Dicas de Photoshop - Replace color... (Como substituir/modificar ou "trocar cores")




Existem ocasiões em que, apesar das corretas regulações de exposição aquando da tomada da fotografia, não é possível conseguir imagens visualmente equilibradas em termos de intensidade de cor ou contraste. 
Esta é, precisamente, uma das situações em que a posterior edição da imagem ganha especial relevância. Apesar de existirem variadas formas, através de processos mais simples ou complexos, de corrigir as imagens quando isso acontece, passo a descrever o que me parece mais rápido e descomplicado. Mesmo assim há que saber dar os passos certos...
Retomando o tema "Dicas de Photoshop", mantendo a tradição de optar por explicar da forma mais simples (até porque, penso, que as imagens ajudarão a entender o processo), vamos lá ver, então, como se utiliza esta útil ferramenta do Photoshop: "Color Replace...".
Como o próprio nome indica, trata-se duma prática ferramenta para modificar uma determinada cor existente numa imagem. 
De modo imediato, certamente que não será difícil percepcionar que a imagem nativa apresenta uma tonalidade/intensidade de cor azul exagerada e parece demasiado contrastada. Isso acontece, apesar das correctas regulações de exposição, devido à leitura de luz ter sido feita e ajustada (como deve ser) para a correcta exposição da plumagem branca das aves. Pelo contrário, sendo utilizada uma leitura matricial (à totalidade do cenário) corremos o risco da câmara regular a exposição para a zona do céu (que predomina a fotografia) ficando, nesse caso, o branco das penas "estourado" e sem leitura.
Como é sabido, "brancos estourados"* são sinónimo de falta de informação digital pelo que não são recuperáveis. 
* (Embora não sendo um artigo dedicado em exclusivo, podem ver aqui o conceito) 

Então como corrigir?
Uma opção que, desde logo, pode parecer viável para resolver a questão passa pela alteração da exposição. No entanto, assim não é! 
Aliás, se essa opção fosse suficiente, poderíamos corrigir, logo na captura da foto, o problema compensando positivamente a exposição...Pois bem, previamente, vamos então demonstrar porque esta forma de resolução pode não ser eficaz:
Ou seja, para aumentar a exposição apenas no azul teríamos que previamente selecionar (apenas) a zona do céu e aplicar o efeito apenas nessa zona selecionada. Como o método que pretendo explicar pode ser mais simples, avancemos!
(Esta imagem serviu apenas para demonstrar que este pode não ser o método a seguir)

Bom, vamos lá então à "troca de cor"...
Sendo o processo simples, como acima o disse, há no entanto algumas regras a seguir.

Apenas pela visualização das imagens abaixo, vão ver o quão simples é equilibrar a imagem e resolver o problema!



Os passos a dar p
ara lá chegar são, com algumas nuances, apenas estes:
Depois de aberto o Photoshop, na barra de ferramentas superior procurar >
Image > Adjustments > Replace color...
(Imagem > Ajustes > Substituir cor...)






Depois:
1-Dependendo do que pretendemos, começámos por seleccionar a percentagem de intensidade de cor - "Fuzziness" (margem de proximidade à cor seleccionada). O alcance do aumento ou diminuição dessa percentagem é demonstrada de imediato, graficamente, na imagem existente abaixo da escolha.
2- existem 3 itens que podem ser utilizados individualmente ou em conjunto para atingir o efeito pretendido:
- HUE (Tonalidade)
- Saturation (Saturação)
- Lightness (Luminosidade)


(Aconselho, para que as fotografias não percam a cor "natural" e não fiquem com aspecto exageradamente manipulado, a nunca alterar o campo "HUE" ou, então, fazê-lo de forma muito delicada. O acréscimo de apenas 1 ou 2 pontos será o suficiente para tornar o azul em violeta...).  


Em cima pode-se verificar qual a alteração sofrida pela imagem apenas com a manipulação da "Luminosidade".
Aplicar somente esta alteração não resulta pois para conseguir a cor/tonalidade de azul pretendida teremos de "puxar" pela luminosidade em demasia. Resultado: Brancos estourados!




Finalmente, e eis que chegados ao cerne da questão, a resolução do problema consiste na aplicação combinada  da correcção de saturação e luminosidade!
Reduzir um pouco a saturação e aumentar, também um pouco, a luminosidade.
Simples!

2 comentários:

Victor Barão disse...

Excelente artigo, como de resto é norma no que tenho lido aqui no JLPB, o que em qualquer caso se agradece, desde logo eu agradeço-o.

Ao que só tenho de acrescentar que eu pessoalmente sou para além de auto didacta também muito intuitivo nesta coisa de editar fotos. Por norma nem sequer racionalizo objectivamente os processos de edição que aplico, ainda que quando necessito (re)aplicá-los, por norma acabo por reflexamente saber o que e como fazer para alcançar o resultado que me seja, minimamente, satisfatório. Mas de entre o que esta forma do caro José Loureiro explicar o processo aqui aplicado, acabe por ser útil a quem o desconhece em absoluto, mas também como uma forma de racionalizar objectivamente e dum modo bastante simples o propósito editorial e o meio para lá chegar, aqui em causa.

Obrigado!

VB

Nota: Como mera curiosidade descobri este Blog quando em tempos eu procurava informação acerca da Nikon D300/D300s e no meu processo de busca na Net acabei sendo trazido também aqui e desde então, já lá vão mais de dois anos que duma ou doutra forma sigo e/ou visito este JLPB.

Jose Loureiro disse...

Caro Vitor,
com as devidas desculpas pela tardia resposta (como lá diz o ditado, mais vale tarde que nunca...), muito agradeço a simpatia e o seu comentário!