pelo “coração”. Ou seja, de nada vale comprar-mos uma câmara simplesmente porque os testes e as opiniões dizer ser a melhor. Temos que comprar um produto que nos deixe satisfeitos.
Claro que poderá pensar que a frase acima é um perfeito disparate e contra-senso MAS (e sublinho o “MAS”) há que ter em conta que ambas as câmaras, objecto do seu dilema, produzem excelentes resultados! Tanto pode fazer “as melhores imagens” com a Nikon D7000 como com a D300s… ou até, eventualmente, com uma D3100. Actualmente quase todas as câmaras produzem ficheiros de boa qualidade. Logo, robustez, facilidade de manuseamento e acessibilidade directa às funções entre outros aspectos, poderão ser aquilo que as diferencia.
Mas, NÃO ESQUECENDO, o que comecei no início por dizer: pessoalmente escolheria a D300s… ou esperaria pela sua substituta que nunca mais chega! Motivo? Estou habituado a câmaras grandes e ao tipo de utilização que proporcionam. Por isso é que já nem sequer consigo utilizar uma D300 sem o respectivo punho vertical! Mas isso para outros, lá está, é uma desvantagem! Lá voltamos ao início, não é…?
Quanto às diferenças entre as duas câmaras, designadamente as relativas às características e especificações, bem assim como acerca das vantagens/desvantagens de cada uma delas sobre a outra, já não muito mais a dizer do que já consta dos 148 comentários acima… pode levar algum tempo a ler mas penso que alguns deles o ajudarão a fazer uma escolha...
Um abraço e um bom fim-de-semana!

F. Gomes disse...

Meu caro Prof. José Loureiro:


Seus comentários são construídos com sabedoria e profunda erudição. Gratíssimo pela presteza e agilidade nas informações.

Entre as Câmeras Nikon D7000 e D300s, vou optar pela segunda.

Tenha uma ótima noite.


Abraços.


F. Gomes

Anónimo disse...

Sr. Jose Loureiro bom dia!
Sou completamente amador no mundo da fotografia,e necessito de comprar uma maquina fotografica com o objectivo de tirar fotos a uma distancia de 50 a 100 metros de noite onde há luz. Gostaria imenso que me ajudasse numa escolha em marca e modelo.

Grato pela Atenção
Cumprimentos,
Nelson

José Loureiro disse...

Caro Nelson,
Só com os elementos que indica é difícil dizer-lhe qual será a câmara mais adequada…
“50 a 100 metros de noite onde há luz” é muito vago.. Que tipo de luz? Interiores ou exteriores? Qual o objecto das fotos? Pessoas? Desporto? Cenas estáticas? Pode usar tripé? Com recurso a flash ou sem flash?... Enfim, existem uma série de factores que podem ajudar a melhor determinar a escolha… Começando por um muito importante… quanto pretende gastar!
Esse deverá ser, em princípio, o primeiro factor a ter em conta pois de nada adianta chegar à conclusão que a câmara ideal seria a X ou Y pelas suas excelentes características mas, depois, não a poder (ou querer) comprar porque fica fora do nosso orçamento.
Quanto à marca, sinceramente, deve escolher aquela com que mais simpatizar depois de escolhida a gama de preços e de tipo de câmara. Hoje em dia, dentro da mesma gama de câmaras, as diferentes marcas concorrem entre si com produtos bastante idênticos. Por vezes uma tem algo de melhor que a outra mas, em contrapartida, a outra também possui alguma característica que a favorece em relação à primeira, por isso….
Agora, o que deve decidir (e isso depende dos seus conhecimentos e se acha que vai explorar a câmara bem assim como se acha que se justifica) é se deve comprar uma câmara compacta, uma prosumer ou uma D-SLR. Depois de definido o orçamento a gastar este deve ser o segundo passo.
Por último e não menos importante é escolher o tipo e as características da objectiva (amplitude de distância focal e abertura máxima) em função das suas necessidades.

Anónimo disse...

Ola Sr. Jose,
peço desculpa pois também nem sequer estou bem dentro do assunto. A maquina sera para tirar fotos a pessoas, animais e objectos, no exterior e de preferenecia sem tripe e flash pois será para servir como provas um dia caso venha a ser necessário. O valor não esta em causa, simplesmente como nunca tive uma maquina e agora necessito estava a pensar na canon ou nikon, pois existem muitos modelos e nao sei o que é melhor, eles são a eos 400,550, 600, 60D, etc. Uma vez que estou a gastar, penso em ter uma que dê para filmar também e claro tirar fotos com qualidade.Estou inclinado para a Canon mas se entende, pela sua experiancia e profissionalismo que, outra marca seja equivalente ou melhor, aceito a sugestão! Não será para explorar a fundo mas irei passar algum tempo a explora-la! Não sei se assim ja ajuda, pois dependendo da máquina que optar eu assim ja teria uma ideia melhor!
Grato pela atenção,
Cumprimentos,
Nelson

José Loureiro disse...

Pois é… captar fotos de noite, em exterior (presumo rua em ambiente citadino), sem tripé e sem usar flash, ainda por cima a objectos em movimento, à distância que indicou não é, de todo, compatível com a maior parte das câmaras/objectivas sequer à venda.
Regra geral as pessoas tendem a equiparar as capacidades das câmaras fotográficas captarem certos cenários nocturnos da mesma forma que os nossos os olhos os vêm ou mesmo como são representados numa câmara de vídeo. Na verdade não é assim! As câmaras fotográficas não possuem a mesma amplitude dinâmica em termos de registo de tons e luz que os nossos olhos. Conseguimos, efectivamente representar esses ambientes através de registo fotográfico mas não na fracção de segundos com que os nossos olhos os captam. Daí que, ou usamos o flash para iluminar “artificialmente” a cena ou deixamos o obturador da câmara mais tempo aberto a fim do mesmo deixar entrar a luz necessária ao registo.
Para lhe dar um exemplo, se captar uma foto numa rua medianamente iluminada, usando uma objectiva “luminosa” na sua abertura máxima sem recurso a tripé ou flash, o resultado vai ser uma foto tremida e, quase de certeza, bastante subexposta.
Acerca deste conceito (aberturas das objectivas e luminosidade), caso queira, pode ver aqui.
Depois, quanto à câmara, sendo somente uma opinião, penso que mesmo com a actual câmara de entrada de gama da Canon ( a EOS 1100D) ou a EOS 500D já teria “brinquedo” para se entreter e evoluir durante uns tempos. A solução mais económica é sempre comprar uma destas SLRD em “Kit”. Mas, nenhuma das câmara em “kit” se faz acompanhar duma objectiva luminosa (que o ajudaria a fotografar na situação que indicou)… Para isso teria de adquirir uma objectiva denominada “luminosa” com uma abertura máxima grande (f/1.2; f/1.4; f1.8 ou até f/2.8 dependendo da distância focal da objectiva). Só por si, uma objectiva “luminosa” não garante que consiga captar devidamente a luz necessária em tais condições mas…ajuda.
Para ter uma noção mais rigorosa das dificuldades (ou não) de fotografar o que pretende e como tente pedir uma DSLR emprestada, faça uns testes e verifique os resultados. Nada o esclarecerá melhor que isso!
Cumprimentos

Anónimo disse...

Boa tarde Sr. Jose,
ok, obrigado pelas suas palavras e pelo seu tempo dispensado sobre o assunto!! Ja analisei e vou mesmo optar pela eos 550d!

Cumprimentos,
Nelson

Alceu disse...

Olá, José! Parabéns pelo blog!

Peço perdão se já tenha respondido a essa questão e eu não tenha percebido. Estou para comprar uma D7000 no Uruguai. A lente do kit é uma 18-105mm, como sabes. Estou em dúvida quanto a isso. Sei que esta é uma objetiva de certo modo 'genérica' e vai quebrar galhos em situações diversas. Minha intenção, como 'amador/futuro profissional tomara' é poder fotografar um pouco de tudo, mas conseguir, principalmente, retratar motivos com fundo bastante desfocado - retratos, motivos próximos - e obter algumas fotos macro - insetos, flores - com certa qualidade.

Considerando isso, gostaria de saber o que me indica. Compro a D7000 com a lente do kit e qual mais poderia comprar para atender meus objetivos?

Pensei no seguinte:

D7000 + 18-105mm f/3.5-5.6 + 50mm f/1.8

Com o tempo minha ideia é obter uma objetiva macro, mas não agora.

Acha que este 'kit' irá atender minhas expectativas? Pode sugerir outras objetivas interessantes para esse uso? Suas dicas serão de grande valor.

Muito grato e abraço. Alceu.

José Loureiro disse...

Olá Alceu.
Dentro do valor que custa, a opção pela aquisição desse “Kit” é, quanto a mim, a mais vantajosa.
Se puder “esticar um pouco mais os cordões à bolsa”, melhor opção ainda é o “Kit” com a Nikkor 18-200mm VR. Além de ficar com uma maior amplitude de distância focal, a qualidade óptica e de construção valem a pena.
A escolha da Nikkor 50mm f/1.8 também é, mais uma vez quanto a mim, acertada. Essa é a objectiva, actualmente em comercialização, com melhor relação preço/qualidade da Nikon!
Quanto à fotografia Macro: Nikkor 105mm!
Um abraço

CJAVIATION disse...

Boa tarde.

Atualmente possuo uma NIKON P500, que comprei fundamentalmente devido suas filmagens em FULL HD, todavia para minha alegria (ou tristeza), passei a amar fotografia (algumas das minhas fotos estão aqui: http://www.flickr.com/photos/cjaviationphotos/ ) e estou planejando um upgrade. Penso em pular a NIKON D90 e partir direto para a NIKON D7000 com lente inicial do próprio kit (18-105mm). Acontece que recebi uma proposta de mesmo valor para adquirir a NIKON D700, que na realidade nem havia ouvido falar...

Qual das duas acha como sendo um melhor upgrade? A D7000 ou a D700?

Poderia me ajudar, por favor?

Grande e cordial abraço.

Carlos Júnior
canascimentojunior@gmail.com

José Loureiro disse...

Olá Carlos,
É difícil, sem mais, dizer-lhe qual seria a câmara a escolher…
Apesar das vantagens /desvantagens que cada uma possa ter sobre a outra, não podem ser, contudo, alvo de comparação! Uma é uma câmara de formato de sensor DX (D7000) e a outra é FX (D700)!
Dependendo do tipo de fotografia que habitualmente faz, isso pode fazer toda a diferença…

Roberto disse...

Possuo uma NIKON D7000 com a lente do kit(18-105), vi uma oferta em loja confiável, de uma lente NIKKOR 70-300mm f/4-5.6G por R$ 500,00 nova.
Essa lente é mesmo compatível com a máquina?
Será que vale a pena a compra?
Valeu.

Roberto disse...

José Loureiro, sobre meu post anterior, acabei de fazer uma breve pesquisa na net e vi alguma opiniões que me fizeram esquecer essa compra, obrigado.

Tatiana disse...

Olá, sou fotógrafa, mas estou em busca do novo, ainda estou no início e quero investir em material mas não quero depois me arrepender, quero ter mais luminosidade em minhas fotos, me indicaram comprar uma 24-70mm 2.8 (NIKON), tenho hoje uma Nikon D7000, mas acabei de ouvir de uma pessoa que se eu tenho uma D7000 seria mais interessante uma 17-55mm 2.8, não sei o que faço, será que pode me ajudar??? Fico grata!!!

José Loureiro disse...

A escolha entre a aquisição duma Nikkor 17-55mm ou duma Nikkor 24-70mm, quanto a mim, deve ser ponderada sobre duas vertentes:
1º - Qual o tipo de formato de sensor em que vamos utilizar a objectiva – DX ou FX.
2º - Qual o tipo de fotografia que pretendemos fazer.
Pessoalmente, acho que mesmo numa câmara com sensor de formato DX, a Nikkor 24-70mm permite um bom ângulo de cobertura de imagem. Todavia, para fotografar maioritariamente em interiores em espaços reduzidos (reportagem ou fotojornalismo) uma 17-55mm seria mais vantajosa. Já para outro tipo de fotografia, designadamente exteriores, acho que a amplitude de cobertura da 24-70mm é suficiente e adequada a inúmeras situações correndo-se menos riscos de distorções e reflexos indesejados.
Por isso, a questão não deve ser ponderada pela abertura máxima, que é igual em ambas as objectivas, nem pela qualidade de construção, nem pela qualidade óptica, mas sim pelo ângulo de cobertura (considerando o tamanho de sensor usado) que cada uma das objectivas proporciona em função das suas distâncias focais e daquilo que precisamos para o tipo de fotografia que nos propomos fazer.
Importante ainda a ter em conta: A Nikkor 17-55mm é uma objectiva construída para câmaras DX. Se algum dia optar-mos por fazer um “Upgrade” para o formato Full-frame teremos de pensar em substituí-la… Já a 24-70mm é uma objectiva construída para o formato FX mas que, decididamente, funciona muito bem com o formato DX!
Pena já não ser produzida a Nikkor 17-35mm 2.8… essa sim, era um excelente zoom grande angular para o formato FX.

Tati Carneiro disse...

Muito obrigado pelos esclarecimentos!! Seria para principalmente fotografar casamentos!!! Estou decidida pela 24-70mm, vai ser de maior serventia para mim, agora e no futuro, caso eu adquira uma nova câmera!!! Valeu mesmo!!!

gilearde rodrigues disse...

boa tarde primeirmente quero te parabenizar pelo exelente fotografo e um grande ser humano que vc é e por disponibilizar o seu tenpo para ajudar aqueles que necessitam de um conselho de um profisional eu venho por essa pedir uma opinião sua eu quero começar a trabalhar com fotografias quero me profisionalizar gosto de tirar fotos mas quero algo profisional como festas casamentos etc e dei uma olhada e me interesei pela nikon d7000 gostaria de saber se essa maquina vai atender as minhas necessidades e se a lente que vem nela ja se adequa a esse tipo de trabalho usando o flach SB 900 ou até mesmo penso em conprar apenas o corpo da maquina e a Lente nikon 18 200 se poder me ajudar agradeço muito pois sua ajuda com certeza fara com que eu compre a maquina ou nao desede ja agradeço

José Loureiro disse...

Olá Gileard.
A Nikon D7000 é vendida em “Kit” com diversas objectivas. Dependendo do País, um desses conjuntos é precisamente com a Nikkor 18-200mm VR que, para quem quer começar e só pode investir numa só objectiva, será a “ideal” pois é polivalente e tem uma boa qualidade de imagem. Todavia, tudo depende do orçamento pois também é das zoom (de formato DX) mais caras.

gilearde disse...

quero te agradescer pelo esclarecimento que foi de grande valia,só queria fazer uma ultima pergunta se investir na d 7000 pode se um bom negocio ou ha maquinas nessa linha de preço que são melhores se poder me tirar essa duvida porque depois nao quero me arrepender li diversos artigos e comentarios sobre ela no seu blog e confesso que to animado, a preferencia é por ela mas costumo ouvir mais um profisional do que a minha propria inpougação que no futuro possa se tornar uma decepção desde ja agradeço pela sua enorme atenção e te desejo muito sucesso

José Loureiro disse...

Gilearde,
Pessoalmente acho a Nikon D7000 um bom produto e com uma relação preço/qualidade muito boa. Depois, quanto a outras opções, claro que as há. Basta escolher outra marca, por exemplo, a Canon 7D…
Como sempre costumo dizer tudo, acima das razões técnicas existe sempre a questão da inclinação ou gosto pessoal… mas isso, cada um por si, melhor que ninguém decidirá!

gilearde disse...

muito obrigado JOSÉ LOUREIRO pelo seu esclarecimento e pela sua atenção em me responder tão rapido com certeza assim que comprar a maquina deixarei um comentario por aqui te desejo muito sucesso e que vc tenha um exelente dia

gilearde disse...

bom dia josé loureiro
eu estava a olhar algumas imagens macro e achei maravilhosas pela sua esperiencia de fotografo gostaria de uma dica sua de uma macro que fose boa e seu custo nao fose tão elevado para a d7000 que pretendo adiquirir enbreve,desde ja agradeço a sua atenção

José Loureiro disse...

Olá Gileard.
Não se está a referir-se às imagens que viu no sítio destinado à Macrofotografia
É que além da objectiva que foi usada em cada fotografia, na maior parte dos casos, existe muito mais equipamento envolvido… anéis de extensão, foles, flash’s…
Bom, mas respondendo à sua questão:
Não existem objectivas, que se possam chamar verdadeiramente de “Macro”, baratas. O motivo reside na qualidade de construção e de ópticas que este tipo de objectivas carece.
Para conseguir-mos, pelo menos, ter relações de reprodução de 1:1 é necessário que a objectivas seja isenta de distorções e aberrações cromáticas. Isso implica, além da boa qualidade das lente e seus revestimentos, como referei, uma construção e disposição muito cuidada das lentes que as compõem. E isso sai caro!
No entanto, as duas objectivas (Nikon) que considero “as melhores compras” são a Nikkor 105mm VR e a 60mm dependendo do tipo de Macrofotografia que pretender fazer. 105mm VR para vida selvagem (insectos, flores, etc.) e 60mm para fotografia de naturezas mortas, estúdio, produto, etc.).

gilearde disse...

maravilhosa sua explicação confesso que fiquei maravilhado com essas imagens simplismente fantasticas,quero te agradescer mais uma vez por me passar mais um pouco da sua vasta esperiencia de varios anos de dedicação a fotografia e a macrografia que pra mim tem sido de grande valia te desejo uma exelente noite e uma maravilhosa semana ...

CJAVIATION disse...

Boa tarde José Loureiro.

Estou pensando em adquirir uma lente SIGMA 150-500mm f/5.6-6.3 DG OS HSM APO, para compor meu set que atualmente é de NIKON D7000 + 18-105mm + 50mm 1.8D.

Penso em continuar a fotografar aviões, aves e animais selvagens, além de todas as demais fotos que faço.

Você conhece esta lente?

Será uma boa compra?

Alguns me dizem em comprar a NIKON 70-300mm f/4.5-5.6G IF-ED AF-S VR no lugar a SIGMA, mas assim perderia parte do zomm que esta última oferece, todavia ganharia em qualidade de ótica e de lente.

Qual a sua opinião e em meu lugar, compraria qual?

Muito obrigado.

Carlos Júnior

José Loureiro disse...

Olá Carlos
Efectivamente nunca testei nenhuma 50-500mm da Sigma.
Todavia, se necessita mesmo dos 500mm de distância focal não há muito a pensar… De 300mm para 500mm existe uma enorme diferença!
Ou seja, se 300mm lhe chegam (para fotografia de aviação regra geral são suficientes) e se não necessita de mais alcance para “fotografia de animais selvagens” então a Nikkor será uma boa opção. Tem menor tamanho (maior portabilidade); tem uma boa construção; uma boa qualidade de imagem…
Caso precise de mais, então também não haverá, quanto a mim dúvidas: A Sigma 500mm.
Ou seja, as duas objectivas não são propriamente comparáveis. A objectiva da Nikon que mais se aproxima da Sigma (em termos de distância focal) é a Nikkor 80-400mm VR cuja opinião pode ver aqui.

CJAVIATION disse...

Obrigado mais uma vez José Loureiro.

Finalmente resolvi optar pela NIKON 70-300mm f/4.5-5.6G IF-ED AF-S VR que todos são unânimes em defender sua qualidade e construção, óptica e funcionalidade.

Penso então em adquirir um TC para que possa usar nela, juntamente com a minha D7000.

No seu artigo que trata dos TC's aqui no seu site, não encontrei a informação que contempla as compatibilidades dos TC's com as lentes.

Poderias me ajudar (mais uma vez, pra variar) qual o TC ideal para a NIKON 70-300mm f/4.5-5.6G IF-ED AF-S VR, a fim de que eu possa estar usando na lente e que não perca nenhuma das funcionalidades, tais como AF, VR...


Muito obrigado mais uma vez pela destreza nas respostas e, principalmente pela presteza em ajudar aqueles que assim como eu, buscam conhecimento em fotografia.


Carlos Júnior.

José Loureiro disse...

Olá Carlos.
Embora sendo uma opinião pessoal, acho que não existe nenhum TC indicado para a Nikkor 70-300mm… A razão está na abertura lenta da objectiva.
Os TC’s funcionam bem em objectivas “rápidas” e de preferência “primes”. Isto é, objectivas com aberturas máximas em torno dos f/2.8 e de distância focal fixa (não zoom’s).
Ao “adicionar” um TC, mesmo que com factor de “ampliação” relativamente pequeno como 1.4 x, vai reduzir substancialmente a quantidade de luz que chega ao sensor.
Por sua vez isso vai, além de dificultar a focagem (devido ao inevitável escurecimento da imagem que obtêm pelo visor óptico), fazer com que as velocidades de obturação (para a mesma luminosidade) fiquem mais lentas.
Resumindo: A abertura máxima da Nikkor 70-300mm (quando usada na sua distância focal máxima – 300mm) é de f/5.6. Com um Tc de 1.4 vezes vai ficar com um zoom equivalente a cerca de 100-420mm mas a abertura máxima fica reduzida a f/8 (a 420mm). Usando um TC com factor maior de ampliação ainda vai reduzir mais a luz…
A focagem automática (se não totalmente eliminada…) fica mais lenta (se bem que em algumas situações isso pode não ser problema) e o contraste geral da imagem também fica a perder…
Por tudo isto, pessoalmente, não aconselho a usar Tc’s com zoom’s. Todavia, é uma questão controversa… há quem os utilize e consiga bons resultados.
No que toca à questão:
“Qual os TC’s que podem ser usados na Nikkor 70-300mm VR AF-S?”
Sinceramente não sei… Oficialmente, que saiba, nenhum!
Da Nikon só se, eventualmente, resultar com os da série mais recente: os Nikon TC-14E II. No entanto é preciso analisar primeiro com cuidado antes de montar… para não correr o risco de danificar as lentes.
Depois, existem os Kenko (com encaixe Nikon) que costumam funcionar com algumas objectivas AF sem se “perder” a capacidade de Auto-focagem e sistemas VR. Ficam a bastante lentas… mas, tal como a hipótese anterior, só testando com todo o cuidado!
A alternativa a quem pretender usar a objectiva primária com Tc pode passar na aquisição da Nikkor 300mm f/4 AF-S IF-ED. Essa já pode ser usada com o TC da Nikon que mencionei (TC-14E II) sem qualquer limitação. Acima desse factor de ampliação, quer com os TC’s de 1.7x, quer com os de 2x, a Nikkor 300mm f/4, já não funciona com Auto-focagem…
Não quero desanimar… mas dado os preços dos TC’s deve testar antes, verificar os resultados e ver se se adequam ao que pretende….
Complementando:
Entre adquirir a Sigma 50-500mm ou adquirir a Nikkor 70-300mm + TC, acho que fica melhor servido, gasta menos dinheiro e obterá melhores resultados com a Sigma.
Tal com tinha referido, a Nikkor 70-300mm poderá ser melhor opção se lhe chegarem os 300mm… Não para acrescentar um TC!

Carlos Miranda disse...

Olá José.
Dê-me a sua opinião, por favor, sobre a utilização da lente Nikkor 24-70mm f/2.8G ED montada na Nikon D7000.
Não sei se é uma lente DX ou FX pelo que estou indeciso.
Obrigado.

Carlos Miranda disse...

A sigal AF significa que esta lente pode ser utilizada em máquinas DX e FX sem limitações ou restrições?

José Loureiro disse...

Olá Carlos.
A Nikkor 24-70mm é uma objectiva FX da gama designada de “profissional”. É uma objectiva completamente compatível tanto com câmaras Nikon DX, designadamente com a Nikon D7000 como, obviamente, com câmaras FX.
A sigma “AF” significa “Autofocus”. Ou seja, significa que a objectiva é de focagem automática. Tal, nada tem a ver com o facto de ser destinada a utilização em câmaras com sensor de formato DX ou FX.
As objectivas DX distinguem-se facilmente das FX, desde logo, pela menção dessas mesmas siglas no corpo da objectiva. Se quiser ficar esclarecido acerca do significado e da terminologia associada às câmaras e objectivas pode ver este artigo aqui.
Quanto aos resultados que a objectiva permite são excelentes! Claro que, montada numa câmara DX, o ângulo de imagem, na distância focal mínima, fica um pouco reduzido não sendo, por isso, tão amplo como quando montada a objectiva numa câmara FX. Embora não sendo nenhuma restrição, esse é o maior “inconveniente”.
Por outras palavras, os 24mm ficam-se por uns “razoáveis” 36mm. Em contrapartida, os 70mm ficam a equivaler a uns 105mm!
Se quiser ficar mais esclarecido acerca desta objectiva nada melhor que ver o teste e opinião aqui.
(o teste foi efectuado com uma Nikon D300 mas, em termos de utilização e dos resultados que se podem obter, pode transportar tudo para a Nikon D7000!)

Anónimo disse...

Bom dia sr. José loureiro.
tenho uma duvida quanto à qual máquina comprar se a Canon 60d ou a nikon d7000?
Já li os seu comentários todos que respondeu a outras pessoas, mas ainda continuo na duvida. O senhor usa qual máquina? Já estou farto de fazer comparativos e quase todos senão que todos são para a nikon d7000. Como é uma máquina já com alguns anos ainda está a bem acima dos 1000 euros, a mais barata que vi tem o preço de 1206,85 euros e a mais cara 1399,00 euros já com objectiva de 18-105 vr. É ainda muito cara!
Por favor, sou um simpatizante de fotografia e gosto de fotografar com as minhas canon de tudo um pouco, por isso a minha duvida. De salientar que as minhas máquinas canon uma ainda a rolo (500n) e a outra superzoom de 8mpx já faço boas fotos, digo eu!
Aguardo resposta,
Obrigado

Anónimo disse...

P.S-Quero dizer ainda que tenho tambem uma objectiva soligor 70-210mm da minha máquina canon 500n a rolo.

José Loureiro disse...

Caro”Anónimo”,
As câmaras digitais, designadamente, as SLR-D, têm sofrido uma enorme evolução e, dos modelos actualmente em comercialização, não se pode dizer que hajam câmaras com má qualidade de imagem. Um dos motivos dessa evolução reside precisamente na forte concorrência entre as várias marcas (com destaque obviamente para as duas que dominam o sector: A Canon e a Nikon).
Portanto, dito isto, além da qualidade dos ficheiros (fotografias) que uma câmara é capaz (como sempre digo) existe também a questão da simpatia por uma determinada marca…
Um outro factor que pode influenciar a compra é a fidelização anterior a uma determinada marca de modo a “aproveitar” o equipamento existente. No seu caso, penso que possuirá objectivas com sistema de montagem EF. Se assim for, penso que poderá continuar a utilizá-las (com algumas alterações em termos de distâncias focais) na Canon EOS 60D.
Em todo o caso, nem sempre este factor deve determinar, por si só, a nossa compra!
Falou-me da “Soligor 70-210mm”. Trata-se duma objectiva de qualidade mediana que, quando usada numa câmara digital ainda vai proporcionar piores resultados… Qualquer objectiva de “Kit” que acompanhe uma DSL-R actual proporcionará certamente melhores resultados que a “Soligor”.
Quanto à câmara que utilizo… presentemente duas com mais incidência: A Nikon D2x e uma Nikon D300 mas não sei em que é que isso pode ajudar…
Em relação à Nikon D7000 na realidade não se trata duma câmara “com alguns anos…”. Este modelo foi lançado recentemente (mais precisamente em 15/09/2010) e ainda não há notícia duma eventual câmara sucessora deste modelo. Quanto à Canon 60D foi lançada uns dias antes da D7000… mais concretamente, em 26/08/2010.
Depois, efectivamente a Nikon D7000 colheu já vários importantes prémios e tem qualidade reconhecida. Quanto à Canon 60D, de igual modo, já teve também algumas distinções!
É vulgar, quem está indeciso na compra duma câmara, procurar na Internet (ou revistas) fotografias captadas com aquela determinada marca. Penso que as pessoas fazem isto na expectativa de ver se a câmara consegue ou não boas imagens… Nada de mais errado!!!
Quem faz as fotografias não é a câmara mas sim que a manuseia! De nada adianta ver grandes fotografias captadas com a câmara “X” ou “Y”. Nas nossas mãos ela só valerá aquilo de que formos capazes!
Por isso, voltamos ao início…. Uma compra depende não só da qualidade, dos prémios, etc., que eventualmente uma câmara possa ter recebido mas também pela nossa simpatia e se pessoalmente achamos que é a câmara que nos serve… não excluindo ainda, claro, o factor preço que temos disponível, que estamos dispostos a pagar e que achamos justificar-se!

Teresa disse...

A D7000 pretende substituir a D70, já com uns bons 7 anos. A principal diferença é no sensor.

Eu tenho uma D70, que já tirou perto de 15000 fotografias, e continuo a char que é uma máquina fantástica.

luar disse...

Bom dia, sr. José loureiro!
Sou iniciante em fotografia para venda, embora já fotografe à alguns anos. Pretendia saber a sua opinião sobre os sites na net que me recomenda para enviar as minhas fotos. O pixmac é confiável? Como ver o meu trabalho reconhecido?
Aguardo resposta,
obrigadfo.

José Loureiro disse...

Em relação aos sites onde publicar fotos, sinceramente não posso ajudar pois nunca me preocupei com isso… Mas com tanta, oferta “on-line” os preços tem necessáriamente que ser diminutos e não sei se é efectivamente o melhor caminho…
A questão do reconhecimento do trabalho é outra questão e não tem, obrigatoriamente, uma relação directa com as vendas…

Anónimo disse...

Olá,

Atualmente possuo uma Nikon D7000 + objectiva AF-S DX 18-200 VR, mas estou numa fase que necessitarei de adquirir uma lente mais luminosa, por exemplo a Nikon Objectiva AF-S Nikkor 24-70 mm f/2,8G ED mas custa sensivelmente 1.700 eur.

A minha questão prende-se com o seguinte, valerá a pena investir tanto dinheiro em novas lentes para a minha máquina, fidelizando-me à Nikon, ou em alternativa adquirir uma nova câmera, pois tenho tanta gente a dizer que será um erro ficar na Nikon quando a Canon é muito superior?

Na minha humilde opinião, as Canon são mais fáceis de utilizar, mas são também mais "plásticas" a nível de cnstrução, por sua vez as Nikon são mais compactas e mais robustas....

Obrigado.

José Loureiro disse...

Caro, “Anónimo”,
Não sei donde é que tirou a ideia (ou quem lhe disse…) que os equipamentos da Canon são muito superiores aos da Nikon… Provavelmente alguém que não conhece bem quer uma, quer a outra marca…
Pessoalmente, pelos equipamentos (concorrentes entre si, claro) que usei/testei duma e doutra marca posso dizer que ambas costumam andar muito próximas. Obviamente, há sempre algumas características que se distinguem mais num ou noutro modelo mas isso não justifica que se possa dizer que todos os equipamentos duma marca sejam melhores que a outra…
As “guerras” entre as duas marcas acabam por ser saudáveis e uma mais valia para todos os utilizadores, uma vez que cada uma delas tenta sempre produzir e superar a outra com um equipamento concorrente melhor! Por isso, às vezes intercalam-se nos louros!
Já quanto à qualidade das objectivas (algo a que dou muita importância uma vez que é o primeiro elemento que contribui para o resultado final da imagem…) sinceramente acho os produtos da Nikon, designadamente as objectivas Nikkor, de qualidade óptica um pouco superior à Canon…
Por ultimo, quanto à pergunta: “se vale a pena” ou não a aquisição duma determinada objectiva, só o próprio poderá responder… O que lhe posso dizer é que a Nikkor 24-70mm é uma excelente objectiva!
Pode ver aqui, detalhadamente, a minha opinião acerca da mesma:
Nikkor 24-70mm f/2.8 G ED-IF AF-S

Anónimo disse...

Quero agradecer pelas lições que nos dá sobre este mundo das fotos. Em tempos comprei a Nikkor 80-200mm f/2.8 ED AF, depois de ler o seu comentário sobre esta objectiva. É a minha velhinha adorada.
Agora li os seus comentários sobre a nikon D7000, como tenho uma D90, vou comprar a D7000. A razão principal, conseguir melhores resultados em espectaculos nocturnos, sem recurso a flash.
Uma questão que gostaria de esclarecer, qual o partido da D7000 em relação à D90, na utilização da objectiva Nikkor 80-200mm f/2.8 ED AF que não tem o "D". Na D90 funciona em pleno, faz a medição de luz mesmo em automático.Uma vez mais, grato pelos seus ensinamentos.
Abraço
Jose Ferreira
Vou ter que assinar como "anonimo" a minha ID dá erro.

José Loureiro disse...

Caro José Ferreira,
A Nikkor 80-200mm ED AF funcionará tão bem na D7000 como na D90.
As objectivas AF - (“D”) diferem das restantes AF (sem o “D”) simplesmente por serem capazes de fornecer à câmara a informação relativa à Distância a que se encontra o sujeito. Essa informação é particularmente relevante com a utilização de flash para uma melhor distribuição da intensidade do clarão. Em fotografia sem flash não notará qualquer diferença, quer na Nikon D90, quer na Nikon D7000 ou noutra qualquer câmara em que possa usar a Nikkor 80-200mm AF ED.

Anónimo disse...

Mais um agradecimento pelo rápido e claro esclarecimento.
Abraço.
Jose Ferreira

Anónimo disse...

Boa Noite José Loureiro!
Comprei há cerca de 2 semanas uma NIKON D 7000 e estou ainda na fase de conheciemnto integral da máquina e dos Menus. Está apetrechada com Objectivas AF-S NIKKOR 18-105mm 1:3.5-5.6 G ED + AF-S NIKKOR 55-300mm 1:4.5-5.6 G ED.
Até muito recentemente vinha utilizando a SONY DSRL A 350, que não me desiludiu. MAs depois de ter recolhido informação vasta da NIKON D7000, não resisti e adquiri .


Creio a multifuncionalidade e versatilidade da máquina consumirá umas boas horas de familiarização.

Entretanto, eis que pontualemnet surge a seguinet questão: Relativamenet à reprodução das imagens no TV. é que com a Sony conseguia reproduzir com 16:9 e com a actaula nIkon ainda não descobri o "segredo".

Será que me pode ser útil?
E quanto às objectivas acima mencionadas serão as mais apropriadas?

Obrigado.

José Loureiro disse...

Caro “anónimo”,
Tanto quanto sei (não sou grande apologista da utilização das D-SLR para funções vídeo…), a Nikon D7000 só permite gravação de vídeo em formato, ou melhor, com aspecto 3:2.
Todavia, pode “cortar” a imagem de modo a ficar com o aspecto 16:9.
O processo é simples e encontra-se explicado na pág. 252 do manual de utilizador.
Quanto às objectivas tudo depende mas, sendo objectivas genéricas e polivalentes, adequam-se à grande maioria dos temas e cenários.

Acácio Pestamgy disse...

Caro José Loureiro,


Muito obrigado pela celeridade demosntrada na resposta ao meu comentário.

Parabéns pelo excelente trabalho de apoio que tem vindo a proporcionar nos varios temas aqui discutidos .

Voltarei à sua presença, pois, certamente, necessitarei de valiosas sugetsões /opiniões da sua parte.
Respeitosos cumprimentos.

Anónimo disse...

Bom dia
encontrei este blog ao qual poderei ver se consigo resolver um problema que tenho na minha maquina Nikon D7000 com objectiva Nikkor 18-105
o problema e que ao focar um objecto ou pessoa aparece um quadrado na para direita da focagem em vermelho e a fotografia fica focada naquela zona quando eu pretendo a zona de focagem ao meio .
ja andei para aqui a ver e nao consigo resolver este problema .
fiz ja configuraçao de fabrica e nada resolveu .
se o Sr José Loureiro me conseguir ajudar agradeço e tambem parabens pelo excelente trabalho desenvolvido pelo seu blog
cumprimentos

José Loureiro disse...

Não sei se entendi a sua questão….mas vou responder-lhe com duas “soluções” possíveis para diferentes causas…
• Se o problema reside somente na escolha do ponto de focagem, ou seja, na escolha do “quadrado”, a única coisa que tem a fazer é mudar esse ponto de focagem para o pretendido através do selector redondo grande (ao lado do visor de LCD). Para isso, depois de ter pressionado até meio o botão obturador carregue para cima/baixo, esquerda ou direita para mudar o ponto de focagem activo…
• Por outro lado, se a questão tem a ver com a pretensão de bloqueio da focagem num determinado ponto, deve usar o botão “AF-L/AE-L” de modo a bloquear a focagem e/ou a exposição (pequeno botão do lado direito do visor óptico).
Ou seja, foca e/ou mede a luz naquilo que pretende, mantém o botão pressionado, recompõe a composição como quiser e clica no obturador.
Outra possibilidade é definir esse mesmo bloqueio (mediante o Menu) para ser efectuado somente com o botão obturador (carregando só até meio e mantendo até efectuar o enquadramento pretendido) e depois clicar na totalidade para efectuar a captura.
Como?
Ir a MENU » Definições personalizadas (símbolo lápis) » f 5 e escolher a opção pretendida (só bloqueio de focagem, só bloqueio de medição de luz, ambas as coisas,…)
Quer duma maneira, quer doutra, bloqueará a focagem e/ou a medição de luz e depois, independentemente para onde vire a câmara, manter-se-ão inalteradas a focagem e a medição de luz.
Tão simples quanto isto! Penso que será isso que lhe falta fazer…

Acácio Pestamgy disse...

Sr. José Loureiro,

Mais uma vez de volta ao seu blog!!!!

Como lhe disse da primeira vez (08.05.12) adquiri recentemente a NIKON D7000.

Como se seria de esperar estou a familiarizar-me com o potencial desta grande máquina digital.

Tenho feito experiências, explorando cuidadosamente as várias funções com recurso ao Manual do Utilizador.


Entretanto, agradeço a sua ajuda para as seguintes questões:

1-Entrei agora no capítulo da gravação de filmes (página 57). Acontece que as imagens iniciais do vídeo no modo automático estão nítidas tendo tido o cuidado de seleccionar os modos de focagem descritos na pág 50, mas surpreendentemente quando faço o zoom (aproximação da cena e/ou afastamento) a imagem gravada fica desfocada. Poderia, se fosse possível, enviar-lhe por email o referido video para melhor apreciação se assim o julgar necessário;

2- Um amigo adquiriu ,também, recentemente, uma NIKON COOLPIX P510 aquando da sua digressão pela China.Será possível obter o respectivo manual em Português. Já fez pesquisas na NET e só está disponível em espanhol, Francês e Inglês.Haverá algum site para baixar o referido manual na língua portuguesa?;

3-Pretendo comprar uma unidade flash opcional. Qual será a melhor opção, dentre as indicadas na pág. 276?

Cordiais saudações,

Acácio Pestamgy

José Loureiro disse...

Caro Acácio Pestamgy,
Em relação à sua 1ª questão, não lhe posso ser útil por dois motivos: Primeiro porque não tenho de momento nenhuma D7000 comigo e depois porque não costumo explorar muito as funções e capacidades vídeo das câmaras… Utilizo-as somente para fotografar.
Quanto à sua 2ª questão também não posso ajudar…
Em relação à última, posso dizer-lhe que dos flashes mencionados, o SB-600 e o SB-800 já não são produzidos (existe actualmente um flash SB-700) e o SB-900, embora ainda em comercialização, foi também substituído pelo SB-910. Por sua vez, o SB-400 é muito mais limitado que qualquer um dos outros…
Por isso, penso que entre os dois, aquele que tem a melhor relação preço/qualidade é o SB-700.
Se ler os comentários (no final) deste artigo acerca do Nikon SB-900 ficará esclarecido acerca das diferenças entre ambos. Pode ver aqui.

Um abraço

Anónimo disse...

Boa noite Sr. José Loureiro,


Muito obrigado pelos esclarecimentos prestados.

Respeitosos cumprimentos.

Suzana Machado Lougon disse...

Bom dia José Loureiro,
Primeiramente desejo parabenizar-lo pelo seu excelente website, e lhe pedir socorro urgente em relação a d7000.. as imagens estão ficando com sombras verdes muito acentuadas e não sei mais o que fazer para eliminar isso.. Se puder me auxiliar ficarei muito grata.
Abraços,
Suzana

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 203   Mais recente› Mais recente»