Tamron SP 24-70mm f/2.8 Di VC USD





Especificações
Distância focal/Abertura:
24-70mm f/2.8
Construção (elementos/grupos):
17 / 12
Ângulo de imagem:
84º 4’ - 34º 21' 
Escala distâncias focais:
24-35-50-70
Diafragma:
Automático
9 lâminas
Escala de aberturas:
f/2.8 ~ f/22
Medição de exposição:
Por método de abertura
Escala:
Desde 0,38m até ao ∞
Distância mínima de foco:
0.38m
Tamanho do filtro:
82mm
Dimensões (diam./comp.):
88.2 x 116.9mm
Peso:
819g
Vencedora do prémio EISA (melhor produto - objectivas) 2012-2013, esta nova versão da Tamron 24-70mm f/2.8, lançada em Fevereiro de 2012, diferencia-se desde logo da versão mais antiga por incorporar um sistema de estabilização de imagem. Algo não muito vulgar neste tipo de objetivas zoom mas que mais adiante veremos se faz ou não alguma diferença. Visualmente, as siglas "VC" (Vibration Control) apostas no corpo da objectiva rapidamente a identificam e diferenciam da versão "mais antiga".

Sendo uma objectiva "luminosa" ou "rápida" destinada a câmaras com formato de sensor FX o seu publico preferencial são fotógrafos "profissionais ou avançados". O seu preço, vistas as características e o tipo de construção que tem, não pode ser considerado elevado. De resto, as objectivas de marca própria dos principais fabricantes actuais de SRL-D - Canon e Nikon - são bem mais caras. A Canon cerca de 80% mais e a Nikon cerca de 60% mais! Agora, resta saber se essa diferenças de preço se reflecte nalguma perda de qualidade em relação aos modelos concorrentes... Pois bem, em relação à Canon não posso tirar conclusões pois não efectuei testes comparativos mas em relação à Nikkor mais abaixo podem ver as diferenças.

A Tamron 24-70mm f/2.8 VC é a única objectiva zoom genérica, de abertura fixa, actualmente em comercialização dotada de sistema de redução de vibrações.



Manuseamento:

Nesta Tamron 24-70mm f/2.8 Di tudo parece estar no lugar certo. Todavia, os botões comutadores de AF/MF e sistema VC deveriam ser mais salientes e suaves de operar.... Em relação ao anel de focagem (que permite sobreposição de focagem manual mesmo no modo AF) poderia também ser um pouco mais largo.

Existe um útil botão de "travagem" de zoom nos 24mm (extensão mais curta do zoom) que facilita a arrumação e transporte. Esta função acaba por ganhar importância acrescida devido, quanto a mim, a uma falha na construção desta objectiva: Quando a travada nos 24mm não ficam, desse modo, expostos os contactos eléctricos internos uma vez que o ultimo elementos óptico traseiro "fecha" o espaço.
De resto, os anéis de focagem e de mudança de distância focal (zoom) rodam de maneira suave e precisa.

Quanto à utilização desta objectiva com câmaras pequenas (da gama D5000/D3000) é notório algum desequilíbrio do conjunto obrigando a segurar e a suportar o peso maioritariamente pela objectiva e não pela câmara.

O sistema de focagem "Ultrasónico" desta 24-70mm não sendo tão rápido como a "concorrência" é eficaz e silencioso.




Construção:















Basta segurar, por pouco tempo que seja, a Tamron 24-70mm f/2.8 nas nossas mãos para sentir que se trata duma objectiva robusta, construída  de forma a satisfazer as exigências duma utilização intensiva.

A objectiva é "selada" o que garante um maior isolamento e  resistência para uma utilização em condições meteorológicas adversas.

Quanto a mim, o seu grande diâmetro frontal (em plástico), que dita o uso de filtros de 82mm de diâmetro, é o seu "calcanhar de Aquiles". Pena não utilizar os filtros de 77mm de diâmetro, mais convencionais e utilizados pela maior parte das objectivas designadas de "pro"... O custo dos filtros de 82mm é mais elevado e existe uma menor disponibilidade de escolha.






No entanto existe na construção desta objectiva algo que não entendo e que não gostei... O elemento óptico traseiro move-se conjuntamente com os grupos de lentes quando comutamos de distância focal deixando ficar visíveis e expostos os circuitos electrónicos no seu interior!

Tal facto pode ser responsável por produzir reflexos internos durante o processo de captura de luz (...será que o mau comportamento da objectiva, designadamente na sua abertura máxima - f/2.8, que mais adiante abordarei em pormenor, não se fica a dever a este facto...?). Depois, uma outra consequência directa é a maior facilidade de introdução e acumulação de poeiras no interior da objectiva decorrente do processo de troca de objectivas, principalmente se quando o fizermos o zoom não estiver "travado" na extensão focal de 24mm.
Portanto, esta exposição directa e falta de isolamento da electrónica da objectiva, não sendo nada de preocupante justifica o único motivo pelo qual não considero a construção digna das 5*... Pena!






Uma particularidade desta Tamron 24-70 2.8 reside na forma como a extensão do zoom se distribuí em relação à escala de distâncias focais. Contrariamente à "concorrência" - Canon e Nikon - a extensão fisica máxima do zoom da Tamron é alcançada na sua distância focal máxima (70mm). No caso da Nikon 24-70mm 2.8 (cujo teste pode ser visto aqui - abre em novo Link) e da Canon 24-70mm 2.8 o comprimento máximo é alcançado na distância focal mínima.



Em utilização:

Vamos começar por falar da pergunta mais óbvia em relação a esta Tamron 24-70mm...
Sistema de estabilização de imagem "VC" (Vibration Control): resulta, ou não?


Definitivamente sim!
A imagem de teste acima foi captada em interior, com pouca luz natural, sem recurso a tripé ou qualquer outro meio de estabilização.

Apesar de não ser comum a implementação destes sistemas de redução de vibrações em objectivas zoom “normais” (de distâncias focais moderadas), facto é que, em certas situações podem fazer a diferença entre uma foto “tremida” e uma foto bem definida e recortada.
Por exemplo, quando utilizada a 70mm em situações de pouca luz (interiores ou exteriores) a velocidades de obturação lentas (abaixo dos 1/60 seg.) começa a revelar-se a utilidade deste sistema de reduções de vibrações – que é silencioso e funciona de forma eficaz!

Portanto, este é sem dúvida um dos “trunfos” da Tamron 24-70mm f/2.8 Di VC USD face às suas concorrentes directas. Quer as versões da Canon, quer da Nikon, designadamente a Canon 24-70mm f/2.8 L e a Nikkor 24-70mm f/2.8, não possuem qualquer sistema de estabilização de imagem. Já a versão destinada à utilização em câmaras Sony não possui este sistema de estabilização de imagem uma vez que as câmaras D-SLR dessa marca possuem esse sistema integrado.




Qualidade óptica:

Bom, este será certamente, senão o aspecto mais importante, um factor determinante na decisão da aquisição duma destes zoom´s "pro" de abertura fixa designadas de "rápidas" ou "luminosas".

Devido à importância desse factor decidi fazer rigorosos testes comparativos em ambiente controlado de Estúdio entre a Tamron 24-70mm f/2.8 VC e a Nikkor 24-70mm f/2.8.
Após comparar algumas imagens efectuadas com gráficos de testes fiquei espantado! Há muito tempo que possuo e tenho como referência em termos de qualidade óptica de objectivas zoom a Nikkor 24-70mm f/2.8. Pois fiquei surpreendido!

A Tamron conseguiu (a quase todas as aberturas) melhores resultados nos cantos da imagem que a Nikkor! Ao mesmo tempo fiquei desiludido... a Nikkor custa cerca de 60% mais.... e eu paguei essa diferença por uma...!
Em termos globais, a maior resolução da Tamron é conseguida a aberturas intermédias (entre os f/4 a f/8). A aberturas pequenas, designadamente a f/22, é notória alguma difracção e falta de nitidez.

Quanto a resultados, as imagens conseguidas pela Tamron mostraram resultados mais consistentes que a Nikkor ao longo das várias aberturas de diafragma.
Assim, exceptuando a utilização na sua abertura mínima (f/22) a Tamron proporciona bons resultados nos cantos da imagem (atente-se que os testes foram efectuados com uma câmara DX. Em formato FX poderá ( e será natural que assim seja) haver mais alguma perda de resolução nos cantos.
Já quanto ao centro da imagem, ainda que por pouco, a Nikkor revelou melhores resultados.

Seria exaustivo (e maçador) colocar aqui todos os resultados dos testes efectuados mas por uma questão de curiosidade podem ver em baixo um exemplo comparativo, captado a uma distância focal intermédia (50mm) a plena abertura, entre a Tamron 24-70mm f/2.8 VC e a Nikkor 24-70mm f/2.8 AF-S (Crop's a 100%).



Bom, mas como disse trata-se de testes comparativos efectuados em ambiente controlado de Estúdio. No "terreno" essas diferenças não vão ser assim tão relevantes.

Resumindo: A Tamron, neste campo, surpreendeu-me pela positiva (sinceramente não estava à espera destes resultados)! A qualidade de imagem, nomeadamente em termos de resolução, é excelente.

T
odavia, quando falámos em qualidade óptica devemos atender também a outros factores além da pura e simples capacidade de resolução como, por exemplo, a cor, o contraste, o Bokeh,... E, em relação a este ultimo, a Tamron 24-70mm não me consegui convencer plenamente... pelo menos esperava que as 9 lâminas do diafragma conseguissem uma maior "suavidade" e "qualidade" de desfoque. Em situações de alguma reflexão de luz nos objectos desfocados do fundo, formam-se círculos desagradáveis.

Por outro lado, o controle de luz a plena abertura também não é o melhor...


TESTE BOKEH
Quando conjugada a utilização da Tamron SP 24-70mm na sua abertura máxima (f/2.8) com fundos de superfícies brilhantes, o Bokeh não é muito agradável... Existe alguma dificuldade em controlar esses brilhos e as altas luzes. O problema fica eficazmente resolvido à medida que se fecha o diafragma.



Noutras aberturas de diafragma, quanto a reflexos, mesmo fotografando directamente o sol (ver em exemplos de imagens mais abaixo), não se vislumbram problemas. De igual modo, as aberrações cromáticas, a cor e as distorções de imagem não são dignas de qualquer menção pois penso estarem dentro dos parâmetros esperados e tidos como "normais" para este tipo de objectiva. Obviamente que a 24mm existe alguma distorção de imagem que tende a normalizar a partir da seguinte distância focal indicada - os 35mm - mas, em formato DX, não é nada de preocupante.
Por último, em utilização há que ter algum cuidado quanto à formação de "vinhetagem" (mesmo com utilização em câmaras DX).




Imagens de exemplo:

  
 



Conclusões:

Em relação ao segmento em que se insere, a Tamron SP 24-70mm f/2.8 Di VC USD, é a única objectiva actualmente em venda no mercado a oferecer um sistema de estabilização de imagem integrado.
Além disso, tem uma óptima relação preço/qualidade. A construção é boa e capaz de suportar uma utilização intensiva a nível profissional.
A qualidade óptica é, realmente, excelente!
Em "jeito" de resumo, o melhor e o pior:

+
Controle de vibrações
Qualidade óptica
Construção
Preço competitivo
-
Controle de reflexos/luz (abertura máxima)
Vinhetagem
Diâmetro frontal
Isolamento interno


Mais informações acerca desta objectiva (e outros equipamentos fotográficos): Site oficial do representante da marca TAMRON para Portugal e Espanha - A Robisa (abre em novo Link)


Qualidade Óptica
★★★★★
Qualidade de Construção
★★★★
Versatilidade
★★★★
Manuseamento
★★★★★
Valor
★★★★

29 comentários:

Kilson Santos disse...

Boa tarde Loureiro.
Pelo que olhei as fotos e comentário ,, vale muito , pena que aqui no Brasil quando chegar vai ser com preço lá em cima, gostei do pôster ,estava esperando esse seu e teste , só faltou uma estimativa de preço , mais tudo bem ,vou entrar nesse site ,, valeu meu caro, abraços do Rio de Janeiro,Brasil.

Jose Loureiro disse...

Olá Kilson
Cá em Portugal, pelo que sei, o preço da Tamron 24-70mm VC 2.8 (infelizmente) varia muito… Desde os € 800 aos €1.200,00!
No entanto, o custo generalizado anda à volta de €950.00… mais coisa menos coisa.
Um abraço

Correia dos Santos disse...

Obrigado por esta Review. Estive na Tamron SP Tour onde tive o privilégio de experimentar esta e outras objectivas da gama Tamron SP. É de facto uma concorrente muito forte às objectivas Nikkor e Canon. A relação preço qualidade é imbatível. Destaco também o excelente desempenho do mecanismo inovador da Tamron no que concerne à estabilização. De facto funciona mesmo. Um dos grandes problemas que tenho com a minha D800 é precisamente a vibração que é captada pelo sensor de 36 Megapixeis. Qualquer movimento mesmo a 1/60 repercute-se na imagem. Com esta objectiva consegui resultados espantosos a 1/30. A minha escolha está feita, vou mesmo adquirir a 24-70 Tamron e passar a suspirar pela 70-200 da mesma marca que também gostei muito.

Jose Loureiro disse...

Ainda bem que gostou de experimentar na Nikon D800 esta Tamron 24-70mm.
Quanto à Tamron 70-200mm f/2.8 Di VC USD espero em breve a cedência duma por parte da Robisa (TAMRON), para poder testar e, oportunamente, publicarei o tradicional “Review”!

Zorba disse...

Bom dia,

Gostava que comentasse a questão de controlo de qualidade da lente, já que existem diversos testemunhos na internet de pessoas que trocam 2 a 3 vezes de cópia para ter uma lente com qualidade semelhante a que relata nos seus testes (ex http://www.dpreview.com/forums/post/52193728). De momento é isto que me tem impedido de adquirir esta lente para uma Canon 6D.

O que me parece é que os reviews são feitos com copias de excelente qualidade, mas na realidade parecem existir inúmeras pessoas insatisfeitas com a qualidade global da lente.

Obrigado

Jose Loureiro disse...

Bom, antes de mais, convém ter em consideração que em relação a qualquer determinado equipamento fotográfico, existem sempre excelentes críticas e péssimas opiniões… seja Canon, seja Nikon, seja, Tamron, seja Sigma, etc..
Aliás, no próprio Link que indicou existem relatos da existência dum problema com a “tal” precisão de focagem por parte dalguns utilizadores mas também existem relatos doutros que dizem nunca ter deparado com tal problema e que estão satisfeitíssimos com a Tamron 24-70 VC.
Portanto, sabendo de antemão que é possível que existam algumas unidades (independentemente da marca) que por um ou outro motivo poderão apresentar algum defeito de fabrico (facto que pode perfeitamente acontecer – por isso existem as garantias dadas pela marca), o importante é fazer uma crítica e formar uma opinião sobre o produto tal qual deve ser comercializado ao público. Ou seja, sem apresentar defeitos! Esse foi o caso da objectiva que testei e assim deve ser! No entanto, devo dizer claramente que se a unidade que testei o apresentasse teria referido tal facto!
Logo, os problemas relatados reportam-se a algumas objectivas e não a todas. Pode ser um problema dum determinado lote e, eventualmente, esse problema pode estar já resolvido… Quando existe um “defeito de fabrico” não generalizado a todas as unidades produzidas, como parece ser o caso, pode tratar-se dum problema relativo somente a algumas unidades. Resta saber o número de unidades que compõe esse lote…
Outra questão importante a ter em consideração nestas questões de críticas negativas é o chamado efeito “bola de neve” que se gera quando se trata de encontrar um determinado defeito… toda a gente (que possui idêntico equipamento) quer confirmar e muitas pessoas acabam por acreditar que o que compraram “sofre” do mesmo problema quando, na realidade não o souberam testar devidamente ou não o sabem usar… Pode parecer desculpa mas, sendo completamente imparcial, acontece…!
Resumindo: A Tamron 24-70mm que testei não apresentava “defeitos” de focagem e a resolução/definição da imagem é realmente excelente. Contudo, os problemas de construção que encontrei foram relatados no artigo. Um deles, a questão do isolamento interno, inclusive, ao que sei, já foi reportado à marca. Também é para isso que servem as críticas. Sendo construtivas, podem ajudar a marca a melhorar os seus produtos! Isto serve, também, para explicar que a objectiva que me foi cedida não é nenhum exemplar de “qualidade especial” fabricado de forma diferente para superar ou obter melhores resultados nos testes. É a mesma que qualquer utilizador pode adquirir nas lojas.
Em nota de rodapé aproveito para relembrar que, caso algum comprador detecte algum defeito num produto que adquira deve insistir na sua completa reparação ou substituição. No caso da Tamron tem 5 anos para o fazer…

Zorba disse...

Obrigado pela sua resposta. Vou ponderar mais um pouco mas muito provavelmente vou optar por esta objectiva (a garantia de 5 anos e de facto um conforto extra)!

William disse...

Olá Caro Jose Loureiro.
Sei que estou no texto errado, mas, gostaria muito de saber sua opinião (primeira impressão) sobre a nova Nikon Df?
Embora, com algumas ressalvas, no geral gostei bastante, (sem vídeo - só fotos, mais leve e bonita, menos megapixels, mais controles manuais, etc.), mas sua opinião, por ser tão experiente com as Nikons desde antes do digital, é de grande valia.
Imagino, que de alguma forma, este lançamento deva ter te agradado...

Abraços,
William.

Jose Loureiro disse...

Olá William
Ainda não há muito que se possa dizer… Para já só se conhecem alguns detalhes e os vídeos são muito superficiais.
No geral penso que será uma câmara destinada a um público “purista” e “saudosista” sem grandes aspirações a inovações tecnológicas  .
A única coisa que me apraz dizer para já é que o preço estimado de venda ao público e muito elevado! Numa altura em que os equipamentos electrónicos têm preços cada vez mais acessíveis esta Nikon Df parece contrariar a regra. Lá está! O que me leva a dizer que se trata duma câmara para um tipo muito específico de publico.

William disse...

Obrigado pela resposta.
Vamos esperar pra ver o que falam durante o uso.
Abraços.

Luís Gonçalves disse...

Olá Sr. José Loureiro. Descobri o seu blog por acaso e que bela descoberta! Parabéns pelo blog interessante e completo, para mim que estou cada vez mais a interessar-me por fotografia será uma bela ajuda.
Luís Gonçalves

Jose Loureiro disse...

Obrigado e seja bem-vindo!

Héliton - Brasil disse...

Seis meses após sua postagem sobre a Tamron 24-70, relatando alguns probleminhas...
Será que o fabricante já resolveu esses probleminhas?
Estou muito interessado na lente.
Aqui no Brasil, está bem cara (algo em torno de R$4.000,00 (EUROS 1.300,00).
Obrigado.

Jose Loureiro disse...

Olá Héliton
Tanto quanto sei, a versão ainda não sofreu alterações.

Anónimo disse...

Boa noite. Na minha procura frustrada para reparar a minha Tamron 24-70, deparei com o seu blog. Caí e comigo a referida objectiva. O anel de focagem está tão apertado que até com a mão é difícil fazê-lo rodar. Além disso há algo a chocalhar lá dentro. Sabe onde posso mandar arranjá-la em Portugal? Desde já os meus agradecimentos.

Cumprimentos.
Jorge Correia

Jose Loureiro disse...

Olá Jorge
Antes de mais as minhas desculpas pela demora na resposta. Estive esta primeira quinzena de Agosto em férias… e sem computador!
Infelizmente, ainda não se encontra (como estava previsto) a funcionar a assistência técnica à TAMRON em Portugal que se iria situar na cidade do Porto… Também não tenho ainda informações concretas quanto à data em tal irá acontecer… Portanto, para já, penso que as reparações se efectuam em Espanha ou Alemanha pelo que será melhor procurar uma loja de venda oficial de produtos TAMRON e entregar lá a objectiva para reparação.
Pode ver quais são as lojas mais perto de si clicando aqui

Anónimo disse...

Boa noite, José Loureiro, e, desde já, obrigado pela sua resposta. Entretanto enviei-a para Espanha. Já ma devolveram, mas estava na mesma. Entrei em contacto com eles e já vai a caminho outra vez. Vamos a ver. :) Mais uma vez obrigado.
Jorge Correia

Arnaldo Oliveira disse...

Viva José Loureiro,
Antes de mais os meus parabéns pelo seu excelente trabalho, que tenho acompanhado de perto aqui no no seu blog.
Gostava obter a sua ajuda, para perceber como posso efectuar a correcção de lente/aberração cromática para a Tamron SP 24-70mm F/2.8 Di VC USD, porque se seleccionar estas opções na minha camera Canon EOS 6D, os resultados ainda são piores.
Já tentei efectuar a correcção automática de perfil no editor que uso, ACR 6.3, ou no PS CS5, mas não está disponível para esta lente. Tive a mesma dificuldade com os ficheiros RAW, quando adquiri este corpo, porque não havia actualização da Adobe para estas versões, onde tive que passar a utilizar o Adobe DNG Converter, e trabalhar só com o formato DNG.
Certamente haverá a solução de correcção manual, ou eventualmente no Adobe Lens Profile Downloader que é partilhado pela comunidade de utilizadores, contudo gostava de conseguir fazê-lo automáticamente no editor. Terei alguma solução sem custos para esta necessidade?
Obrigado,
Arnaldo Oliveira

Jose Loureiro disse...

Olá Arnaldo Oliveira,
Pessoalmente não aconselho a conversão de ficheiros RAW em editores não específicos ao modelo produzido pela câmara… O formato DNG é um “genérico” pelo que os algoritmos não são os mais adequados á conversão específica deste ou daquele formato de ficheiro nativo “RAW”.
Para um correcta interpretação terá de utilizar o leitor da “Canon” ou actualizar a versão do CS… mesmo assim e ainda que utilize uma versão do Camera Raw do Photoshop actualizada e que “leia” os ficheiros “Raw” da Canon EOS 6D será sempre como um “genérico especializado”. Isto é, mesmo assim, não será o Plug-in melhor para um correcta leitura dos ficheiros nativos. Mas isso, a meu ver, já é entrar num grau de exigência muito elevado. Duma maneira geral a interpretação do CS (com a versão atualizada do Camera Raw) é suficiente para a correcta edição de imagens.
Alternativas:
1. Bom, correcção manual é uma das hipóteses.
2. Correcção automática com um perfil doutro modelo que ache que “acerta” nas correcções é outra hipótese.
3. Já experimentou utilizar o programa da Tamron: SILKYPIX?

António Gonçalves disse...

Boa tarde, José Loureiro.
Eu adquiri uma objetiva destas em Outubro do ano passado. Porém, quando faço fotos em diagonal (fotografo em JPEG com a Nikon D750), por exemplo um grupo de crianças fotografado em diagonal, a distorção vertical lateral (de ambos os lados mas mais notória do lado esquerdo) é demasiado notória. Gostaria de lhe enviar um ou dois exemplos, mas não sei como fazê-lo. E não sei como resolver a questão. Será que pode dar-me uma ajuda?

Jose Loureiro disse...

Olá António
Pode enviar para o meu email indicado na barra lateral em contacto:
jose.loureiro@gmail.com
Depois entro em contacto consigo para o email a partir do qual enviar as fotos

Sara disse...

Boa tarde José
Obrigada por este comentário tão completo
Tenho uma Nikon D7100 (não é full frame) e por isso pergunto se esta objectiva poderá adequar-se à minha máquina.
Tenho uma fixa 50mm, uma olho de peixe e duas zoom (fraquinhas) e procuro maior detalhe e versatilidade.
Agradeço os seus comentários por favor.
Até breve!
Sara

Jose Loureiro disse...

Sim, Sara.
A Tamron 24-70mm pode perfeitamente ser utilizada com câmaras de sensor DX, como é o caso caso da Nikon D7100, sem qualquer incompatibilidade. Todavia, nesse formato, equivalerá a uma 36-105mm.

Clemente Vicente disse...

Boas, gostava de saber se a Tamron 24-70mm , funcionaria e satisfazia a necessidade para uma Nikon D5500 (prémio Eisa e Tipa) , pois é para ser utilizada, dentro de uma sala pequena e tb na rua, fazer paisagens pôr do sol ou nascer, fotografar barcos, aviões, carros ou motas, animais etc.etc.

Jose Loureiro disse...

Caro Clemente
A Tamron 24-70mm pode ser, sim, utilizada com compatibilidade com a Nikon D5000. Todavia, tratando-se (como é o caso) duma câmara com sensor de formato DX, a distância focal será equivalente a 36-105mm. Ou seja, continua a ser uma objectiva polivalente e generalista mas, no que concerne a interiores, a diminuição do ângulo de cobertura poderá limitar algumas capturas em locais mais pequenos.
De resto, claro que poderá fotografar tudo o que indica, caso esteja no sítio certo... por exemplo, se fotografar um avião no ar com 105mm de distância focal ele ficará na fotografia mas, a menos que passe muito próximo, não conseguirá registar detalhes. O mesmo acontecerá com motas, animais,... Por isso é que existem objectivas de diferentes distâncias focais (neste caso teleobjectivas – 200; 300mm; 600mm; etc.) para serem utilizadas de acordo com o objecto e situação a fotografar.

Clemente Vicente disse...

Agradecido, não é a D5000 mas sim a D5500 .

Jose Loureiro disse...

Tanto a Nikon D5000 como a D5500 são câmaras DX pelo que tudo o que disse se aplica de igual forma.

Soares disse...

Boa tarde Sr. José Loureiro,

Poderia por favor dizer-me se existe alguma versão mais recente da Tamron para esta lente e se continua justificar o investimento numa lente desta em detrimento da mesma lente da marca Nikon?

Obrigado,

Jose Loureiro disse...

Até ao momento, esta continua a ser a versão mais atual da Tamron SP 24-70mm f/2.8 em comercialização.
Como esta versão já foi lançada há algum tempo é provável que, um destes dias, seja lançado um novo modelo redesenhado de acordo com a atual aparência e exigência da série SP da "nova era".
Não obstante, continuará a ser uma excelente objectiva.
Atualmente, considerando o preço da actual versão da Nikkor 24-70mm, compensará ainda mais a compra da Tamron pois a diferença para o novo modelo da Nikon é enorme.