google.com, pub-7013487381499349, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Tamron Lens - 150-600mm | Sample series # 3


Corvo-marinho-de-faces-brancas (Phalacrocorax carbo)
Nikon D300 + Tamron 150-600mm: 600mm, 1/1250 seg.(-0,7 Ev), f/8, ISO 400

Comparativo Teleobjectivas | Nikkor 300mm f/2.8 AI-S +TC 16A vs Nikkor 80-400mm VR vs Tamron 150-600mm USD VC



Aparentemente, este comparativo que hoje vos apresento poderá não ter grande sentido.  Afinal, o que terão de comum estas três objectivas (Nikkor 80-400mm AF-D VR; Nikkor 300mm AI-S 2.8 e Tamron 150-600mm) e qual a razão para as comparar?

Tudo se centra na questão da necessidade de ampliação de que dependa o nosso tema fotográfico e, em função disso, dentro dum valor razoável, escolher o que comprar. 

Para certos temas fotográficos (vida selvagem, desporto,...) torna-se necessário recorrer a teleobjectivas de grande distância focal. Por norma, denominam-se Ultra-teleobjectivas as que possuem distâncias focais de 500mm ou superiores.

Ora aqui é que começa o problema... Como é sabido, até aos 300mm existe grande variedade de escolha. Quer em termos de marcas, quer em termos preços. Claro que nem todas são iguais e proporcionam os mesmos resultados mas, dentro do que cada um quer (ou pode) gastar, existem muitas opções possíveis.

Já a partir dos 400mm as coisas são diferentes... A oferta existente no mercado é bem mais reduzida, a variedade de opções de escolha é menor e, por contraposição, os preços "disparam".

Certo é que estas "Ultra-teleobjectivas" já se enquadram e se destinam a um publico muito específico. Nem todos os temas necessitam de ser fotografados com tamanha distância focal e, por outro lado, fotografar com estas objectivas obriga a cuidados técnicos especiais (e muitas vezes o recurso a outros acessórios, como tripé, cabos disparadores,..) para garantir bons resultados.
Em todo o caso, as objectivas em comparação são três exemplos das mais acessíveis opções possíveis... Depois, existem as "Prime" 400/500 ou 600mm mas acerca dessas não vale a pena falar porque se enquadram "noutro campeonato"!
       
No entanto, é certo que quem equaciona comprar uma objectiva de grande distância focal (400/500/600mm) lida sempre com várias dúvidas: 
  • Comprar uma objectiva nova ou usada?
  • Comprar uma objectiva de distância focal fixa ou uma teleobjectiva zoom?
  • Utilizar Teleconversores ou não?

Enfim... começam a ver algum sentido no comparativo?

As imagens captadas (nas mesmas condições com as três objectivas) servem facilmente como referência e mostram as diferenças encontradas mediante a escolha entre cada uma destas objectivas.


Cenário de teste
Devo dizer desde já que, basicamente, este comparativo serve para demonstrar as diferenças de "ampliação" de imagem. Obviamente que certas diferenças em termos de qualidade ótica (definição e aberrações) podem também ser analisadas mas não, contudo, esse o intuito do teste. Daí que tenha existido a preocupação de testar as objectivas em confronto a várias aberturas de diafragma...

Claro está que, depois tudo tem de ser ponderado na escolha final: 
Preço - mesmo uma destas "velhas" Nikon 300mm f/2.8 por vezes custa mais que uma nova Tamron 150-600mm...!
Peso - A Nikon 300mm pesa mais que as duas mais recentes objectivas: A Nikon 80-400mm e a Tamron 150-600mm 
Facilidade de utilização - Apesar do TC 16a converter a Nikon 300mm numa objectiva com "semi- autofocus" não tem a versatilidade focal das teleobjectivas Zoom.
Estabilização - De igual modo, a ausência de sistema de estabilização faz toda a diferença quando pretendemos captar imagens em situações em que não estão reunidas as condições ideais de luz! Portanto as objectivas mais recentes (com VR ou VC) estão em vantagem.

Contraste e cor - este e um dos aspecos em que mais uma vez (teoricamente) as objectivas mais recentes darão triunfos. Os revestimentos utilizados nos elementos ópticos são cada vez mais eficientes na redução de aberrações cromáticas, controle de reflexos e melhoria do contraste e cor.

Resultados:
(Todas as fotografias captadas a partir do mesmo local, com as teleobjectivas montadas num robusto tripé. Foi utilizada uma abertura de diafragma intermédia - f/8 - e as fotos de exemplo foram todas captadas com o espelho da câmara levantado de modo a minimizar vibrações)

1 - Teste a 300mm 
(crop´s a 100% a partir de ficheiros RAW, sem qualquer edição, convertidos diretamente para JPG em CS6)










2 - Teste ao máximo focal de cada objectiva
Com o mesmo tamanho de crop no máximo de distância focal de cada uma das objectivas









 
Em resumo, constata-se que a Nikkor 80-400mm e a Tamrom 150-600mm apresentam resultados próximos em termos de contraste. Já a "velhinha" Nikkor 2.8 AI-S fica aquém, principalmente quando acoplado o Teleconversor de 1,6x... O TC-16A.   
Claro que os resultados podem, após a captura, ser melhorados em pós-produção. O caso mais flagrante de necessidade disso é o da Nikkor 300mm f/2.8, caso esse, em que facilmente se recupera alguma perda do contraste. 
Quanto à capacidade de "ampliação" a Tamron 150-600mm, com os seus 600mm, indiscutivelmente proporciona o melhor resultado. Todavia, a escala de distancias focais não tem uma correspondência direta entre o valor indicado e o ângulo igual às objectivas da Nikon. Os indicados 300mm tem um ângulo de imagem e ampliação menor que os "300mm" das Nikkor. Esta variação não é nada de "anormal" e passa-se com todas as marcas e quase todas objectivas. Na verdade, são aceites em saída de produção objectivas com alguma tolerância de erro. Podem existir variações de cerca de 5% nos valores indicados...    

Outra maneira de analisar e aferir as diferenças: 
Na imagem abaixo foi escolhido um determinado ponto do cenário e efetuado um crop à mesma área.




Legenda da imagem acima:
Nikkor 80-400mm @ 400mm

Nikkor 300mm AI-S + TC-16A @ 480mm
Tamron 150-600mm @ 600mm

Em relação à definição, convém não tirar conclusões imediatas uma vez que nem todas as objectivas comparadas obtém necessariamente os melhores resultados a f/8... apesar de ter sido utilizada essa abertura em todos os exemplos pelo motivo de ser uma abertura intermédia e que permitia ser utilizada com todos os conjuntos.


Em resumo, diria que atualmente não compensa (a menos que já sejamos possuidores duma...) adquirir uma objectiva antiga luminosa (f/2.8) com a intenção de lhe adicionarmos um Teleconversor...  Além das razões práticas (peso, rapidez de focagem, falta de sistema de estabilização de imagem), os resultados óticos acabam por refletir alguma perda de nitidez e, acima de tudo, contraste.  
Pelo contrário, as Teleobjectivas zoom atuais, além de serem mais práticas e versáteis, proporcionam, também, resultados mais consistentes em virtude das inovações tecnológicas que lhes estão associadas... Sistemas de estabilização de imagem; sistemas de focagem mais rápidos e melhorias nos revestimentos óticos acabam por produzir (regra geral) melhores resultados finais.

A nova Nikon D5500 | Vídeo promocional





Lançada em 06/01/2015 aí está a nova Nikon D5500!
Apesar de não ser uma câmara revolucionária, apresenta uma ou outra inovação face à sua antecessora (a Nikon D5300). 
A tendência para a isenção de filtro "low-pass" mantêm-se. De igual modo, não há alteração quando á resolução máxima e ao número de fotos por segundo que a nova D5500 é capaz: 24.2 Megapixels e 5 fotos/seg..
Também quanto ao processador não há novidades e esta nova Nikon conta com o mesmo "Expeed 4" da D5300.
A gama de sensibilidade (ISO) embora mantendo a mesma amplitude passa para o máximo de 25-600 (sem expansão - Hi1 - na D5300 era de 12.800 expansível até 25.600).
Verdadeira inovação na Nikon D5500 (embora com funções algo limitadas - basicamente só para as opções de "playback"): O monitor traseiro LCD que passa a ser do tipo "Touchscreen"!
Provavelmente esta câmara insere-se numa das gamas de maior sucesso de vendas das Nikon. 
Pessoalmente, acho uma pena esta gama de câmaras (continuar) a não contemplar a possibilidade de serem utilizadas com uma maior gama de objetivas. Mantém-se, assim, a "tradição" (infelizmente) de apenas objectivas com CPU podem ser utilizadas com compatibilidade, no que toca à Auto-focagem, na nova D5500... as da séria AF-S ou AF-I.
Em baixo, de forma mais exaustiva (em Inglês) as características da Nikon D5500.

Características: 

(site oficial da Nikon)

Effective pixels 24.2 million
Image sensor
Image sensor 23.5 x 15.6 mm CMOS sensor
Total pixels 24.78 million
Dust-reduction system Image Sensor Cleaning, Image Dust Off reference data (Capture NX-D software required)
Storage
Image size (pixels)
  • 6000 x 4000 [L]
  • 4496 x 3000 [M]
  • 2992 x 2000 [S]
File format
  • NEF (RAW): 12 or 14 bit, compressed
  • JPEG: JPEG-Baseline compliant with fine (approx. 1:4), normal (approx. 1:8) or basic (approx. 1:16) compression
  • NEF (RAW)+JPEG: Single photograph recorded in both NEF (RAW) and JPEG formats
Picture Control system Standard, Neutral, Vivid, Monochrome, Portrait, Landscape, Flat; selected Picture Control can be modified; storage for custom Picture Controls
Media SD (Secure Digital) and UHS-I compliant SDHC and SDXC memory cards
File system DCF 2.0, DPOF, Exif 2.3, PictBridge
Viewfinder
Viewfinder Eye-level pentamirror single-lens reflex viewfinder
Frame coverage Approx. 95% horizontal and 95% vertical
Magnification Approx. 0.82x (50 mm f/1.4 lens at infinity, -1.0 m-1)
Eyepoint 17 mm (-1.0 m-1; from center surface of viewfinder eyepiece lens)
Diopter adjustment -1.7 to +0.5 m-1
Focusing screen Type B BriteView Clear Matte Mark VII screen
Reflex mirror Quick return
Lens aperture Instant return, electronically controlled
Lens
Compatible lenses Autofocus is available with AF-S and AF-I lenses; autofocus is not available with other type G and D lenses, AF lenses (IX NIKKOR and lenses for the F3AF are not supported), and AI-P lenses; non-CPU lenses can be used in mode M, but the camera exposure meter will not function
The electronic rangefinder can be used with lenses that have a maximum aperture of f/5.6 or faster
Shutter
Type Electronically controlled vertical-travel focal-plane shutter
Speed 1/4000 to 30 s in steps of 1/3 or 1/2 EV; Bulb; Time
Flash sync speed X=1/200 s; synchronizes with shutter at 1/200 s or slower
Release
Release mode Single frame, continuous low, continuous high, quiet shutter release, self-timer, delayed remote; ML-L3, quick-response remote; ML-L3
Interval timer photography supported
Frame advance rate
  • Continuous low : Up to 3 fps
  • Continuous high : Up to 5 fps (JPEG and 12-bit NEF/RAW) or 4 fps (14-bit NEF/RAW)
Note: Frame rates assume continuous-servo AF, manual or shutter-priority auto exposure, a shutter speed of 1/250 s or faster, Release selected for Custom Setting a1 (AF-C priority selection), and other settings at default values
Self-timer 2 s, 5 s, 10 s, 20 s; 1 to 9 exposures
Exposure
Metering TTL exposure metering using 2016-pixel RGB sensor
Metering method
  • Matrix: 3D color matrix metering II (type G, E and D lenses); color matrix metering II (other CPU lenses)
  • Center-weighted: Weight of 75% given to 8-mm circle in center of frame
  • Spot: Meters 3.5-mm circle (about 2.5% of frame) centered on selected focus point
Range
(ISO 100, f/1.4 lens, 20°C/68°F)
  • Matrix or center-weighted metering: 0 to 20 EV
  • Spot metering: 2 to 20 EV
Exposure meter coupling CPU
Exposure mode Auto modes (auto; auto, flash off); programmed auto with flexible program (P); shutter-priority auto (S); aperture-priority auto (A); manual (M); scene modes (portrait; landscape; child; sports; close up; night portrait; night landscape; party/indoor; beach/snow; sunset; dusk/dawn; pet portrait; candlelight; blossom; autumn colors; food); special effects modes (night vision; super vivid; pop; photo illustration; toy camera effect; miniature effect; selective color; silhouette; high key; low key)
Exposure compensation Can be adjusted by -5 to +5 EV in increments of 1/3 or 1/2 EV in P, S, A, M, SCENE and night vision modes
Exposure bracketing 3 shots in steps of 1/3 or 1/2 EV
Exposure lock Luminosity locked at detected value with AE-L/AF-L button
ISO sensitivity (Recommended Exposure Index) ISO 100 to 25600 in steps of 1/3 EV; auto ISO sensitivity control available
Active D-Lighting Auto, extra high, high, normal, low, off
ADL bracketing 2 shots
Focus
Autofocus Nikon Multi-CAM 4800DX autofocus sensor module with TTL phase detection, 39 focus points (including 9 cross-type sensors), and AF-assist illuminator (range approx. 0.5 to 3 m/1 ft 8 in. to 9 ft 10 in.)
Detection range -1 to +19 EV (ISO 100, 20°C/68°F)
Lens servo
  • Autofocus (AF): Single-servo AF (AF-S); continuous-servo AF (AF-C); auto AF-S/AF-C selection (AF-A); predictive focus tracking activated automatically according to subject status
  • Manual focus (MF): Electronic rangefinder can be used
Focus point Can be selected from 39 or 11 focus points
AF-area mode Single-point AF, 9-, 21- or 39-point dynamic-area AF, 3D-tracking, auto-area AF
Focus lock Focus can be locked by pressing shutter-release button halfway (single-servo AF) or by pressing AE-L/AF-L button
Flash
Built-in flash
  • Auto, portrait, child, close-up, night portrait, party/indoor, pet portrait, vivid, pop, photo illustration, toy camera effect: Auto flash with auto pop-up
  • P, S, A, M, food: Manual pop-up with button release
Guide number Approx. 12/39, 12/39 with manual flash (m/ft, ISO 100, 20°C/68°F)
Flash control TTL: i-TTL flash control using 2016-pixel RGB sensor is available with built-in flash; i-TTL balanced fill-flash for digital SLR is used with matrix and center-weighted metering, standard i-TTL flash for digital SLR with spot metering
Flash mode Auto, auto with red-eye reduction, auto slow sync, auto slow sync with red-eye reduction, fill-flash, red-eye reduction, slow sync, slow sync with red-eye reduction, rear-curtain with slow sync, rear-curtain sync, off
Flash compensation Can be adjusted by -3 to +1 EV in increments of 1/3 or 1/2 EV in P, S, A, M and SCENE modes
Flash-ready indicator Lights when built-in flash or optional flash unit is fully charged; blinks after flash is fired at full output
Accessory shoe ISO 518 hot-shoe with sync and data contacts and safety lock
Nikon Creative Lighting System (CLS) Advanced Wireless Lighting supported with SB-910, SB-900, SB-800, SB-700 or SB-500 as a master flash or SU-800 as commander; Flash Color Information Communication supported with all CLS-compatible flash units
Sync terminal AS-15 Sync Terminal Adapter (available separately)
White balance
White balance Auto, incandescent, fluorescent (7 types), direct sunlight, flash, cloudy, shade, preset manual, all except preset manual with fine-tuning
White balance bracketing 3 shots in steps of 1
Live view
Lens servo
  • Autofocus (AF): Single-servo AF (AF-S); full-time-servo AF (AF-F)
  • Manual focus (MF)
AF-area mode Face-priority AF, wide-area AF, normal-area AF, subject-tracking AF
Autofocus Contrast-detect AF anywhere in frame (camera selects focus point automatically when face-priority AF or subject-tracking AF is selected)
Automatic scene selection Available in auto and auto flash off modes
Movie
Metering TTL exposure metering using main image sensor
Metering method Matrix
Frame size (pixels) and frame rate
  • 1920 x 1080, 60p (progressive)/50p/30p/25p/24p, ★high/normal
  • 1280 x 720, 60p/50p, ★high/normal
  • 640 x 424, 30p/25p, ★high/normal
Frame rates of 30p (actual frame rate 29.97 fps) and 60p (actual frame rate 59.94 fps) are available when NTSC is selected for video mode; 25p and 50p are available when PAL is selected for video mode; actual frame rate when 24p is selected is 23.976 fps
File format MOV
Video compression H.264/MPEG-4 Advanced Video Coding
Audio recording format Linear PCM
Audio recording device Built-in or external stereo microphone; sensitivity adjustable
Maximum length 29 min. 59 s (20 min. in 1920 x 1080; 60p/50p, 3 min. in miniature effect mode)
ISO sensitivity ISO 100 to 25600
Monitor
Monitor 8.1-cm/3.2-in. (3:2), approx. 1037k-dot (720 x 480 x 3 =1036800 dots), TFT vari-angle LCD touch screen with 170° viewing angle, approx. 100% frame coverage, brightness adjustment and eye-sensor controlled on/off
Playback
Playback Full-frame and thumbnail (4, 12 or 80 images or calendar) playback with playback zoom, movie playback, photo and/or movie slide shows, histogram display, highlights, photo information, location data display, auto image rotation, picture rating and image comment (up to 36 characters)
Interface
USB Hi-Speed USB; connection to built-in USB port is recommended
Video output NTSC, PAL
HDMI output Type C HDMI connector
Accessory terminal Wireless remote controllers: WR-1, WR-R10 (available separately)
Remote cord: MC-DC2 (available separately)
GPS units: GP-1/GP-1A (available separately)
Audio input Stereo mini-pin jack (3.5-mm diameter); supports optional ME-1 Stereo Microphone
Wireless
Standards IEEE 802.11b, IEEE 802.11g
Communications protocols
  • IEEE 802.11b: DSSS/CCK
  • IEEE 802.11g: OFDM
Operating frequency 2412 to 2462 MHz (channels 1 to 11)
Range (line of sight) Approx. 30 m/98 ft (assumes no interference; range may vary with signal strength and presence or absence of obstacles)
Data rate 54 Mbps; maximum logical data rates according to IEEE standard; actual rates may differ
Security
  • Authentication: Open system, WPA2-PSK
  • Encryption: AES
Wireless setup Supports WPS
Access protocols Infrastructure
Supported languages
Supported languages Arabic, Bengali, Bulgarian, Chinese (Simplified and Traditional), Czech, Danish, Dutch, English, Finnish, French, German, Greek, Hindi, Hungarian, Indonesian, Italian, Japanese, Korean, Marathi, Norwegian, Persian, Polish, Portuguese (Portugal and Brazil), Romanian, Russian, Serbian, Spanish, Swedish, Tamil, Telugu, Thai, Turkish, Ukrainian, Vietnamese
Power source
Battery One EN-EL14a Rechargeable Li-ion Battery
AC adapter EH-5b AC Adapter; requires EP-5A Power Connector (available separately)
Tripod socket
Tripod socket 1/4 in. (ISO 1222)
Dimensions / weight
Dimensions (W x H x D) Approx. 124 x 97 x 70 mm/4.9 x 3.9 x 2.8 in.
Weight Approx. 470 g/1 lb 0.6 oz with battery and memory card but without body cap; approx. 420 g/1 lb 14.9 oz (camera body only)
Operating environment
Operating environment Temperature: 0 to 40°C/32 to 104°F; humidity: 85% or less (no condensation)
Accessories
Supplied accessories (may differ by country or area) EN-EL14a Rechargeable Li-ion Battery, MH-24 Battery Charger, DK-25 Rubber Eyecup, UC-E23 USB Cable, EG-CP16 Audio/Video Cable, AN-DC3 Camera Strap, BF-1B Body Cap

PELI 1510 case | Mala de transporte para equipamento fotográfico




Especificações
PELI 1510 Trolley
Medidas interiores (Comp. x Larg. x Alt.)
50,1 x 27,9 x 19,3 cm
Medidas exteriores (Comp. x Larg. x Alt.)
55,9 x 35.1 x 22.9 cm
Profundidade da tampa
4,5 cm
Profundidade da base
14,7 cm
Peso (aprox.)
6 kg
Flutuabilidade
29,1 kg
Gama de temperaturas
-40/ 99º C



Vamos começar este novo ano de 2015 com um artigo acerca de equipamento. Não acerca do equipamento mais óbvio e diretamente relacionado com a captura das fotos (câmaras e objectivas) mas sim acerca dum acessório necessário à acomodação e transporte dessas mesmas câmaras e objetivas!

Como se calhar aconteceu, de igual modo, a muitos outros fotógrafos, por necessidade de transporte de equipamento fotográfico fui, ao longo dos anos, acumulando uma série de sacos, mochilas... desde os mais simples em que apenas cabe uma câmara DSLR e uma pequena objectiva até aos maiores que possibilitam levar mais equipamento, das mochilas destinadas apenas a transportar um determinado conjunto câmara/teleobjectiva... já tive (e ainda vou tendo encostado...) um pouco de tudo.

Não vos vou dizer qual é o melhor para transportar equipamento pois isso depende, acima de tudo, do material que possuímos, do que queremos transportar e do tipo de fotografia que fazemos. 
Por exemplo, as mochilas (até um certo tamanho), são uma boa opção para quem precise de transportar material fotográfico numa excursão pelos montes.
Por sua vez, um pequeno saco com alça onde caiba apenas a nossa câmara com uma objectiva zoom pode ser a melhor opção no caso de querermos fazer uma viagem ao estrangeiro e em que a fotografia não seja a nossa principal preocupação. É facilmente transportável, ocupa pouco espaço, é leve, prático...

O ideal, portanto, é que cada Saco, Mochila ou Mala seja adequado ao transporte de equipamento que possuímos e à ocasião!

Pessoalmente, por uma questão de necessidade acabei por me "render" finalmente às Malas de transporte PELI.
Apesar de não serem tão acessíveis em termos de custo como outros acessórios deste género, pela versatilidade, fiabilidade, segurança e robustez que apresentam, acabam por valer o que custam!

Em concreto, esta PELI 1510 trolley (modelo com divisórias) permite em excelente acesso ao equipamento guardado no seu interior.

O material de que é composta é à prova de quase tudo! 


 
Construção

A
s malas PELI são construídas de
Copolímero de Polipropileno, um material altamente resistente ao impacto e desgaste... São práticamente indestrutiveis!  





Dois robustos fechos em forma de aba estancam, após um sonante "click" o interior com eficácia. 

A estanquicidade da Peli 1510 faz-se sentir, ao abrir, pela libertação dalguma pressão e vácuo guardado.
Sendo uma mala destinada a transporte de equipamento caro, certos detalhes não foram descurados. Dois orifícios revestidos a metal garantem, caso seja necessário, mediante a colocação de pequenos aloquetes (não incluídos) alguma segurança extra contra curiosos.  



 
Dotada duma válvula de equalização de pressão automática e com uma borracha de isolamento entre a base e a tampa, esta mala é perfeitamente isolada, à prova da entrada de poeiras e impermeável às maiores intempéries. Mesmo em caso de queda na água, nada se passa... flutua! Por exagero de peso, se eventualmente, for ao fundo... é também à prova de água!
Estas características tornam-na não só ideal para transporte mas também para simples armazenamento em casa do equipamento fotográfico.



 
Manuseamento

Apesar de mais pesada que qualquer saco, esta mala Peli 1510 é fácil de transportar quer pelas robustas pegas revestidas a borracha, quer rolando pelo chão como trolley. As rodas (com rolamentos internos) são de material relativamente suave. Em pisos bons cumprem bem a missão. Em pisos mais degradados, as rodas não são suficientemente "moles" para absorver os impactos do piso tornando o rolar mais saltitante e barulhento.

As medidas deste trolley 1510 estão pensadas na necessidade de viagens para destinos longínquos, designadamente de transporte de equipamento por avião. Por se encontrarem de acordo com as medidas legais da maior parte das companhias aéreas (FAA), é possível a sua acomodação, como bagagem de mão, no interior em vez de ter de ir no porão.




Em utilização

N
este modelo com divisórias configuráveis com velcro, facilmente se consegue "arranjar" a melhor forma de acomodar o equipamento. A sua altura interior permite colocar câmaras DSLR grandes na sua posição vertical e dependendo do tipo de material fotográfico que queiramos armazenar as possibilidades de configuração são diversas.

Aceder ao equipamento guardado também se torna muito prático.


São fornecidas, com este modelo 1510 "Divisórias", 1 divisória longitudinal e um total de 9 divisórias transversais (4 grandes e 5 mais pequenas) com as quais se torna possível configurar o interior da mala de variadíssimas formas. Todas possuem pontas em três dos lados revestidas em velcro pelo que as podemos dispor da forma que entendermos de maneira a aproveitar o espaço disponível ou a ajustar da forma mais correta o equipamento.
Um dos problemas que não se consegue resolver facilmente com outros sacos (e, de igual modo, com a maioria das mochilas) reside na impossibilidade fisica de transportar grandes teleobjectivas. Refiro-me a objectivas volumosas de 600mm ou, mesmo sendo de menor distância focal, de abertura luminosa como é o caso das "grandes" 300 ou 400mm f/2.8. 
Na maioria dos sacos, acomodar uma teleobjetiva deste género, implica retirar todos as divisórias e... ficar sem espaço para mais... mesmo para a câmara...
Felizmente, esta mala simplifica o transporte desse tipo de teleobjetivas e ainda sobra muito espaço! 
(na imagem acima pode ver-se no canto superior direito uma Tamron 150-600mm - com cerca de 26 cm de comprimento - e o espaço sobrante!)
       
Este modelo Peli 1510 distingue-se doutras malas do mesmo fabricante pelo facto de mediante uma prática pega retráctil se transformar em "tolley". 
 
As duas pegas ergonómicas (para transporte vertical ou horizontal) são de grandes dimensões e revestidas a borracha o que torna mais cómoda a sua utilização.








No interior existem, contudo, pequenas zonas "mortas" que devem ser aproveitadas de acordo com o espaço livre que proporcionam. Refiro-me à zona das rodas e da pega do trolley cuja concavidade se reflete no interior da mala. Não obstante, não afetam a arrumação. Para aproveitar o espaço interior basta, por exemplo, colocar o lado de diâmetro mais estreito duma objectiva a coincidir com essa protuberância interna em vez do seu lado mais largo ou utilizar espaço para colocar acessórios, filtros...


Conclusão

U
ma excelente mala de transporte para material fotográfico. 
Pessoalmente acho que estas malas, além de servirem como meio de transporte, são também um bom meio de proteção e armazenamento em casa do dispendioso equipamento que lá guardámos! 


+
  • Isolamento 
  • Robustez 
  • Durabilidade 
  • Facilidade de armazenamento e disposição do equipamento 
  • Medidas estandardizadas para transporte aéreo como bagagem de mão
-
  • Peso 
  • Rolamento barulhento e saltitante em pisos mais degradados

Obs: 
Em data posterior à elaboração deste artigo a marca lançou a nova gama de malas denominada de "Peli AIR" as quais, segundo o fabricante, são cerca de 40% mais leves que as da gama em apreço no presente artigo.  

Estas Malas PELI são (ainda) pouco conhecidas por cá. Para qualquer esclarecimentos adicionais ou compra nada melhor que procurar uma das Lojas oficiais de venda em Portugal (abre em novo Link)

Ano Novo... fotografias novas!


Corvo-marinho-de-faces-brancas (Phalacrocorax carbo)
Nikon D300 + Tamron 150-600mm: 600mm, 1/1600 seg.(-0,7 Ev), f/8, ISO 400



Costuma dizer-se "Ano Novo, Vida nova"... Portanto, Ano Novo, Fotografias Novas!
Estas são precisamente as de estreia deste ano de 2015!
Mas nem tudo muda.... Este ano, em princípio, será mantida a parceria com a marca Tamron e, como tal, será com equipamento dessa marca que continuarei a fotografar. Um dos exemplos será precisamente a 150-600mm (como a usada para fotografar este Corvo-marinho-de-faces-brancas) que se tem mostrado uma óptima objectiva para a fotografia de "Vida Selvagem"! 
No site, serão também mantidos os artigos de opinião acerca de equipamento fotográfico (incluindo outras marcas, claro) e dicas técnicas.
Pois bem, pessoalmente posso dizer que o ano começou bem! 

Que bom que foi, logo no primeiro dia deste novo ano, fotografar um dos meus temas favoritos: Aves!
Após a noite de passagem de ano, aproveitando a esplêndida manhã solarenga, nada melhor que uma saída até às zonas costeiras.
Assim fiz! Aproveitando o estranho sossego da manhã... ainda toda a gente dormia... desta vez, fui fotografar até Vila do Conde. 
Após uma "volta" pela praia, desloquei-me até a Reserva Ornitológica do Mindelo onde encontrei este Corvo-marinho que se secava pachorrentamente ao sol.



Corvo-marinho-de-faces-brancas (Phalacrocorax carbo)
Nikon D300 + Tamron 150-600mm: 380mm, 1/2000 seg.(-0,7 Ev), f/8, ISO 400


Apesar de preferir fotografar aves em dias encobertos do que em dias de sol, há que aproveitar a altura!
O motivo principal, pelo que prefiro fotografar Aves em dias nublados ou até de chuva, reside na dificuldade que existe, em dias de sol, de conseguir retratar com detalhe e pormenor a plumagem das aves. As penas são sedosas e facilmente "espelham" a luz do sol tornando impercetíveis os detalhes... *

Neste caso, apesar da cor preta da ave, para manter algum detalhe das penas, foi necessário compensar a leitura de luz efetuada pela câmara com valores compreendidos entre os -0,3 e os -0,7 Ev's.

[Coloquei duas diferentes fotos deste Corvo-marinho para tornar possível visualizar o incremento de proximidade, a variação de ângulo em função da distância focal utilizada. A diferença entre os 380mm (segunda foto) e dos 600mm (da primeira) é substancial! 
Ambas as capturas foram efetuadas com a câmara "à mão" sem qualquer suporte e a partir do mesmo local. Os 380mm permitiram fotografar horizontalmente com um enquadramento diferente]

* Outra sugestão/dica:
Na fotografia de Aves utiliza-se, mais comummente, a Medição de luz Pontual.
No fundo, o que estamos a fotografar é a ave e é ela que tem de estar corretamente exposta! Todavia, no caso de se tratar de aves de cor preta (e nas condições de luz que acima referi - com  sol e contra um fundo predominantemente claro), é aconselhável efetuar antes uma medição de luz global a todo o cenário (Medição Matricial) compensando depois negativamente os valores indicados pela câmara. Pessoalmente é assim que faço pois, caso contrário, as fotografias tendem a ficar (ainda mais) sobrexpostas e com enormes áreas de brancos "estourados". É sempre preferível uma fotografia ligeiramente subexposta desde que seja possível a leitura das zonas mais escuras (penas) do que ficar com uma foto com o bico ou face da ave sem leitura possível por exagero de luz!

Já agora... Mais uma captada com a Nikon D2x:

  
Corvo-marinho-de-faces-brancas (Phalacrocorax carbo)
Nikon D2x + Tamron 150-600mm: 600mm, 1/1000 seg.(-0,7 Ev), f/9, ISO 400