google.com, pub-7013487381499349, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD



Especificações
Distância focal/Abertura:
16-300mm f/3.5-6.3
Construção (elementos/grupos):
16 / 12
Ângulo de imagem:
82º 12 - 5º 20' 
Escala distâncias focais:
16-35-50-70-100-200-300
Diafragma:
Automático
7 lâminas
Escala de aberturas:
f/3.5-6.3 ~ f/22-40
Medição de exposição:
Por método de abertura
Escala:
Desde 0,39m até ao ∞
Distância mínima de foco:
0.39m
Tamanho do filtro:
67mm
Dimensões (diam./comp.):
75 x 99.5mm
Peso:
540g
Mais uma objectiva da Tamron distinguida com o prémio EISA (melhor produto - objectivas) 2014-2015: A novíssima 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD.
Com um zoom de 18,8x esta Tamron é, sem dúvida, uma das objectivas mais versáteis e polivalentes atualmente em comercialização no mercado. A sua amplitude focal permite capturas tão dispares como as típicas duma grande ângular até às duma Teleobjetiva! Por tal, esta será certamente a escolha ideal para todos os fotógrafos que se interessam por uma temática variada de motivos mas não querem "andar sempre a trocar de objectiva". Em giria poder-se-á dizer que esta objectiva "megazoom" é "pau para toda a colher"!
Férias, fins-de-semana, viagens, dia-a-dia... enfim, em todas estas situações e muitas outras, com a Tamron 16-300mm podemos fotografar quase tudo! Depois, a variedade de temas que consegue abarcar é também enorme. Desde as simples e descontraídas fotografias "instantâneas ou ocasionais", retrato, fotografia paisagística, desporto, vida animal, tudo pode ser fotografado com a 16-300mm. Tal como disse no início, "versatilidade e polivalência" - estas são as características mais evidentes e que melhor definem esta zoom. 

A Tamron 16-300mm destina-se unicamente a câmaras com sensor "DX" (APS-C) nas quais corresponderá a uma 24-450mm no tradicional formato 35mm (FX).
Todavia, existe também uma versão específica (esteticamente e de construção idêntica) para o formato "FX" (Full frame): a Tamron 28-300mm.



Manuseamento:

Esta Tamron 16-300mm é uma objectiva muito fácil de operar. O sistema de estabilização de imagem "VC" é eficaz e silencioso. Dependendo da técnica e condições de utilização este sistema de controle de vibrações pode compensar até 3 f/stops.
A focagem "PZD" (piezoelétrica) - sistema que utiliza uma carga elétrica para gerar o movimento de rotação do foco através de ondas ultra-sónicas - é uma das inovações introduzidas pela Tamron neste tipo de produto e traduz-se numa focagem rápida e silenciosa.

Além da focagem automática, a 16-300mm possibilita a focagem manual de duas formas: Completamente manual - selecionando a opção "MF"(Manual focus) no pequeno comutador existente na objectiva ou, estando em "AF" (Auto focus), através de "override". Isto é, sobrepondo ou escolhendo manualmente através do anel de focagem a focagem efetuada previamente pelo sistema automático de focagem.
Apesar de ter consciência que a maior parte dos utilizadores deste tipo de zoom's utiliza quase exclusivamente a focagem automática, não posso deixar de criticar o tamanho pequeno e a colocação muito recuada do anel de focagem o que, infelizmente, torna pouco prática a utilização da focagem manual caso pretendamos fazer uso da mesma...
Existe um útil botão de "travagem" de zoom nos 16mm (extensão mais recuada do zoom) que facilita a arrumação e transporte.
T
ive oportunidade de testar várias unidades destas Tamron 16-300mm em câmaras Nikon e Canon e em todos os conjuntos não senti problemas de balanceamento. Já quanto a compatibilidades de funcionamento (no caso da versão para Nikon) poderá não haver uma compatibilidade a 100% com câmaras digitais mais antigas (descontinuadas - anos anteriores a 2005). Não quer dizer com isto que não seja possível utilizar ou obter bons resultados com esses conjuntos mas poderá haver alguma dificuldade em termos de focagem e gestão de carga da bateria. Portanto (com câmaras muito antigas) essa é uma situação que deve ser estudada caso a caso.
Sendo a Tamron 16-300 internamente "motorizada" (sistema PZD) é perfeitamente compatível com todas as câmaras Nikon mais recentes e as atualmente em comercialização, desde as de entrada de gama como as da série 3xxx, passando pelas da série 5xxx, bem como, claro está, todas as outras das restantes gamas.


Construção:



Apesar desta Tamron não ter vocação profissional a sua construção é robusta.  Abanando-a com firmeza não sentimos ou ouvimos quaisquer ruídos provocados por folgas ou elementos internos a chocalhar como é usual nalgumas zoom's.
Duas das características que ressaltam nesta zoom são o seu reduzido tamanho e peso. Trata-se duma objectiva verdadeiramente compacta face à sua enorme amplitude focal.
Ponto positivo também para o anel de acoplamento à câmara que é metálico e para o anel de borracha que garante um melhor isolamento entre a objectiva e a câmara suportando a sua utilização em condições meteorológicas adversas.




O comprimento total da Tamron 16-300mm quando o zoom se encontra na sua extensão máxima (300mm) não chega aos 20cm. No oposto, quando se encontra recolhido (16mm), o seu tamanho é extremamente compacto (cerca de metade). 

Uma das vantagens do tamanho compacto deste tipo de objectivas traduz-se, em termos práticos, nas sua portabilidade. Acopladas a uma pequena câmara o peso total do conjunto não se torna incomodativo mesmo que o transportemos durante algum tempo como por exemplo numa incursão ou visita aos diversos monumentos a explorar em férias ou numa viagem. Depois, o seu reduzido tamanho facilita a arrumação num qualquer pequeno saco (ou, por exemplo, na sempre útil carteira das senhoras...). 



Em utilização: 

Bom, uma pergunta que quase certamente todos os interessados neste tipo de objectivas quererão ver respondida é: 
- Qual o alcance do zoom em termos de aumento real que poderemos esperar desta objectiva; a que distância permite fotografar e qual a aproximação que permite.
Para responder a essas questões fotografei o mesmo cenário com as várias extensões focais da objectiva de modo a ser possível conferir as diferenças e o alcance da amplitude do zoom desta pequena Tamron.
Desta forma, poderão não só visualizar as diferenças no incremento da distância focal mas também as variações de ângulos de imagem e a maneira como afetam a prespectiva e enquadramento. 

Sem qualquer deslocação física do lugar onde o fotógrafo se encontra poderemos escolher, ou melhor, selecionar, o enquadramento e aumento pretendido com um simples rodar do anel de zoom. Prático...!
Como disse no início, convertendo as distâncias focais para o formato 35mm ou Full-frame (FX) esta 16-300mm equivale a uma 24-450mm (fator de conversão 1.5x Nikon) ou 25.6-480mm (fator de conversão 1,6x Canon). 







Sendo uma característica de certa maneira já vulgar neste tipo de zoom's generalistas, a "função" Macro desta pequena Tamron destaca-se doutros modelos concorrentes pela maior relação de reprodução que consegue.
Com o zoom na sua máxima distância focal - 300mm - consegue-se uma relação de reprodução máxima de 1:2.9! Não substitui uma objectiva específica e dedicada exclusivamente à macrofotografia mas é suficiente para fotografar motivos já bem pequenos. A distância mínima de focagem é de 39cm.

De resto, esta Tamron é extremamente simples e prática de utilizar sendo a companheira ideal para viagens! 
Independentemente do estilo ou tema fotográfico que gostemos, o pequeno tamanho destas Tamron 16-300mm VC PZD permite, sempre à mão num pequeno saco, tornar possível realizar as imagens que temos em mente!


Qualidade óptica:

Considerando que a questão da qualidade óptica deste tipo de objectivas zoom obedece a um compromisso entre a polivalência que permitem e sabendo que, para isso, a sua construção interna por muito boa que seja representa um grande desafio, esta Tamron 16-300mm até nem se sai nada mal.
Sob o ponto de vista de recorte/nitidez, globalmente, a qualidade de imagem é surpreendentemente boa existindo apenas uma normal diminuição dessas características (mais notória nos cantos da imagem) só quando utilizada nos limites da distância focal. Mesmo assim, quer nos 16mm, quer nos 300mm conseguem-se imagens dignas e com pormenor. 
O contraste é bom. As imagens apresentam uma cor intensa e vibrante o que realça os motivos fotografados. 
Dada a grande amplitude focal, os cerca de 82º de ângulo de imagem proporcionados pelos 16mm (distância focal mais pequena) podem provocar alguma vinhetagem e distorção de imagem. Apesar das inovações tecnológicas e dos revestimentos utilizados nos elementos ópticos da 16-300mm devemos estar conscientes de que poderão, em certas situações, ocorrer algumas aberrações. Quer cromáticas, quer em termos de distorção de imagem. No entanto, chamo desde já a atenção que esta é uma situação "normal" em todas as zoom's deste género independentemente da marca... Este é um aspeto que, como análise meramente critica, devo referir mas que, sinceramente, creio que após verificarem os resultados finais (a menos que pretendam fazer fotografia técnica arquitetural) não vão ficar desiludidos!
Os reflexos estão bem controlados e praticamente são inexistentes mesmo a 16mm.
A gama ou intervalo de aberturas de diafragma em que esta Tamron consegue melhores resultados (recorte/nitidez) ao longo das várias distâncias focais situa-se entre as aberturas de f/5.6 e os f/11.


Imagem de exemplo:

(Sem qualquer edição - apenas conversão RAW/JPG em CS6)
Para fazerem o download e poderem ver a imagem a 100% (4288x2848) cliquem com o botão direito do rato e guardem a imagem. São 9,53Mb!
Se preferirem antes visualizar a imagem a 100% do seu tamanho "on-line" sem necessidade de descarregar a mesma, cliquem em "Abrir Hiperligação numa Nova Janela".


Nikon D300 + TAMRON 16-300mm f3.5-6.3 Di II VC PZD
@ 70mm, f/14, 1/40 seg., ISO 800. Medição Matricial
 


Outras imagens possíveis com a Tamron 16-300mm VC PZD...


TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 300mm, f/6.3, 1/60 seg., ISO 400)
TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 165mm, f/6, 1/40 seg., ISO 400)
TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 70mm, f/7.1, 1/320 seg., ISO 400)

TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 78mm, f/8, 1/1000 seg. (-0,3 Ev), ISO 400)
  
TAMRON 16-300mm f/3.5-6.3
(@ 300mm, f/6.3, 1/160 seg., ISO 400)

Conclusões:

Considerando a sua polivalência, esta Tamron 16-300mm é a objectiva com maior amplitude focal em zoom's deste género em comercialização e apresenta-se como uma das melhores propostas em termos de relação preço/qualidade.

+
Controle de vibrações
Focagem rápida, precisa e silenciosa
Tamanho compacto e leve
Qualidade óptica geral
Construção
Preço competitivo

-
Vinhetagem
Aberrações cromáticas
Focagem manual

Mais informações acerca desta objectiva (e outros equipamentos fotográficos): Site oficial do representante da marca TAMRON para Portugal e Espanha - A Robisa (abre em novo Link)

Qualidade Óptica
★★★★
Qualidade de Construção
★★★★
Versatilidade
★★★★★
Manuseamento
★★★★
Valor
★★★★

TAMRON Natur Tour | Salinas do Samouco (Alcochete) 2014



Flamingo (Phoenicopterus roseus)
Tamron 150-600mm VC: 600mm, 1/800 seg., f/6.3, ISO 1600



Quase a chegar ao final do ano, aproveitando a altura em que as Salinas do Samouco estão repletas de aves, realizou-se mais um TAMRON Tour.
Organizado pela Hi-TechWonder e pela representação nacional da marca Tamron - Robisa, este Workshop esgotou as inscrições e estiveram presentes participantes de variados pontos do País.
Do equipamento disponibilizado pela Tamron faziam parte desde objectivas Macro a vários modelos de teleobjectivas com destaque, obviamente, para a ainda recentemente lançada TAMRON SP 150-600mm f/5.6-6.3 VC. Uma objectiva perfeitamente adequada ao tipo de fotografia de Vida Selvagem, mais concretamente, neste caso, a fotografia de aves. 

Aliás, estes eventos são uma ótima forma de divulgar e, ao mesmo tempo, possibilitar ao público participante um contacto direto os produtos que a marca comercializa.



© Anabela Carvalho
Com hora de início marcada para as 08:00h, em virtude da dificuldade em chegar ao local por parte dalguns - o que motivou algum atraso para a saída de campo - as explicações e formação antes da "saída de campo" foram rápidas (apenas umas breves palavras acerca da Fotografia de Natureza e do equipamento colocado à disposição dos participantes pela Tamron. O resto foi sendo explicado durante o Workshop a questões concretas de cada participante.
Nestas coisas há que aproveitar as primeiras horas do dia para fotografar pois é nessa altura em que as aves estão mais activas! E o dia já ia correndo...
Mesmo assim ainda houve tempo também para uma intervenção explicativa acerca da importância da Salinas do Samouco e do seu papel na preservação da Avifauna por parte do Biólogo da reserva.
A variedade de espécies de aves que ocorrem no local é significativa (cerca de 200) e representa quase metade da totalidade das que podem ser observadas em todo o resto do território nacional.





No entanto, é também local de visita de muitas espécies migratórias pelo que, dependendo da altura do ano, podem ser ou não observadas.
Claro está que todo o grupo estava interessado em ver e fotografar o coloridos e simpáticos Flamingos. Penso que nem todos o conseguiam pois esta espécie é bastante reservada e a sua observação em grupo acaba por provocar a sua deslocação de tanque para tanque... que é coisa que pelas Salinas do Samouco não falta...






© Anabela Carvalho



Mesmo assim ainda foi possível observar e fotografar bastantes espécies.
Além da questão formativa estes Workshops são, como várias vezes tenho referido, uma oportunidade de passar um dia em convívio com a Natureza rodeado e pessoas que também gostam de fotografia. Não há por isso formalismos e as saídas de campo tem um espírito descontraído e animado.

Desta vez, o "passeio" pelas Salinas foi acompanhado também de explicações acerca de cada ave que se observava pelo Biólogo (André Batista) que faz parte da Fundação para a proteção e gestão ambiental do local.
Portanto, entre a observação das aves, a fotografia, explicações técnicas acerca do material e seu manuseamento, o tempo... voou!


Algumas das espécies observadas e fotografadas durante o dia:

Alfaiate (Recurvirostra avosetta)
Nikon D300 + Tamron 150-600mm VC: 600mm, 1/500 seg., f/6.3, ISO 1600



Colhereiro (Platalea leucorodia)
Nikon D300 + Tamron 150-600mm VC: 600mm, 1/25 seg., f/6.3, ISO 800

 
 
Flamingo (Phoenicopterus roseus) 
Nikon D300 + Tamron 150-600mm VC: 600mm, 1/1000 seg. (-0,3Ev), f/6.3, ISO 1600



Pernilongo (Himantopus Himantopus)
Nikon D300 + Tamron 150-600mm VC: 600mm, 1/1000 seg., f/6.3, ISO 400



Flamingo (Phoenicopterus roseus)
Nikon D300 + Tamron 150-600mm VC: 600mm, 1/800 seg., f/6.3, ISO 1600


Felizmente este Workshop não tinha hora marcada para terminar mas tinha hora marcada para almoçar! Sim, em vários eventos deste ano, o convívio prolonga-se pelo almoço, altura em que todos já estão perfeitamente integrados no grupo e é sempre em amena cavaqueira que se almoça. Lá está, o problema e que a tarde fica mais pequena... foi este o caso... 
Com intenções ainda de prosseguir e irmos fotografar para outro local (o que ainda aconteceu com alguns participantes). Mas a luz do dia (que estava encoberto), nesta altura do ano era já escassa demais e nem os altos ISO's utilizados já salvavam as fotos! Portanto foi altura de terminar e, pessoalmente, regressar ao Porto.


                                                                                                                                                                                      ©Anabela Carvalho

No final destes Workshops / Tamron Natur Tour surge muitas vezes, por parte dos participantes, a pergunta: 

- Quando é vai haver outro para me inscrever?
Bom, na verdade, existem participantes que tem repetido a experiência (que acaba por ser sempre diferente - com outras pessoas, noutro local, com diferentes motivos para fotografar... e que já compareceram mais que uma vez...


Penso que a TAMRON/ROBISA vai continuar com este tipo de atividades em 2015 e conto também continuar a colaborar com a marca. Por isso, se ainda não participaram até agora em algum e se as imagens servem para despertar curiosidade e vontade em ir, então estejam atentos pois vou divulgando, oportunamente, as datas e locais de futuros eventos!  
Até lá, cá fica a foto de grupo deste TAMRON Natur Tour | Salinas do Samouco - Novembro de 2014!



© ... bem... Sony Alpha 7R temporizada e tripé! Nítida, não?!

Até ao próximo!
 

TAMRON Natur Tour | Salinas do Samouco 2014





Integrado nas atividades que a Tamron (representada em Portugal pela Robisa) tem levado a efeito durante este ano de 2014, realizar-se-á no próximo dia 22 de Novembro mais um "Tamron Tour".
Desde o início do ano, a marca tem proporcionado ao público em geral um contacto direto com diversas objectivas que comercializa realizando vários eventos deste género por diversos pontos do País.  Esta é uma ótima forma de quem está, eventualmente, interessado na aquisição duma determinada objectiva a experimentar e por si mesmo concluir se corresponde às suas expectativas ou simplesmente aproveitar para conhecer os equipamentos da marca TAMRON, gozar de boa companhia e passar um dia diferente!
Sempre providos dalguma componente formativa, estes "Tours" tem sido, acima de tudo, uma oportunidade de descontraído convívio entre amantes da Fotografia e Natureza.
Este Workshop do próximo dia 22 de Novembro, organizado pela Tamron e pela loja de equipamentos fotográficos Hi-TechWonder terá lugar nas Salinas do Samouco (Lisboa) e proporcionará aos participantes testarem algumas das objectivas da marca Tamron vocacionadas para a Fotografia de Natureza e Vida Selvagem, em especial a Fotografia da Avifauna.  

Apesar do número de participantes ser limitado, para já, ainda existem algumas vagas disponíveis!
Os interessados poderão fazer a inscrição em: info@hi-techwonder.com 

Local - Reserva Natural do estuário do Tejo (Salinas do Samouco) 
Coordenadas GPS: 38°44'39.41"N; 8°58'50.80"O 


Cliquem nas imagens abaixo para saber mais acerca dos Workshops/Tamron Tour's realizados em 2014:

Workshop PBGWorkshop PBG IIWorkshop Salinas AveiroWorkshop Albergaria-a-velha

Tamron Lens - 90mm Macro | Sample series #3


Nikon D300 + Tamron SP 90mm Macro  + Nikon SB 900
@ f/3.5; 1/60 seg.; ISO 800