Carl Zeiss Jena DDR 80mm f/2.8 MC Biometar










A última objectiva da marca Carl Zeiss que me lembro de ter testado não colheu muito boa impressão. Era uma 50mm f/1.7 Jena Tessar com encaixe M42. Quando usada em câmaras DSLR, designadamente da Nikon, não foca a mais que 1,5 ou 2 metros de distância. Por outras palavras, como se costuma dizer, não "foca ao infinito" o que a torna inútil para a maior parte das situações ou motivos fotográficos.
Pois bem, desta vez torno a testar uma Carl Zeiss e as coisas são bem diferentes...
O modelo de que hoje falo, na verdade, é uma objectiva destinada a ser utilizada em câmaras de médio-formato com encaixe "Pentacon six" ou, como também é conhecido "P6".
A sua utilização com câmaras de 35mm ou DSLR (FX ou APS-C) só é possível mediante recurso a adaptadores especiais para o efeito.



No entanto há que salientar, desde já, que estas objectivas quando utilizadas com adaptadores permitem a focagem normal em todo o curso de distâncias.
A fama da sua utilização em câmaras de pequeno formato não é contudo a melhor... dependendo da marca, modelo e tipo de objectiva os resultados podem ser piores ou melhores.
O que posso dizer é que, desde início, fiquei completamente rendido a algumas características desta Carl Zeiss Jena DDR 80mm f/2.8 MC Biometar!
A sua utilização não será fácil e prática mas certamente que os resultados valem o sacrifício. Até porque não me lembro de outra capaz de certas nuances como o excelente "Bokeh" e divisão de planos!
Se é certo que essa é uma característica típica do médio-formato e que o distingue precisamente do 35mm, não é pela mera utilização das mesmas objectivas que o vamos conseguir com o segundo formato referido.
Mas, facto é, que esta 80mm f/2.8 Biometar montada numa DSLR consegue melhor que as tradicionais objectivas construídas para o formato 35mm.



Depois de limpa, coloquei esta objectiva com o adaptador numa Nikon D2x e, a primeira coisa para que "apontei e disparei" foi um estendal de roupa... Epá! Nunca gostei tanto duma foto dumas simples meias a destacar-se no meio de toda a outra roupa! A fantástica separação de planos, o "falso" efeito 3D, chamou-me de imediato a atenção. Com objectivas de 35mm, mesmo com as de maiores aberturas nunca me lembro de ter conseguido tal!
Esta Carl Zeiss Biometar 80mm, quando usada nas câmaras para que foi concebida, tem uma equivalência (em termos de proporção e ângulo de imagem) a uma objectiva "normal" de 50mm no formato mais pequeno de 35mm. Por outro lado, quando utilizada numa DSLR de formato de sensor DX equivale a uma 120mm.... no mesmo formato de 35mm. Este é um dos aspectos que "desvalorizam" de certa maneira o interesse que estas objectivas possam valer. De facto a distância fixa de 120mm acaba por se tornar desinteressante... É pouco para fazer de teleobjectiva e demais para fotografia de paisagem... para retrato colocam-se-me algumas dúvidas...

Achei extremamente interessante sim, a capacidade de conseguir um suave fundo para aplicações em fotografia publicitária (de produto) e/ou de estúdio.
Entre os f/4 e os f/11 (ou seja, exceptuando os valores limites de f/2.8 e f/22, respectivamente) a qualidade da imagem (recorte/definição) é muito boa.*


Cor: Ligeira tendência para as cores quentes
* Nitidez/Recorte: Não podendo ser considerada uma objectiva de referência ou de "excepcional" recorte, esta Carl Zeiss 80mm Biometar "foge", contudo, à fama de "Softfocus" típica das objectivas mais antigas. Em relação ao contraste, esse sim, é um pouco "soft".
No entanto, apesar de ser construída para uma utilização com formatos de registo grandes (50x39mm ou mais) quando usadas com formatos comuns das actuais câmaras digitais do tipo de sensor APS-C (~24x16mm), continua a ser notória a diferença de qualidade obtida no centro da imagem e nos cantos... Ou seja, os cantos da imagem não apresentam o mesmo nível de definição/recorte que a parte central. E assim fica desfeito um mito! Seria legitimo supor que este tipo de objectivas, construídas para uma utilização em formatos maiores, quando usada em formatos APS-C, conseguiriam resultados uniformes em termos de recorte por toda a imagem uma vez que utilizavam apenas a parte central das lentes... mas não!

Imagens de exemplo:
+
Excelente "Bokeh" e separação de planos focais
Facilidade de manuseamento - tudo roda e funciona de maneira suave e precisa
Construção robusta
-
Distância mínima de focagem
Dificuldade em focar com precisão (principalmente a distâncias inferiores aos 2 metros) devido ao grande curso do anel de focagem
Necessidade de abrir o diafragma antes de cada obturação para conseguir focar devidamente (com aberturas inferiores a f/8 o visor óptico torna-se bastante escuro impossibilitando verificar com rigor a focagem)
Modo de exposição somente Manual
Distância focal relativamente desinteressante quando usada numa câmara DX (equivalente a 120mm)

Qualidade Óptica
★★★★
Qualidade de Construção
★★★★★
Versatilidade
★★☆☆☆
Manuseamento
★★★☆☆
Valor
★★★☆☆


2 comentários:

Manuel Domingues disse...

Caro José Loureiro, parabéns por este excelente blog!
...Um autentico desafio à minha falta de tempo para estas coisas!
Pois esta objectiva não deixou mal o fotógrafo, não senhor...
Os resultados recompensam o trabalho!
Mas enquanto não aparece um ccd 6x6 para as capacidades desta lente, que tal um teste de macro?;
PK-13 + PN-11 = 80mm / focal = 1:1

Cumprimentos
MDomingues

Jose Loureiro disse...

Olá caro Manuel
Curiosa a sua observação…!
Por acaso testei, sim senhor, a 80mm Biometar com um anel de extensão Nikon PK-13. No entanto, nem sequer mencionei ou publiquei imagens pois não gostei dos resultados obtidos para essa aplicação com o conjunto.
As imagens são demasiado “soft” e perde-se muito recorte. Qualquer Micro Nikkor, para aplicações Macro, faz melhor! Um outro pormenor é que o conjunto torna-se muito desequilibrado tendendo o peso a ir todo para a frente da objectiva… Ficamos com o anel de extensão PK-13, o adaptador Pentacon-Nikon e por fim a objectiva!
Obrigado pelo seu comentário e observação. Assim fica aqui mais alguma informação disponível a eventuais interessados neste tipo de objectivas.