Uma "nova" objetiva em teste: Carl Zeiss 65mm f/2.8 Flektogon


Nikon D2x + adaptador Pentacon six > Nikon F + Carl Zeiss 65mm f/2.8 Flektogon
@ f/8, 1/1000seg., ISO 100, Medição Matricial (2D), Exposição Manual

Uma "nova" objectiva que me foi cedida para testar e dar a opinião.
Observando a imagem, aquilo que me ocorre dizer é simplesmente: Fabulosa! E é mesmo!
Esta Carl Zeiss 65mm f/2.8 Flektogon, já com vários anos de construção consegue produzir imagens com cores e detalhes absolutamente apaixonantes! Não usei exaustivamente esta objectiva mas uma coisa é certa: Gostei de quase todas as fotos que captei. Tem um dom! O de transformar capturas de coisas simples em imagens poderosas!
Antes de mais devo dizer que a imagem que hoje publico (ao que penso) não faz sequer "jus" às potencialidades desta objectiva e do que ela é capaz!
Passo a explicar: É com algum desgosto que fotografo com esta objectiva... Aquilo que vemos quando captamos fotos através do visor óptico ou mesmo na revisão no LCD das câmaras não corresponde às imagens tal como as vemos... Na verdade, esta objectiva conta já com uns bons "anitos" e, como é normal, precisa duma limpeza aos vários elementos ópticos.
Ou seja, na essência produz imagens como a que vêem mas só depois de editadas... A imagem apenas sofreu um acerto de contraste! Tudo o resto corresponde ao ficheiro nativo. E, antes que alguém pergunte, não... não foi usado qualquer filtro polarizador nem sequer saturadas as cores originais!
Cores e definição verdadeiramente exemplares! Além de tudo isso, quanto a mim, enquanto componente fotográfico em si mesmo, esta objectiva é bem construída e esteticamente apelativa. Daqui a algum tempo, como é costume, publicarei um artigo acerca da mesma onde colocarei algumas imagens!

Na imagem:
"Rio Cávado", uma embarcação pertencente ao Município de Esposende, actualmente em reparação nos estaleiros locais.

3 comentários:

Jaime Henriques disse...

Excelente registo. Belíssimo enquadramento e tonalidades !!!!

Manuel Domingues disse...

Da excelente qualidade da objectiva, do sol matinal e a D2 em cor modo III, (penso eu) resultou este trabalho magnífico!
… e do fotógrafo também, claro!
Parabéns
Cps.

Jose Loureiro disse...

Quando faço "testes" ou utilizo uma objectiva (ou câmara) com o intuito de aferir as suas capacidades, por norma, utilizo sempre o sistema de gravação de ficheiros em “RAW” de modo a não haver adição de elementos “externos” ao ficheiro nativo como alterações o contraste, saturação de cor, definição, etc…
Posteriormente, em edição, no caso de pretender, é que procedo às correcções necessárias. No caso desta foto em concreto, como referi, apenas a correcção relativa ao contraste.